Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Meias Justiças: Não nos conformemos com isso

- 27 de abril de 2009
Mais uma vez me utilizo deste recurso do post sonoro para estar mais próxima de vocês. Nesta nossa conversa, um resumo dos últimos acontecimentos, tendo em vista o recente julgamento do processo de Flavia pelo Superior Tribunal de Justiça em Brasília e uma idéia do que pretendo fazer daqui pra frente, pois considero que o caso de minha filha não está encerrado, já que a empresa JACUZZI DO BRASIL, apesar de ter sido considerada co-responsável, por um Desembargador em São Paulo e um Ministro de Justiça em Brasília, ao final, não houve consenso da justiça, e essa empresa, mesmo com insuficientes informações em seus manuais, não foi condenada como co-responsável pelo acidente que deixou Flavia em coma vigil irreversível.

A justiça para Flavia, não se fez por completo. Ainda não. Por isso, haveremos de seguir. Até onde? Até onde necessário for. Que a justiça se faça para Flavia e para todos que por ela buscam e lutam de forma íntegra, clara, transparente. Que a justiça se faça para todos nós, não de forma parcial, mas por completo porque é assim que deve ser, porque é assim que uma justiça merece ter esse nome. JUSTIÇA!


Este post sonoro só foi possível graças à colaboração de meu amigo António do blog Peciscas, de Portugal, a quem mais uma vez agradeço por todo o apoio que vem dando à causa de Flavia.
Por me ler, por me ouvir, muito obrigada a vocês e a até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

29 comentários

  1. e de facto não podemos nos conformar com "meias justiças" e estás no teu pleno direito de continuares e o que fizeres estarei sempre de mão dada contigo.

    Este post sonoro só se ouve a tua "inconformidade" mas julgo que seja o mesmo que o Peciscas fez aquando da sentença final do processo em Brasília.

    Beijos meu doce e um chamego em Flavia

    ResponderExcluir
  2. Não consegui ouvir tudo do post sonoro, mas não sei se o erro é meu daqui. Penso que a luta continua. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. a luta continua sim, querida amiga, e se Deus quiser, haveremos de vencer...muita força, amiga!!! boa semana!!!

    ResponderExcluir
  4. E espero que seja feito uma justiça inteira...

    Fiquem com Deus, menina Flávia e menina Odele.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Odele, muito boa tua entrevista, esclarecedora, clara, exemplar.
    bj

    ResponderExcluir
  6. Odele, ouvi toda a sua entrevista e junto ao seu o meu grito para que a justiça seja feita pela Flávia e por todas as Flávias do Mundo. Muita força.
    Um abraço,
    Maria Emília

    ResponderExcluir
  7. É claro que hoje não me sinto particularmente à vontade para comentar este post. Por motivos óbvios, já que faço parte integrante dele.
    O que eu quero sobretudo dizer é que, todos nós nos sentimos contagiados pelo teu exemplo e, por isso, pomos os nossos modestos préstimos à disposição desta causa.Como é o meu caso.
    Esta é a segunda conversa que gravamos, mesmo à distância de tantos milhares de quilómetros.
    Porque, como ali dizesmos, passado pouco mais de um ano, novos factos há para comentar.
    Mas digo-te que seria com todo o gosto que gravaria uma nova conversa contigo, para comentarmos o facto de a meia-justiça que ainda falta ter sido feita.
    Cá continuaremos convosco.

    ResponderExcluir
  8. Minha querida amiga acabei de ler o post e ouvir a entrevista que ANTÓNIO DO BLOG PECISCAS te fez.
    Foi muito bom voltar a ouvir a tua voz, muito doce, mas que revela muita força, coragem e determinação.

    Estamos todos contigo, e tens toda a razão quando dizes que a meia justiça, não se pode chamar justiça!

    Beijinhos grandes para ti e Flavinha,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  9. Beijinho para Flávia, muito amor e paz para as duas.
    Beijos.
    Branca

    ResponderExcluir
  10. Odele, a sua luta é exemplar e talvez seja a hora de procurar por mais famílias que também tenham passado pela mesma angústia da não solução, da não proteção da justiça e que a jacuzzi tenha se negado a assumir responsabilidades. Como dizem em Minas, talvez engrossar o caldo, aumente a visibilidade do grande número de casos envolvendo esse tipo de acidente. Talvez já tenha feito isto, não sei, mas é apenas uma sugestão. Boa semana! Beijus

    ResponderExcluir
  11. Odele

    Conte comigo no que precisar.

    O Antonio, realmente e um grande companheiro de jornada, felizes, vc e Flavia, contarem com um amigo assim.

    Beijinhos para vcs duas e boa semana.

    ResponderExcluir
  12. Odelle,
    Apesar de tudo, feliz da Flavia que tem como mae uma mulher que nao se rende na primeira dificuldade.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Hoje consegui ouvir na totalidades este "diálogo" com a calma peculiar de dois amigos que prezo muito e senti-vos sentados aqui ao meu lado. Um diálogo comovente.
    Quando num dos comentários te disse ou sugeri que "descansasses um pouco do desgaste de 11 anos de luta judicial", foi na base de clarificação de ideias, medir os prós e contras e saber até onde poderias ir, porque mãe que é mãe e flagelada pela maior injustiça jamais pára até se sentir ressarcida moralmente, já que fisicamente nada se pode fazer. És a voz de Flávia e acredita minha amiga que continuo ao teu/vosso lado e todos juntos caminhemos na direcção que nos levares.

    Um beijo enorme ao Peciscas, outro para ti e para a tua/nossa Flávia o chamego de sempre, sincero e carinhoso

    ResponderExcluir
  14. Odele, apesar de manter-me afastada durante um tempo da blogosfera, este é o único blog que vinha acompanhando.
    Mas, continuo a ter fé. E sei que tu tb.

