Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

RALO DE PISCINA SUGA BARRIGA DE MAIS UMA CRIANÇA.

- 18 de junho de 2010

Menina de três anos com marca na barriga causada por sucção de ralo de piscina. Foto retirada do blog Diário de uma Mãe.

Por esses dias recebi um e-mail de Bárbara, uma mãe que me relata o ocorrido com sua filha, em 07/05/2009, no Rio de Janeiro. A criança, então com três anos de idade, foi sugada pela barriga (conforme mostra a .foto) na piscina da academia onde fazia natação. O acidente, desta vez, não foi fatal. Mas poderia ter sido. Não houve seqüelas graves. Mas poderia ter havido.

“...Minha filha tinha na época 3 anos e meio e durante a aula de natação dela na academia (que tinha feito convênio com a escola dela) ela foi "sugada" por aqueles negócios de sucção que tem nas piscinas, e foi retirada...”
“..Ela nos explicou (a médica) a gravidade que poderia ter... Minha filha poderia ter fraturado uma costela, poderia ter rompido o baço, e que não era o caso não era um gelinho que iria resolver e sim uma cirurgia, fora ter alguma hemorragia interna...”

O relato completo da mãe desta criança pode ser lido AQUI.
Qualquer pessoa, e ainda mais se for uma criança que fique presa embaixo d’água pela forte sucção de um ralo de piscina pode sofrer graves seqüelas (como no caso de Flavia) ou mesmo morrer, como tantos casos relatados e documentados neste blog.

Repetindo (para os novos leitores) o que já mencionei em posts anteriores, os acidentes com ralos de piscinas ocorrem principalmente por:
1. Instalação inadequada – equipamento de sucção da água muito potente (superdimensionado) para o tamanho da piscina (como no caso da piscina do condomínio onde Flavia nadava)

2. Falta de manutenção. Os parafusos vão ficando frouxos e a tampa do ralo da piscina se solta e pelo buraco aberto podem ser sugados partes do corpo humano, como braços, pernas, rosto, barriga, etc.

(Como documentado neste blog). Dependendo do tamanho da piscina, pessoas inteiras podem ser sugadas pelo buraco aberto, conforme ocorreu com um adolescente de 15 anos na Tailândia. Infelizmente falta conscientização da maioria das empresas e pessoas que vendem, instalam e cuidam – ou deveriam cuidar - da segurança nas piscinas. Não basta o sistema de sucção estar com a potência adequada. É preciso manutenção periódica feita por empresa tecnicamente habilitada com emissão do respectivo laudo das condições gerais da piscina. Infelizmente, pouca ou nenhuma importância tem sido dada à segurança nas piscinas. Por isso, a tendência é que os ralos de piscinas continuem fazendo vítimas. Infelizmente.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

18 comentários

  1. E nunca mais acaba o inferno?

    Será que ninguém quer fazer nada?

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá, Odele

    Neste caso, temos mais um exemplo de que os fabricantes, as entidades (condomínios, escolas, clubes, academias etc.) que disponibilizam piscinas para uso e seus representantes parecem não ter a menor noção de sua responsabilidade quanto à segurança dos usuários, mesmo quando se trata de crianças tão pequenas.
    Por outro lado, percebo que tem aumentado a conscientização quanto a essa questão.
    Já li alguns comentários em que a pessoa afirma nunca mais ver uma piscina da mesma forma depois de ter lido seu blog.

    Bom final de semana para você, Flavia e todo mundo. :)

    ResponderExcluir
  3. Graças a Deus, não houve maiores consequências. Mas, enquanto não houver justiça, informações corretas e responsabilidade técnica, continuará havendo vítimas. Infelizmente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Que absurdo né... até quando isso vai continuar desse jeito...?

    Beijos, Odele...
    Beijinhos, Flavinha!

    ResponderExcluir
  5. Uma pena que, apesar de toda a sua luta, ainda poucas pessoas conheçam o perigo dos ralos de piscina...

    Continue sempre. Estaremos com você.

    ResponderExcluir
  6. Podia ter sido fatal...e logo numa piscina que que nós chamamos municipal onde várias escolas levam as crianças.

    Quem faz a instalação é responsável, mas mais responsável é quem faz a manutenção e por vezes para dispensar quem possa fazer o trabalho "da limpeza" optam por aparelhos mais potentes.

    Cá já é proibido a ligação enquanto houver alguém dentro da piscina, o que não quer dizer que não existam "incumpridores da lei" e todo o cuidado é pouco!

    Beijos meu doce

    ResponderExcluir
  7. Desde que conheci Odeli e Flávia, tenho visto aumentar as noticias de outros acidentes semelhantes.

    Já penso que há muitos outros, porém, sem destaque, sem divulgação.

    ResponderExcluir
  8. Odele,
    Repassei por e-mail para os amigos assinarem a petição e alguns tiveram dificuldade de achar o link.
    Sugiro que você o coloque mais para cima a fim de ser logo encontrado.
    abraços.

    ResponderExcluir
  9. Nossa!!!!!!!!!!! mas ate qnd vams ver crianças sendo sugadas desse jeito!!!é uma falta de consideração, de humanismo...
    depois de conhecer a historia de Favia e ler mais osbre estes casos..tenho medo de entrar dentro de qualquuer piscina..
    beijos Odele..beijinhos na Flavia!!!

    ResponderExcluir
  10. Mais uma vítima a juntar ao imenso rol que já se contabiliza neste tipo de acidentes.
    Uns menos danosos, como neste caso que aqui reportas, outros mais trágicos, como aconteceu com a Flavia e muitas outras vítimas.
    Por isso, porque continuam a ocorrer acidentes assim, que são de todo absurdos porque são evitáveis, teremos de continuar a luta por medidas que façam com que, cada vez menos, seja possível o aumento da lista de vítimas.
    Se houver, realmente, vontade política, as leis sobre a regulamentação do funcionamento das piscinas serão implementadas e a fiscalização do seu cumprimento será uma realidade.
    E quem quiser realmente agir, pode ler atentamente muita matéria constante deste blog, pois aqui encontrará documentação valiosa para se apoiar.
    Este espaço, conforme já tenho dito, para além de ser um testemunho de amor de uma mãe por sua filha, que a incúria e a criminosa negligência afastaram dos sonhos e da vida, é um espaço de serviço público que deveria merecer a maior atenção, respeito e valorização.
    Continua, Odele! Força!

    ResponderExcluir
  11. Odele,
    A coisa é, realmente, muito séria! Aqui em Recife, há pouco tempo, houve um caso fatal num clube de campo local, envolvendo uma criança que era filha de uma funcionária do clube. Eu lastimo muito que as famílias vítimas de casos similares não conheçam a história da Flavinha, pra se juntarem a você nessa luta incessante pela seriedade com que devem ser tratadas essas ocorrências de descaso com a vida.
    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  12. ¡Hola Odele!
    Paso a dejarte un beso para ti y Flavia, y para que sepas que aunque pase tiempito sin decir nada, no me olvido de ti.
    Un beso muy grande.

    ResponderExcluir
  13. Um só acidente desta natureza é demais, mas a sua repetição e a fiscalização deficiente é incúria. Se a Justiça não punir exemplarmente os culpados a situação tende a perpetuar-se, e teremos muitas mais vítimas a lamentar.
    Abraço do Zé

    ResponderExcluir
  14. A vergonha de ser Brasileiro, a justiça é tão lenta que as famílias acabam desistindo dela... Onde vamos parar?
    Nem uma piscina se torna um lugar seguro, sempre fiz natação e fico preocupada com essa situação...

    Beijos....

    ResponderExcluir
  15. Que a Bárbara lute por justiça assim como você luta. Se houver desistência, as pessoas envolvidas jamais conseguirão se sentir responsáveis pelos seus atos. Beijos para você e a Flavia!

    ResponderExcluir
  16. Oie Odele, sou Scarlet aluna do Elza Maria Santa Rosa Bernardo de Cabo Frio estou passando pra te desejar Força.
    E que vc nunca dessista dos seus sonhos, te adimiro muito por ser uma Otima mãe como vc e que sempre vc continue lutando pela sua filha por mais que pessoas falem para desistir continue assim lutando parabéns Odele vc e uma Otima mãe.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Querida Odele,
    graças a Deus que a menina não ficou com sequelas, a mancha vermelha a barriguinha dela mete mesmo impressão, imagino o susto e a aflição da pequenina.

    É inconcebível que acidentes destes continuem a acontecer.

    Beijinhos,
    Ana Martins
    Ave Sem Asas

    ResponderExcluir
  18. Amanda Ferreira11 março, 2011

    Olá....
    Essa garotinha( Julia) é filha da minha amiga, a Bárbara, não tinha visto essa reportagem aqui, na época desse acontecimento, fiquei tão nervosa que não conseguia pensar, quando o sangue esfriou eu consegui ajudar a minha amiga, a escola e a academia em nenhum momento foram "amigos" para ajudar a Bárbara, pois isso poderia ter sido uma tragédia!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails