Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Acidentes em piscinas em um trágico verão brasileiro

- 21 de janeiro de 2014
No Brasil temos em torno de 1.800.000 (um milhão e oitocentos mil piscinas. E a cada ano 65 mil novas piscinas são construidas em nosso país. (*) Sem lei e fiscalização da segurança, as piscinas vão se tornando cada vez mais locais perigosos para seus usuários, principalmente para crianças que perdem sonhos e vidas em mergulhos sem volta.
(*) Fonte: Augusto Araújo, diretor da ANAPP - Associação Nacional dos Fabricantes Construtores de Piscinas e Produtos Afins.

A morte desta criança ainda não havia sido publicada aqui no blog de Flavia. Esta tragédia aconteceu depois da exibição do Programa Fantástico do 12 de Janeiro, quando vimos que os acidentes em piscinas, principalmente aqueles causados pela sucçao dos ralos, acontece em vários estados do Brasil. Por isso, insisto que uma Lei de Segurança em Piscinas tem que ser FEDERAL.

O acidente ao qual aqui me refiro: No dia 14 de Janeiro (terça-feira) mais uma morte nas piscinas do Brasil, desta vez na  piscina do Hotel Othon, em Ondina, Salvador, BA. Um menino de 5 anos morreu afogado.

Desconheço ainda, em que condiçoes o acidente com esta criança de 5 anos ocorreu, mas é gritante a evidência de que precisamos de uma Lei Federal para Segurança nas Piscinas, com a obrigatoriedade de uso de dispositivos de segurança que evitam a sucçao dos ralos, cercas de proteçao, portões auto travantes e guarda-vidas quando for o caso. Esta é uma Lei Urgente e não se justifica tanta demora em sua votaçao e aprovaçao no Congresso. Essa é uma Lei que vai salvar muitas vidas. Por isso, com o objetivo de pressionar os politicos de Brasilia para agilizar a votaçao da Lei Federal para Segurança em Piscinas, assine a petiçao on line, divulge usando seu e-mail e redes sociais, Esta Lei não trará mais de volta as crinças mortas nem  minha filha em coma, mas certamente vai evitar que outras famílias passem por essa dor devastadora que é a perda de um filho, em um acidente que poderia ter sido evitado.

A noticia do G1 Bahia:

"20/01/2014 16h39 - Atualizado em 20/01/2014 16h39               
       
'Eu tirei meu filho da piscina', diz pai de criança que se afogou em hotel na BA
Pai do menino prestou depoimento na 7ª Delegacia Territorial, em Salvador.
Profissionais do hotel serão ouvidos até o final da tarde desta segunda
.
Pai de criança que morreu afogada no Othon (Foto: Nido Santos/ TV Bahia)
Pai da criança que morreu afogada em piscina de
hotel (Foto: Nido Santos/ TV Bahia)
O pai do menino de cinco anos, que morreu afogado na piscina do Hotel Othon Palace, em Salvador, no último dia 14 de janeiro, prestou depoimento na 7ª Delegacia Territorial (DT/Rio Vermelho), na manhã desta segunda-feira (20).

Ao concluir o depoimento, ele disse à imprensa que o local onde o filho morreu não tinha salva-vidas. "Fui eu quem tirei meu filho de dentro da piscina", desabafou.
Procurada pelo G1, a delegada da 7ª DT, Acácia Nunes, disse que só irá comentar o depoimento do pai da criança, quando todos os profissionais do hotel intimados forem ouvidos. Os depoimentos devem ser concluídos no final da tarde desta segunda.

Investigação
Agentes da 7ª Delegacia de Polícia do Rio Vermelho iniciaram na quarta-feira (15), as investigações sobre a morte do menino de 5 anos de idade que se afogou na piscina do Hotel Othon Palace.
 
De acordo com a delegada Acácia Nunes, não foi possível ter imagens sobre o acidente porque não há câmeras de segurança no local onde a criança se afogou.
O corpo do menino foi enterrado na quarta-feira, no cemitério Bosque da Paz, na capital baiana.

O Caso
Uma criança se afogou na piscina do Hotel Othon, que fica no bairro de Ondina, em Salvador, na terça-feira (14), segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
De acordo com o órgão, o primeiro atendimento à vítima, um menino de 5 anos, aconteceu ainda dentro do hotel, quando a criança havia tido a primeira parada cardíaca. Após ser reanimado, o garoto foi colocado na ambulância e encaminhado para o Hospital do Subúrbio, mas no meio do caminho teve outra parada cardíaca.
O Samu informou ao G1 que os socorristas tentaram reanimar a vítima, que não resistiu. O corpo do menino foi encaminhado para o necrotério do Hospital Geral do Estado (HGE).

A direção do hotel informou, por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa, que se solidariza com a família da vítima do incidente. Segundo a nota, por volta das 12h45, a criança, "que não era hóspede do hotel e participava de um evento no salão de convenções do hotel, pulou de roupa na parte mais funda da piscina".

A criança era da cidade de Ribeira do Pombal, que fica no interior da Bahia. Ainda em nota, o hotel afirma que a criança estava sozinha no momento do incidente e que foi retirada da água por um salva-vidas do estabelecimento hoteleiro e que funcionários do local acionaram o Samu.


    Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
    Obrigada.

    2 comentários

    1. Mais um acidente...até quando meu Deus a continuada incúria dos responsáveis?

      Não tenho mais palavras e já assinei a petição por esse malfadada lei que não sai.

      Beijos de sempre e para sempre

      ResponderExcluir
    2. Perante esta série infindável de trágicas ocorrências ficamos estarrecidos com tanta incompetência e tanta negligência.
      Neste caso que agora relatas, há todo um conjunto de falhas que não podem ser admitidas e que a Lei Federal que não há meio de desencalhar poderia evitar ou, pelo menos, limitar decisivamente.
      Eu também já assinei a petição e tentarei, na medida das minhas possibilidades e dada a distância a que me encontro, fazer tudo o que estiver ao meu alcance para pressionar os decisores políticos para que essa Lei saia o mais rapidamente possível.

      ResponderExcluir

    Related Posts with Thumbnails