    ResponderExcluir
  15. Força Odele...
    Um Beijo
    BF

    ResponderExcluir
  16. Olá amiga, ouvi a tua determinação, e estou contigo neste caminho, tu sabes. No que eu puder fazer, nesta nova etapa do Blog de Flávia, é só dizeres, e eu quero participar.

    Um grande beijo para a doce Flávia, e um forte abraço para ti amiga.

    Pensavas que eu me tinha esquecido, pela ausência, mas os afazeres laborais tem-me absorvido, e não tenho tido muito tempo para comentar, muitas vezes só leio. Mas não vos abandonei.

    Beezz

    ResponderExcluir
  17. Odele! Continues com toda força que tens. Como não houve unanimidade nos juízes acho que cabe mais uma apelação. Os Espíritos de Luz estarão sempre contigo te dando forças para continuar a luta.
    Muito boa tua entrevista.
    Beijos no teu coração e o de Flávia.

    ResponderExcluir
  18. Odele,
    conte comigo! Seu trabalho de prevenção e vigília nas falhas dessas empresas em especial na Jacuzzi, vem elucindado inúmeras pessoas sobre os acidentes que podem acontecer. Estamos juntas nessa luta menina, meias justiças não servem!
    Beijos menina... Em ti e em Flávia.

    ResponderExcluir
  19. Odele

    Adorei ouvir o António e ouvir-te a ti. Estes posts fazem-nos sentir-te bem perto e, vendo bem, tu estás realmente perto porque a solidariedade na luta por justiça faz cair a distância e unir as pessoas num laço universal.
    O António é realmente incansável entre os que se empenharam nesta luta.

    Tudo o que te posso dizer, Odele, é que não há meias justiças. Ou há justiça ou não há justiça. E não houve justiça porque um culpado continua impune.
    Tu vais em frente e nós vamos contigo nem que seja até ao fim do mundo. A história há-de fazer-se mais tarde sobre as causas desta luta e a dinâmica que tomou.


    Abraço

    ResponderExcluir
  20. Odele, o áudio está ótimo! Que bom teres um amigo como o Antônio!

    Bjim pra ti e pra Flavinha.

    ResponderExcluir
  21. Odele,
    Meu Deus!!! Que luta!!! Tanto tempo!!! Vc é uma heroína!!! Que Deus renove suas forças, que o Senhor conceda à Flávia dias de sol, dias felizes. Meu coração chora, fico triste ao ver a morosidade da justiça no Brasil.

    O Compartilhando mudou o endereço agora é:

    www.compartilhandoasletras.com

    Gostaria que vc arrumasse o link para continuar recebendo as atualizações.
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  22. impossível não se emocionar com toda a história. é a primeira vez que entro nesse blog, e torço com você pela sua causa.

    ResponderExcluir
  23. Maio, o primeiro dia, o dia um, um dia, este.

    Celebra-SE aquele que tem algo a fazer, ou que há tanto faz [...]

    Maio também de Maria, de re.conciliação.

    Maio de colher, a semente.

    íssimo beijo meu _______________________________ .

    ResponderExcluir
  24. Dia desses estive em algum blog que exibiu este acesso para entrevista que concedeu e não consegui abrir, tal como acontece aqui agora. Mas isso não é o mais importante. O que importa é que estou com Flàvia e, por consequência, aliado à sua causa. A questão Odele, nem está exatamente em questionar a decisão da justiça brasileira e sim no fato de haver uma consciência acordada para o que sequer deveria ter a necessidade de recorrer à justiça. O que aqui escrevo é manifestação pessoal, minha e marcada por enorme indignação. Não posso admitir, aceitar ou até mesmo entender como é que uma empresa do porte de uma Jacuzzi do Brasil assume frieza insensibilidade tão grande diante do que evidencia ação de solidariedade pertinernte e digna da nossa condiçaõ humana. Esta Jacuzzi do Brasil pode ter todos os méritos do mundo, mas chega a dar nojo maneira como age em favor da mais completa desumanização no propósito de proteger seus produtos ralos que deveriam suga-la e remete-la para o seu devido lugar. São de empresas assim é que o mundo fica cada vez mais sujo.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  25. Odele

    Para ti, MÃE CORAGEM,
    para quem um filho é vida e não morte,
    para quem a justiça tem que ser justa e forte,
    eu junto a minha voz também materna,
    e sigo a tua luta e vou contigo,
    porque não há continentes que nos separem
    quando se ouve o grito duma Mãe.


    Abraço

    ResponderExcluir
  26. Querida Odele

    F
    e
    l
    i
    z

    d_____i_____a

    d
    a

    M__________Ã__________E

    hoje e sempre.

    íssimo beijo para Si. Para Flávia!

    ResponderExcluir
  27. Não consigo ouvir, não sei que se passa...voltarei...beijo minha querida e um doce abraço para Flávia...

    ResponderExcluir
  28. Querida Odele,linda Flavinha!!!

    Ouvi atentamente a entrevista. Sem palavras para descrever o qto te admiro. Se bem que eu já escrevi isso antes, inumeras vezes...

    Queria lhes enviar um beijinho carinhoso. Vcs são sempre um exemplo de coragem e de luta.

    Com muito carinho,

    Sheila-Holanda

    ResponderExcluir
  29. Ola Odele.
    Bom te ouvir querida, apesar do tema ser tão dolorido para todos nós.
    Força e coragem para seguir adiante.
    Fiquem com Deus
    Bjs e você e em Flavia.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails