Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

RALOS DE PISCINAS = PERIGO!

- 27 de abril de 2007
Peço desculpas a quem visita o blog Flavia, Vivendo em Coma, se em alguns posts eu possa lhes parecer “pesada” ao relatar o dia a dia de Flavia após o acidente. Minha intenção não é ser down e não é, de modo algum, expor desnecessariamente o sofrimento de minha filha, mas é mostrar o quanto uma vida humana pode ser radicalmente modificada por causa de negligências na segurança das piscinas, um local de lazer, onde adultos e crianças vão para se distrair, e acabam tendo a vida dolorosamente transformada ou até mesmo morrem, como é o caso do exemplo acima com o menino Thiago, de 11 anos, morador de Manaus, no Brasil, noticiado no jornal O Estado de S.Paulo, do dia 11.04.1999.

Antes do acidente com Flavia, eu não imaginava que ralos de piscinas pudessem oferecer algum perigo. Depois, comecei a pesquisar acidentes desse tipo. Descobri que alguns casos muito graves aconteceram na França, entre 1994 e 2001. Os recortes dos jornais franceses noticiando esses acidentes foram anexados aos laudos do processo de Flavia. Eu soube de um caso na Grécia, em 2001 e outro em Portugal em 2002, onde crianças também foram vítimas desse tipo de acidente, todos causados por irregularidades no sistema de sucção da água das piscinas. Algumas dessas crianças morreram, outras, ficaram com graves sequelas. Além dos casos aqui mencionados, tenho recortes de jornais e revistas com notícias de outros acidentes ocorridos em diferentes partes do mundo, e pelo mesmo motivo - negligência com o sistema de sucção das piscinas.

No caso específico do acidente com Flavia, o ralo da piscina do prédio onde morávamos estava superdimensionado. Para aquecer a água da piscina, o síndico autorizou a troca do equipamento, o que foi feito sem acompanhamento técnico especializado. Por sua vez, a Jacuzzi, empresa fabricante do ralo, vendeu, sem qualquer orientação ao consumidor final, - aqui no caso, o condomínio - o conjunto motor/bomba, com potência inadequada para aquela piscina. No manual do produto da Jacuzzi nada constava sobre os riscos de instalação de um equipamento superdimensionado.

A piscina onde Flavia teve os cabelos sugados pelo ralo, foi devidamente periciada e por ordem judicial, por quatro vezes esvaziada para facilitar o trabalho dos peritos. A seguir trechos do laudo técnico após essas perícias, também anexado ao processo nr 29.810/99 – 8ª.Vara Cível do Foro Central da Capital – São Paulo.

...... houve substituição do equipamento motor/bomba/filtro, antes com 0,50cv e agora com 1,50 cv

......o conjunto motor/bomba adquirido pelo condomínio possui potência acima das necessidades locais e pelo catálogo juntado no anexo VII, possui uma capacidade máxima de filtragem, de 104, m3 de água. A piscina objeto da presente ação, possui 43 m3, podendo ser considerado o conjunto superdimensionado...

...........não houve responsável técnico quando da substituição do equipamento de 0,50 cv pelo atual de 1,50 cv.........

O Laudo Técnico feito na piscina onde Flavia teve seus cabelos sugados pelo ralo, feito por perito designado pela 8ª.Vara Cível e contendo mais de 200 páginas, foi anexado ao processo de Flavia. Após oito anos, e em última instância – não mais poderei recorrer – o processo dela está seguindo para Brasília, onde, com "muita sorte", deve ser julgado em dois anos, ou seja, o laudo e todas as demais provas anexadas ao processo ficariam mais de 10 anos no limbo jurídico em que se encontra a justiça brasileira.

Além de alertar sobre o perigo existente em ralos de piscinas, este meu protesto é por mais agilidade no JULGAMENTO e CONDENAÇÃO dos responsáveis pelo gravíssimo acidente ocorrido com Flavia. E quem sabe isto possa contribuir para que os 62 milhões de processos - é este o número - que esperam pela decisão da justiça brasileira, possam ser julgados com mais agilidade, o que significaria diminuição do sofrimento de tantas pessoas e sem dúvida, mais respeito com o ser humano.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

17 comentários

  1. Hoje de manhã quase que eu sofro um acidente horrível por negligência de outra pessoa no trãnsito..
    Espero que a justiça, mesmo demorando tanto, seja feita..
    Estou torcendo e orando por vcs..
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Realmente sao coisas que a gente so se dar conta sendo vitimas do problema infelizmente, esperamos que a justiça seja rapida e resolva o mais rapido possivel seu problema querida Odele. Muito importante vc divulgar essas noticias aqui para que os pais tomem mais cuidados com seus filhos.
    Um excelente final de semana para ti querida.
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  3. pois é querida Odele ...
    em Portugal, há cerca de 15 anos atrás morreram duas crianças ...
    que foram sugadas pelo ralo ... que estava sem protecção ...

    se a memória não me falha o seu caso só foi resolvido há cerca de 2/3 anos ... e foi na Justiça da União Europeia ... o Estado Português foi condenado ... por não ter legislação para "Aqua Parks" (piscinas de diversão) ... e teve de pagar uma indeminização às famílias das vítimas ....

    ___________

    vou daqui enviar um beijinho grande à minha amiga Águas da Vida (Amanda) .... fico bem feliz por a ver por aqui também ... e eu sei que ela está fazendo um esforço no Blog dela para te ajudar a ti e à Flávia ....


    Beijinhos e a minha amizade

    ResponderExcluir
  4. Querida Odele, tu não tens que pedir desculpa de nada...
    Como contou a Isabel-f, aqui em Portugal aconteceram dois casos, pelo menos...
    Estou a torcer por ti e pela Flávia e a rezar por ambas e para que seja feita justiça!
    No que eu puder ajudar conta comigo!

    Um beijo grande às duas

    ResponderExcluir
  5. Foi o post publicado em "Um Poema de Vez em Quando" que me trouxe aqui.
    Vou adicionar-te para ser mais fácil voltar.

    Boa semana

    ResponderExcluir
  6. Costumamos reclamar por nada, da roupa mal passada pela empregada, do congestionamento no trânsito, da bagunça que as crianças deixam pela casa, do marido que esquece a toalha molhada na cama, enfim de coisas bobas que não têm a menor importância, mas que por vezes nos tiram do sério.
    Essa noite eu estava aqui, "surfando" pela internet, pra tentar não me entregar a cólera e esganar um e me deparei com seu blog, seu doloroso retrato de vida.
    A vida tende a nos pregar peças, o importante é como as encaramos e você amiga, demonstra força e fé através de seus relatos.
    Desejo-lhe luz, força e que você continue a ser essa pessoa forte e formidável.
    Espero que seu livro seja em breve publicado para que mais pessoas possam ter testemunho de sua história de fé, coragem e perseverança...

    ResponderExcluir
  7. Querida Odele enviei email com o codigo das traduçoes com as bandeirinhas para seus dois blogs.
    Big Kiss

    ----------------

    Retribuo agradecimento de nossa querida amiga Isabel e fico feliz em ve-la por aqui. Obrigada!
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  8. Passadinha para desejar um excelente feriado e agradecer sua gentil visita querida.
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  9. Não há o que desculpar.
    Quem nos visita é porque se interessa pelo que dizemos e sentimos.

    Regressei agora de viagem e vim, naturalmente, visitar os amigos.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  10. Uma excelente quarta-feira para ti querida Odele.
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  11. ... passei ...

    fica um beijinho

    ResponderExcluir
  12. Desejo a vc toda sorte do mundo, pois faço ideia o q vc está passando.

    Fé, tá...de um mineiro.

    Abs

    Arkan

    ResponderExcluir
  13. Passadinha para desejar uma excelente quinta-feira.
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  14. Passei por aqui,.
    Uma ótima semana pra vcs..

    Um beijo

    ResponderExcluir
  15. Odele, a sua luta certamente não é em vão, não só pela Flavinha que merece tudo, mas por muitas vidas que você já deve estar salvando sem saber, com toda esta conscientização para um problema real que são os ralos das piscinas. Há muitos anos minha sobrinha em Porto Alegre, na época com aproximadamente 7 ou 8 anos, brincando de sentar no fundo da piscina sentou exatamente sobre o ralo e criou um vácuo que a sugou. Por sorte ela conseguiu se soltar da pressão e voltou à tona, tranformando o episódio somente num grande susto. Estou certa que escapou por muito pouco. Que você tenha muita luz para continuar esta luta, buscando esta visibilidade para um problema real, sempre contando com os amigos e colaboradores que se unem a cada dia a esta causa e principalmente com este seu enorme talento.
    Beatriz

    ResponderExcluir
  16. Odele, pensava eu já ter comentado este post...

    62 milhões de processos por resolver...

    INJUSTIÇA brasileira. Não se pode chamar de justiça!!

    Força até Brasília, até ao fim do mundo...onde for necessário e Deus te der forças!

    Bjs

    Mário

    ResponderExcluir
  17. Chawca,
    Obrigada.
    ===
    Aguas da Vida,
    Não se trata de descuido dos pais e sim de irregularidades nos sistemas de sucção das piscinas. Os pais não se podem estar o tempo todo agarrados aos seus filhos, principalmente se eles já forem crescidinhos. O usuário não é obrigado a saber que o sistema de sucção de uma piscina está com problemas quem tem que cuidar disso são os responsáveis pela instalação e funcionamento desses equipamentos.
    ===
    Isabel,
    Pois é. Existem casos no mundo inteiro envolvendo adultos e crianças. Raramente os culpados por tais negligências são punidos...
    ===

    Vera,
    É por isso que venho lutando. Por JUSTIÇA.
    ===
    Beatriz,
    Obrigada por sua visita e comentário. Veja você, tem o exemplo de sua sobrinha, e tem tantos outros exemplos pelo mundo afora de pessoas que de uma forma ou de outra já passaram por essa experiência assustadora com ralos de piscina. Algo precisa ser feito a respeito. É a IMPUNIDADE que faz com que continuem acontecendo tragédias como a atingiu Flavia.
    ===
    Mário,
    Sim, depois de mais de OITO ANOS e agora em última chance de CONDENAR os responsáveis pelo acidente com Flavia, seguimos para Brasília, onde espero que os juízes não os deixem na IMPUNIDADE.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails