Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Sucção nos ralos das piscinas mata adultos também. Paloma, 26 anos, morreu.

- 29 de maio de 2019

Paloma, médica de 26 anos, de Paracatu,Minas Gerais, falecida em 16.02.2019

Paloma teve os cabelos presos aos sistema de sucção da piscina onde nadava e se afogou. (exatamente como minha filha) O acidente com Paloma ocorreu em 29 de janeiro deste ano de 2019, no bairro de Alto Córrego, Paracatu, Minas Gerais. 

Quando se fala em acidentes em piscinas, pensamos logo em crianças porque na verdade, são mesmo as crianças as maiores vítimas desse tipo de acidente. Mas a sucção dos ralos das piscinas podem também matar adultos, como foi o caso de Paloma, a moça da foto acima, médica que aos 26 anos que teve os sonhos e a vida interrompidos por um acidente que poderia ter sido evitado se as pessoas se conscientizassem do quão perigoso pode ser um momento de lazer em uma piscina.

Para sair da zona de risco, a piscina, esteja ela instalada onde for, casa, condomínio, clube, hotel, pousada, escola de natação... precisa ter instalados os dispositivos de segurança mencionados na norma 10.339-2018 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas. são dispositivos até bastante simples e de baixo custo que vão tornar as piscinas mais seguras e evitar que um momento de lazer se transforme em uma tragédia.

Para saber mais sobre esta noticia,acesse o link abaixo

https://montanheza.com.br/medica-de-paracatu-morre-apos-ser-sugada-por-filtro-de-succao-de-piscina/

Carta para minha filha em coma, dia das mães, maio de 2019

- 12 de maio de 2019

Bom dia Flavia,

Hoje é Dia das Mães querida e como nos anos anteriores, no dia de hoje, te escrevo esta carta para tentar, através das palavras, expressar sentimentos que seu silêncio tão bem expressa filha.

21 anos.  Já se vão 21 anos filha que não ouço sua voz. Mesmo sabendo que seu silêncio diz coisas que muitas palavras não conseguem dizer, sinto falta de sua voz querida. Sim Princesa, tenho saudades de sua voz, de sua alegria, de seu sorriso gaiato. Saudades de você filha, de nós três juntos, eu, você e seu irmão. Saudades de nós filha.

Flavia , desde a carta que te escrevi no ano passado, algumas coisas aconteceram e que você, por estar em coma, não viu querida.

Nosso Brasil continua difícil, com governantes mais difíceis ainda. O desemprego continua alto e as injustiças sociais também. Temos violência, pessoas morando nas ruas, hospitais sem materiais básicos, pessoas morrendo por negligência. Por fogo, por rompimentos de barragens e lama, por afogamento nas piscinas. Sim, filha, os acidentes em piscinas continuam a causar vitimas, principalmente crianças, como você era na época em que ficou presa ao ralo da piscina onde nadava e se afogou, passando a viver em coma.

Mas temos uma boa noticia que eu já te contei mas vou escrever aqui filha para deixar registrado.

A ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas, publicou em Setembro de 2018, a atualização da norma 10339 que versa sobre a segurança nas piscinas. A norma, mesmo não tendo força de lei é uma importante referência a ser seguida por todos os proprietários e administradores de piscinas. Lá, na norma 10339, estão mencionados todos os dispositivos de segurança que vão tornar a piscina segura.

Ter a as normas de segurança de piscinas atualizadas filha é um alento neste nosso Brasil onde o que beneficia a população caminha com uma lentidão inaceitável. Espero conseguir que a mídia se envolva em campanhas de divulgação das normas atualizadas e de conscientização para o risco dos acidentes em piscinas que infelizmente seguem acontecendo por todo o Brasil.

Filha, que eu possa seguir cuidando de você como sempre fiz.Com muito amor, mas ao mesmo tempo usando o seu exemplo para que quem sabe possamos evitar tragédias semelhantes a esta que nos atingiu.

E assim seguimos querida, vivendo nosso dia a dia com fé no amor e na esperança por dias melhores para todos nós.

Acidentes em piscinas, por campanhas de conscientização

- 8 de maio de 2019
Esta criança sobreviveu à sucção do ralo da piscina, mas poderia ter morrido afogada.

As postagens são repetitivas, eu sei, mas bater nesta mesma tecla é uma das formas que encontro para conscientizar ou pelo menos tentar, de que ralos de piscinas são perigosos e que podem causar acidentes graves ou fatais. Gostaria imensamente que a midia se envolvesse em campanhas de conscientização. Rádio, TV jornais, revistas. Que a mídia não apenas divulgasse as tragédias mas que ajudassem a evitá-las, envolvendo-se em campanhas para conscientizar o maior número possível de pessoas para estarem atentas aos perigos que uma piscina pode oferecer, caso não esteja funcionando dentro dos padrões de segurança, de acordo com a norma NBR 10339/2018, da ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Segurança nas piscinas, esta é uma causa de todos nós.

Piscinas - cercas de proteção evitam acidentes

- 17 de fevereiro de 2019
Cerca de proteção e portão autotravante evitam o acesso de crianças pequenas à piscina

Uma menina de dois anos, de nome Sofia, faleceu no ultimo dia 12 de fevereiro, ao cair na piscina da própria casa. O acidente ocorreu em João Pessoa, na Paraiba. 

Para ler mais, clique AQUI

Tenho dito aqui, repetidas vezes, sobre o quão importante é que a piscina possua dispositivos de segurança para evitar acidentes e tragédias como a que ocorreu com minha filha Flavia, há 21 anos. No caso de crianças pequenas como era o caso de Sofia, a cerca de proteção e o portão auto travante são imprescindíveis, não importando onde a piscina esteja instalada, mesmo em residência. No caso de crianças maiores como era o caso de Flavia, a tampa anti aprisionamento instalada na piscina teria evitado o acidente. O acidente com Flavia aconteceu no prédio do condomínio onde morávamos, no bairro de Moema, São Paulo.

A ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas, na recente atualização da Norma 10339, que versa sobre segurança nas piscinas, informa todos os cuidados que se deve ter para que a piscina onde sua criança brinca ou pratica natação, seja segura e não coloque a vida  dela em risco.

Se você tem piscina em casa, é proprietário ou administrador de piscina, não importando onde ela esteja instalada, acesse a ABNT e adquira a norma 10339 atualizada em setembro de 2018. Aplicando o que diz a norma, você vai garantir segurança à sua piscina. 

Informe-se e cuide para que tragédias como  esta que levou a pequena Sofia à morte e a que deixou minha filha Flavia vivendo em coma já há 21 anos, não venha a ocorrer também com alguém de sua família.

Segurança nas piscinas, é, ou deveria ser, uma causa de todos nós.

Forte e carinho abraço

Flavia, 21 anos vivendo em coma vigil

- 6 de janeiro de 2019
Flavia, aos 10 anos de idade, em foto de 01.01.1998

A data de hoje, 06 de janeiro, sempre mexe com minhas mais profundas emoções. Tristes emoções. Como muitos já sabem, há exatos 21 anos, minha filha Flavia, então com 10 anos de idade, ao nadar e brincar na piscina do prédio onde morávamos, teve os cabelos sugados pela sucção do ralo da piscina, por isso se afogou e desde então Flavia vive em coma vigil.

A vida não me avisou que essa dor chegaria assim tão de repente, assim tão forte e tão pungente. A vida não me avisou que daí pra frente, essa dor seria tatuada em minha e que eu teria que conviver, - diariamente - com uma nova e dolorosa realidade para a qual eu não estava preparada. E quem estaria?!

Como me preparar para não mais ouvir a doce e alegre voz de minha filha? A não receber mais os seus abraços e beijinhos, enfim o seu carinho?! Como me preparar para a ideia de que, de acordo com os diagnósticos médicos, devido ao severo dano cerebral sofrido com o afogamento, o estado de coma de Flavia seria irreversível?! Como assim, vida?! Flavia não mais seguiria com seus estudos, não faria uma Faculdade, nunca teria um namorado, nunca casaria nem nunca me daria netos?! E os sonhos dela, como me preparar para não ver os sonhos de minha filha se realizando? Como assim vida?!

Sim, assim seria, e assim tem sido há 21 anos completados hoje. Tive que me acostumar a essa nova realidade que a vida colocou diante de mim. E em assim sendo, eu só conseguia ver duas opções: Desistir ou lutar. E desistir, deixar me anular pela dor, significaria abandonar meus filhos, Fernando e Flavia, o que para mim estava fora de cogitação.

Na luta que decidi enfrentar, além da rotina de cuidados diários com minha filha, busquei na justiça, os direitos de Flavia. E importava-me em especial , manter e preservar a sua cidadania, o seu direito à vida, com a maior dignidade possível. Nada paga o sofrimento, mas negligências devem ser punidas. Essa punição poderá servir de alerta para que deixem de ocorrer novas negligências.

A segurança das piscinas no Brasil, continua, infelizmente a ser negligenciada. Vem melhorando, é verdade, mas ainda falta muita atenção e conscientização por parte dos proprietários e administradores, com relação à segurança dos usuários de suas piscinas, prova disso, são os constantes acidentes, quase sempre fatais, que vemos ocorrer pelo Brasil afora, vitimando crianças, meninos e/ou meninas, seja por falta das tão importantes cercas de proteção e portões autotravantes, seja por falta dos dispositivos de segurança que, se instalados nas piscinas, evitariam a devastadora sucção dos ralos.

Desde 2007, a Lei Federal para Segurança nas Piscinas, transita no limbo jurídico de Brasilia. Um avanço significativo na segurança das piscinas, foi que em Setembro de 2018, a ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas, atualizou a norma 10339, graças ao trabalho criterioso de um grupo de empresários do setor, que por dois anos se reuniram regularmente trabalhando na atualização dessa norma, de forma a incluir na 10339, todos os dispositivos necessários a tornar uma piscina segura. Sou muito grata à ABNT e a quem trabalhou para que a atualização da norma sobre segurança nas piscinas, se tornasse uma realidade.

Esperemos agora que a norma 10339 da ABNT seja, o quanto antes, divulgada, conhecida e colocada em prática por proprietários e administrados de piscinas, para que possamos ver, dia após dia, a significativa redução dos trágicos acidentes causados nas piscinas de nosso país. Toda criança merece e  tem o direito e brincar e nadar em uma piscina segura.

Um carinhoso abraço a todos e que 2019 seja um ano de muito amor e saúde para vocês e seus familiares.




Related Posts with Thumbnails