Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Criança é sugada por bomba de piscina no feriadão de Carnaval

- 1 de março de 2020
"O feriado prolongado de Carnaval de uma família que reside no Agreste alagoano por pouco não termina em tragédia. Uma criança foi sugada pela pressão da água da bomba de uma piscina em uma casa na Praia do Miaí, no Litoral Sul de Alagoas.

De acordo com relatos que circulam nas redes sociais, a família alugou a casa para passar o feriado de Carnaval. Porém, o homem que fez a tratamento da água da piscina não desligou o equipamento da bomba que faz a filtragem da água.

A família também não percebeu que o equipamento estava ligado e a criançada pulou na piscina para se refrescar do calor escaldante.

Uma das crianças identificada como Tales Francisco, de 9 anos, ao pular na água foi sugado pela pressão da água e ficou com o corpo grudado entre a parede e o buraco por onde é realizada a filtragem da água da piscina.

Um dos adultos que estava na casa de praia percebeu que o menino estava sugado pelo equipamento, e rapidamente pulou na água e retirou a criança. Enquanto isso, outra pessoa desligou a bomba.

Tales Francisco foi encaminhado à Unidade de Emergência do Agreste (HEA) com hematomas no tórax. Ele recebeu atendimento médico e foi liberado." 

Texto copiado na íntegra do site  7Segundos

Nos acidentes por sucção dos ralos das piscinas, nem sempre a criança consegue escapar, nem sempre a tragédia pode ser evitada. No caso de minha filha Flavia, ela não conseguiu se desvencilhar da forte sucção do ralo  e por isso  vive em coma vigil há mais de 22 anos. Que a tragédia ocorrida com Flavia sirva ao menos para conscientizar do quão perigosa pode ser uma piscina se estiver funcionado sem os indispensáveis dispositivos de segurança.

A norma 10.339-2018, da ABNT contém todos os dispositivos que se  devidamente instalados, vão tornar a piscina segura e não mais uma armadilha submersa. 

Nenhum comentário

Related Posts with Thumbnails