Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Maio de 2021 - Dia das mães em tempos de pandemia

- 9 de maio de 2021

 
Neste ano de 2021, vou pedir licença à Flavia para substituir a carta que após o acidente que a deixou vivendo em coma, passei a escrever para minha filha no dia das mães, na esperança louca de que através da palavra escrita eu pudesse viajar até os confins de sua mente e trazê-la de volta à consciência. Vinte e três anos depois filha, o que existe além da dor diária de ter você tão perto e tão longe, são perguntas para as quais nunca encontrei respostas, uma delas, sobre o que venha a ser o nebuloso, misterioso e cruel estado de coma.

Para aquecer meu coração, neste dia das mães, terei meus filhos comigo. Fernando, que vive no Estados Unidos, veio nos visitar e assim passaremos um domingo em família. Mas dia das mães, por infinitas razoes, acaba por ser um dia feliz para algumas, emotivos e saudosos para outras. E isso é ainda mais verdadeiro por causa da pandemia da Covid19, que mesmo após ter se passado mais de um ano, ainda assola nosso país. E sem vacinas suficientes para toda a população, vamos perdendo mais de 400 mil vidas. Triste e  revoltante.

Para todas as mães que perderam seus filhos para a Covid19, envio um abraço fraterno e carinhoso. Para os filhos que perderam suas mães, também

Vamos continuar nos cuidando. Os procedimentos são mais do que conhecidos. Distanciamento social, uso de máscara e higiene cuidadosa das mãos. E vacina sim!




2 comentários

Fatyly disse...

Um enorme abraço aos três e vendo as notícias o Brasil está um caos graças ao negacionista Bolsonaro e não só.

Força amiga e como o tempo passa.

Beijos e mil em Flavia

Branca disse...

Querida Odele, tão bonita e generosa a tua publicação, apesar de triste, como é natural,sobretudo no meio desta pandemia.
Fiquei contente por teres no dia da mãe a companhia de Fernando de quem concerteza tinhas saudades. Bom ser um dia de alma mais quente e aconchegada, em família. Beijinhos minha querida amiga. Gostava tanto de estar mais perto ou pelo menos estar mais livre dos meus horários de trabalho para poder falar mais vezes contigo. Um dia destes estarei. Vou dando notícias e tentando saber de vós. Mil beijinhos.

Branca

Related Posts with Thumbnails