Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Reportagem na Revista Época. Agredecimentos

- 7 de dezembro de 2009
Amigos e leitores deste blog,

A repercussão da matéria comigo e Flavia na Revista Época foi grande e aumentou em muito a visibilidade deste blog e espero ter aumentado também a conscientização das pessoas para o perigo dos ralos de piscinas. Espero que o alerta que aqui faço para este tipo de perigo, possa aumentar também a conscientização das empresas fabricantes  de sistemas de sucção de piscinas, sobre  a responsabilidade que devem assumir quanto aos seus equipamentos.

Quero deixar aqui registrado o meu agradecimento à repórter especial da Revista Época, autora da matéria, Eliane Brum, pela forma bonita como se expressou ao contar minha história com minha filha. A repercussão da matéria deve-se muito à forma respeitosa, sensível e humana como Eliane escreve.

E de novo obrigada a Altino Machado que foi quem me “apresentou” à Eliane Brum.
Obrigada ao fotógrafo Marcelo Min pelas bonitas fotos. Como disse meu amigo António do blog  Peciscas, "atrás de uma grande repórter está sempre um grande fotógrafo".

E MUITO OBRIGADA a todos quanto por aqui passaram, trazidos pela reportagem da Época – mais de 170 mil pessoas em uma semana. Obrigada pelos comentários e pelos e-mails que me enviaram. Peço desculpas por não conseguir responder a todos, mas saibam que leio, com muito carinho, cada mensagem que me chega.

E por fim, quero que saibam que sinto-me gratificada quanto me dou conta de que o conhecimento de minha história com Flavia foi além de alertar para o perigo dos ralos de piscinas. Após lerem a reportagem Saudades de sua voz, muitas pessoas me escreveram dizendo que estão repensando a forma como se relacionam com seus filhos. Algumas mães me disseram que deixaram de se irritar com as conversas insistentes de suas crianças. Deram-se conta de que voz de seus filhos, poderá se calar a qualquer momento.

Um forte abraço a todos e até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

39 comentários

  1. Seu alerta foi ouvido; foi assimilado e comoveu. Nós humanos, estamos comovidos com a tua luta...

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz pela repercusão e espero que sirva de alerta não só para os pais, mas, principalmente, para as pessoas que instalam aparelhos e que zelam pelas piscinas onde milhares de crianças e adultos entrarão para se divertir.
    Boa semana para ti.
    beijos!

    ResponderExcluir
  3. A História da sua vida merece toda essa e muito mais repercussão, parabéns pra ti, pela sua força e a sua luta... Obrigada por nos deixar conhecer sua história e aprender com você e com a Flávia... Muito carinho e muitas coisas boas pra vocês!!!

    ResponderExcluir
  4. odele
    parabens pelo blog eu vim conheçer sua luta atraves da reportagem e acredite li todos os textos desde o principio e chorei inumeras vezes...eu queria que a flávia acordasse de coração mesmo..você é uma grande mãe agora me dou conta como as vezes reclamo de problemas pequenos...
    obrigad odele

    ResponderExcluir
  5. Conforme já tive ocasião de dizer, a reportagem da Eliane foi, sem sombra de dúvida, a melhor, mais humana, mais tocante, mais inteligente, que já se escreveu sobre a Flavia, sobre a Odele e sobre os penosos acontecimentes que tendes vivido.
    Essa reportagem, que tenho mesmo considerado como "definitiva", foi um marco importante na divulgação, não só da história da Flavia, como da luta que vais travando pela implementação de legislação adequada, que possa prevenir, ao máximo, a ocorrência de novos acidentes em piscinas.
    Acredito, finalmente, que o terem conhecido o que sucedeu com a tua filha, tornou muitas pessoas diferentes. Não só porque tiveram consciência de que, de um momento para o outro os seus filhos podem deixar de sorrir, como também tomaram conta de que a vida pode obrigar-nos a sermos heróis, abdicando de muitas das coisas que dantes julgaríamos indispensáveis.
    No fundo, é mesmo a Flavia que, do seu sono profundo, continua a falar com as pessoas e a dar-lhes lições de vida.

    ResponderExcluir
  6. Na sua forma única de se expressar, o nosso amigo António Peciscas ... disse tudo, pelo que subscrevo as palavras dele ...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Odele, a matéria foi sim mt bem escrita e apresentada ao público. Neste caso, parabéns a Eliane pela sensibilidade.

    Pode ter certeza que a sua história e a da Flavinha tem tocado em mts pessoas. Há lições nisso tudo que não se comparam a nada nessa vida.

    Força sempre! Bjos p/ Flavia.

    ResponderExcluir
  8. O meio de comunicação é tudo numa luta como a sua e a revista Época é uma força poderosa...Bom q as pessoas passem a ver as hidromassagens com bem mais preocupação.Tenho piscina em casa mas sempre q meu filho vai até lá tem alguem olhando(sempre tive esta preocupação desde o meu filho mais novo já com 24 e a preocupação era tanta q quando eu saia de casa e deixava ele com algem tomando conta eu tracaba o portao q dava acesso a piscina)pq sempre li sobre casos como o seu e as fatalidades, inclusive houve um caso de um jogador de futebol q perdeu o filho enquanto dava entrevistas).Tenho uma hidro aqui junto da piscina mas quase nao ligamos além dele nao ter longos cabelos (como as meninas)depois de conhecer teu blog fiquei mais atenta!Sim é verdade devemos ser mais pacientes com nossos filhos e passar muito mais tempo a lado deles...

    Beijinho na Flavia e outro em vc!

    Maria

    ResponderExcluir
  9. mirela machado07 dezembro, 2009

    Querida Odele e Flavinha....

    Queria somente lhes desejar uma ótima seman para as duas!!!Fiquem com Deus!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Amiga Odele
    Seu mensagem é real e comovente. Espero que as pessoas que deveriam ser responsáveis pelo bom funcionamento das piscinas, vejam os exemplos dos descuidos, o que pode acarretar.
    Deus lhe dê muita coragem. Um beijo para a sua querida filha Flávia!

    ResponderExcluir
  11. Odele, a cada dia tu aumentas as tuas conquistas, o retorno é a consequência, um dia atingirás a tua meta merecida.
    Bjim.

    ResponderExcluir
  12. Tal como a Isabel diz, subscrevo as palavras do nosso amigo Peciscas.

    Também achei fantástica a forma descrita pela Eliane e tu meu amor consegues dar voz a Flavia e passar a mensagem para que não ocorram outros casos, pelo que

    APELO A TODOS QUE ASSINEM A PETIÇÃO ON LINE ALI DO LADO por ser uma causa de todos nós!

    Quem agradece sou eu em ter-me cruzado contigo neste mundo de cabos.

    Recebe aquele xamego de sempre e para sempre

    ResponderExcluir
  13. Foi uma bela reportagem, sem dúvida, Odele.
    Agradeço a você também por ter me alertado para um perigo que sequer imaginava existir antes de conhecer o caso da Flavia.
    beijinho

    ResponderExcluir
  14. Odele, a reportagem foi comovente e, acima de tudo, muito importante, como você nos conta neste post.
    Sua luta e o seu amor, como não canso de dizer, são exemplares.

    Parabéns!

    beijos

    ResponderExcluir
  15. Odele, todos que conheço que leram a reportagem da Revista Época, se emocionaram! Ser mãe e educar não é fácil, quando se faz tudo direitinho e amar, zelar é aprendizado que a cada dia renovamos! O sentimento materno não é imutável, pois é construído no dia a dia! Você, mãe exemplar sabe disso!! Boa semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pelo seu blog realmente serve pra alertar a todos sobre o Perigo para que diminuam as chances de outros sofrerem o que vocês sofrem.
    Além de fazer pensar sobre a vida, pois fiquei muito impressionada, pois além de termos quase a mesma idade, como ja disse em outro comentário tenho pode ser impressão minha mas eu JURO que lembro da sua filha de algum lugar e depois lendo ví que vocês moravam na Juriti e eu vivia por lá pois minha avó morava no 646 até 1997 ou seja menos de uma quadra de distancia.
    beijos e que Deus abencoe vocês

    ResponderExcluir
  17. Odele, seu blog me deu forças para lutar contra uma depressão que acompanha tantos outros que como voce e eu convivemos com essa dor diária dentro de casa.

    ResponderExcluir
  18. Odele,
    Fico feliz que leia todos os emails. Eu enviei 2, e o terceiro voltou devido a caixa cheia. Pretendo reenviá-lo em alguns dias. Espero que tudo esteja bem e que um dia eu consiga me comunicar com você. Um grande abraço. Juliano.

    ResponderExcluir
  19. Oi Odele, to te seguindo, e o selo ta no meu blog, te admiro muito!
    que Deus abençõe você e a Flavinha! bjus.

    ResponderExcluir
  20. Querida Odele,

    Li hoje a reportagem na revista epoca. Fiquei muito comovida!
    Desejo muita força para você.

    Beijo pra vc e outro pra Flavinha!

    ResponderExcluir
  21. Oi Odele,
    eu que agradeço por sua luta em proteger nossas crianças.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Gostaria de dizer q é uma LIÇÃO DE VIDA, lição de esperança LIÇÃO de fé!!!Diria apenas, quem pode explicar esse amor?amor de mãe!!Obrigada por nos deixar fazer parte de vocês.....

    ResponderExcluir
  23. Para si e para a sua menina aqui vai um beijo do tamanho do mundo.
    De uma mãe

    ResponderExcluir
  24. Odele, não me jugues mal. Mas quando li toda a reportagem e agora o Blog, tive vontade de dizer um pouco sobre o que acredito:Acredito que sim que o amor de mãe cura tudo, acredito que o amor de mãe é e sempre será o melhor alivio para um filho nas horas de sofrimento.E é somente esse amor que mantem a energia vital de sua filha,"energia" sim!A luta não é sua , é dela! É ela que veio provar que pode! É ela que veio provar que o amor é incondicional e isso ela esta provando para todos.Todos hoje, amam Flavia, mas a luta é só dela.Não deixe de ter fé! Aproveite tudo que Flavia possa te oferecer, talvez esse seja o jeito dela dizer o quanto o teu papel é importante no mundo e isso , por mais incrível e inconsequente possa parecer , foi uma escolha dela.Todos nós fazemos escolhas , antes da vida intra-uterina e quando estabelecemos o nosso acordo é a única maneira de provarmos a DEUS o quanto somos gratos por tudo.Ame Odele, ame incondicionalmente a sua vida. Bjos! Estarão sempre em minhas orações.

    ResponderExcluir
  25. Oi Odele e Flávia!

    Tenham um excelente fim de semana, um ótimo Natal e um maravilhoso 2010!

    ResponderExcluir
  26. Oi Odele, venho, de novo, com amor e com carinho. Sou aquela anônima de BH. Quando me vi no anonimato achei péssimo, mas me consolou quando vi aquele "quiz"...esse z doeu...Desculpe, foi engano...
    Gente, quer dizer, Odele e Flavia, vim contar que ontem, sexta, as três horas da tarde, dediquei à voces o trabalho espiritual que executo toda sexta. Ontem durou três horas. Durante este tempo foram usados poderes divinos deixados por Jesus, na Sua paixão e Ressurreição; e também as lagrimas de Nossa Senhora das Dores.
    Todo esse Poder chegou pra limpar e transmutar toda energia discordante. "Vi" a Flavia no colo de nossa Mamãe do Céu, que a despertava suavemente. Agora tudo é diferente. Ela agora se vê Filha de Deus.
    "Eu Sou Filha de Deus". Essa idéia espiritual é que germina e frutifica agora, no mundo de voces, Odele e Flavia. Como diz esse anônimo acima a Flavia vai dar um jeito no seu cérebro, ela sabe o que fazer, e podemos ajudar usando nossa imaginação criativa, mandando força pra ela dar conta. Ela vai coseguir!
    Um monte de abraços e beijos,
    Nivia

    ResponderExcluir
  27. Minhas queridas lindas, ói eu aqui trazês...Eu sei porque: um grande amor nos uniu, e fico aqui querendo ser útil. O amor é sempre tão bom que já é útil em si mesmo. Eu fiquei pensando em como ajudar a Flávia fisicamente, posto que sei que no espiritual está tudo bem por aí. Meu jeito é assim, bem espontânio, e não tenho medo de me mostrar como sou. Minha prioridade é minha vida espiritual, e quanto mais me dedico mais consciência de que somos todos UM. A Filha de Deus que Eu Sou é a mesma que voces São. Todos estamos nesta Unicidade, e quando a buscamos encontramos...
    Em tempo: não tenho religião. Gosto desse ensinamento de Ibn Arabi
    "Eu sigo a religião do Amor: qualquer direção que tomarem os camelos do Amor
    Lá está minha religião e minha fé."
    Breve virei completar meu pensamento. Beijos,
    Nivia

    ResponderExcluir
  28. Oi Odele,meu nome e Alessandra e moro em Jerusalem-Israel. Ha alguns dias li a reportagem sobre a Flavia, e me comovi muito e hoje coloquei parte dela no blog do meu filho Nehemias, que tem 3 anos, com o intuito de divulgar, pois essa questao dos ralos de piscinas e algo para o qual muita gente nao esta atenta, inclusive eu, antes de ler a reportagem. Obrigada pelo seu exemplo de luta. Se quiser dar uma olhadinha no blog, fica a vontade, ta? http://nehemiaslahat.blogspot.com/
    Shalom e um grande abraco pra voce e pra Flavia!

    ResponderExcluir
  29. Odele
    Aqui estou como sempre estive mesmo quando parece que não estou. E sempre encontro este tumulto de emoções, esta aliança de sensibilidades que elevam e acompanham a dor dos que sofrem.
    É pena que Flavia não se aperceba desta multidão linda que te segue e que pretende ser a voz que Flavia perdeu e aquele grito que se ouviu mas que não foi ao fundo da responsabilidade no tribunal dos homens.
    O trabalho de Eliane foi soberbo de magnitude. Ele desce ao fundo da nossa sensibilidade. É preciso ser pedra para não o reconhecer.
    Há pessoas que valem a pena Odele e tu com a tua luta tem-las despertado nos quatro cantos do mundo.
    Uma grande missão que não está terminada.
    Nós te seguiremos sempre aonde fores.

    Abraço

    ResponderExcluir
  30. Boa Noite Odele! Li a reportagem na revista Época e fiquei muito comovida.Sou pediatra de Juazeiro do Norte-CE, e gostaria de sugerir que você procurasse profissionais em São Paulo que trabalham com o método Padovan de Reorganização Neurofuncional. Sei q vc já está cansada de ouvir falar em meios de tratamento. Leia um pouco sobre a reorganização neurofuncional- Método Padovan. São exercícios corporais e orais que recapitulam todo o desenvolvimento neurológico, dando estímulo ao SNC p/ criar novos caminhos para desempenhar suas funçoes. Um abraço, que Deus proteja vocês.

    ResponderExcluir
  31. Querida Odele, espero que tudo esteja bem com voces. Vim falar o que intuitivamente me veio sobre como trazer subsídios físicos que a Flávia vai precisar. Sugiro o livro "Ginástica Cerebral", que são exercícios simples. Voces deverão fazer para ela os que forem possíveis, como entrelaçar os dedos, o exercício denominado "Coruja" que relaxa as pregas vocais, e o principal, que vai dar mais trabalho é o "cross crawl". Esse vai precisar de duas pessoas...Acho que todos os exercícios energéticos ela poderá receber, sendo que "pontos positidos" é pura maravilha. A pressão é como asas de borboleta. Todo mundo pode e deve fazer alguns desses exercícios, pois trará muito bons resultados.
    Me veio também que você deve pesquisar sobre Nano Tecnologia, pode existir aí algo de proveitoso pra Flávia. O que diz a médica do Ceará também vai trazer novas respostas.
    Agora é a parte difícil: a Água Diamante...No livrinho que sugerí você vai ler sobre a importância da água para o cérebro. Trouxe pra você o endereço do site oficial da AD:
    http://paginas.terra.com.br/saude/aguadiamante/indexp1.htm
    Essa água é realmente diferente e especial, se te interessar me contate em: nivialima44@gmail.com
    Bom, já me estendi mais do que pretendia. Ficou faltando só um tiquinho. Quero falar ainda sobre o poder das nossas INTENÇÕES. Todos podemos usar esse poder em favor da Flávia. Depois explico.
    Amadas Flávia e Odele, que Deus abençoe voces com muita saúde e paz. Beijo, e tudo de bom!
    Nivia

    ResponderExcluir
  32. Olá Odele!
    Como muitos,li a reportagem da Revista Época e fiquei emocionada,sua estória me comoveu muitíssimo. Sei q vc não está em busca de conselhos e espero não ser mal interpretada,mas desde o dia em q li a sua reportagem,fiquei com vontade de escrever pra vc.Só hoje tive coragem.Não sou religiosa e nem fanática,sou leiga nesses assuntos,mas há alguns anos li um livro q mexeu muito comigo e mudou minha forma de encarar a vida.Como já disse,espero não ser mal interpretada por vc,mas vc já leu o livro "Nossos filhos são espíritos"? É lindo,de uma pureza e emoção sem precedentes pra mim. Espero q leia e q ele te conforte, pelo menos um pouco.Sei q não posso ajudá-la,mas gostaria muito q essa minha sugestão fosse levada a sério...não sei pq,mas tenho a impressão q vc vai se sentir melhor ao ler esse livro.Não estou ganhando nada com isso e nem sou parente de ninguém q escreveu,que fique claro,rss.A verdade é q eu gostaria de ajudar,mas não sei como.Muita força e luz pra vcs. Um bejo na Flávia e outro em vc.

    ResponderExcluir
  33. Fernanda Villas15 dezembro, 2009

    Oi, Odele!

    Conheci a história de Flávia através da matéria da Época. Confesso que fiquei muito preocupada, pq desconhecia os perigos dos ralos de piscina colocados de forma irresponsável. Quantas vezes deixei o meu filho de 10 anos nadando na piscina, observando de longe! Que perigo ele correu durante tanto tempo!

    Agora vou exigir saber se essa questão é levada a sério nos lugares que eu frequento.

    E a empresa, a Jacuzzi, já mostrou que seu único e irresponsável objetivo é o lucro. Vou divulgar ao máximo, por Flávia, por você, por mim, por meu filho e por todas as pessoas que, inocentemente, desconhecem um assassino em potencial dentro das piscinas. Acho que a forma de protestar é mostrar o quanto a empresa é irresponsável, gritar o nosso protesto enquanto tivermos voz, já que a de Flávia foi calada.

    Eu tinha outra imagem da empresa, mas agora já é "non grata" na minha vida.

    ResponderExcluir
  34. Querida,
    Acabei de ler a matéria e mesmo aos prantos de tanto que você me emocionou eu tive que vir dizer: você me impressiona e me enche de admiração.
    Não tenho palavras para expressar o que sinto, mas quero que saiba que milhares de pessoas, e eu entre elas, estamos com você, apoiando qualquer ação e sobretudo, desejando paz a você e à sua linda menina.
    Gostaria de dizer mais, mas diante de você as palavras não são o bastante.
    Fiquem ambas com Deus.

    ResponderExcluir
  35. Parabéns, parabéns, parabéns!!

    Acabei de saber na Fatyly que hoje é aniversário da Flavinha!! Dê beijuzinhos nela por mim!!

    Beijus,

    ResponderExcluir
  36. GRAÇA E PAZ! SOMOS DA IGREJA PRESBITERIANA DO JD. AEROPORTO DE LIMEIRA - SP BRASIL.
    vamos orar pela sua filha que Deus o abençoe!
    A todos...
    DEUS CONOSCO.
    IPB – J.A

    LINK:

    IGREJA PRESBITERIANA JD. AEROPORTO:
    http://upajagaleradecristo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  37. Odele, compratilho de sua dor, de sua luta. Meu filho há 4 anos está em coma, vitima de uma cidente de moto que posso dizer, pequeno pois foi dentro do Condominio que resido mas, com uma certa gravidade TCE Grave.
    Sabemos como é dificil a caminhada, os dias, a ausencia, a falta do contato e ter que reconhecer o significado da palavra ''irreversivel''. Veja nosso blog http://caiovivendoemcoma.blogspot.com/ Forte abraço e que Deus a abençoe sempre.

    ResponderExcluir
  38. oi querida Odele!!
    vc é um exemplo de mãe, parabéns.
    estarei sempre por aqui torcendo por vcs duas.
    bjão para a Flavia.
    (eu li a entrenvista e fiquei mais do que comovida e aprendi que meus problemas são minimos e posso ajudar muitas pessoas que estão em situações muito dificies.)

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails