Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

RISCOS DO COTIDIANO - PISCINAS

- 23 de abril de 2008
No RJ, Corpo de Bombeiros treina guardiões para piscinas de condomínio
(Foto retirada de minha entrevista para a revista "Condomínio Segurança"


Continuação do post anterior.
Odele chama a atenção de síndicos e administradores de condomínios quanto à correta instalação do sistema de sucção de água da piscina. "Mas não basta apenas verificar se a instalação está correta. É preciso que haja manutenção e fiscalização periódicas desse sistema. Por sua vez, o condomínio tem por obrigação exigir que o fabricante de seu sistema de sucção faça constar em seus manuais, por ocasião da venda do produto, orientação sobre a correta instalação do sistema e possíveis riscos de um eventual superdimensionamento" diz Odele.

LEGISLAÇÃO.
A maioria dos estados brasileiros não possui legislação em relação à instalação e à manutenção das piscinas, tampouco normas de segurança para prevenir qualquer tipod e acidentes. " No que
tange à segurança, não existe nenhuma norma específica no Rio Grande do Sul, a não ser normas de engenharia quanto à resistência de matérias e outros afins", afirma o Major Teixeira, Entretanto, ele recomenda:"Não existe obrigatoriedade, porém é conveniente que exista um kit de primeiros socorros e especialmente uma pessoa com habilitação para atuar como salva-vidas"

No Rio de Janeiro, o Decreto 4.447/81 exige o registro de piscinas de condomínios, clubes e escolas junto ao Corpo de Bombeiros do Estado, além de instaurar medidas de prevenção nas mesmas. "De acordo com a lei, o kit de primeiros socorros deverá estar próximo à piscina, e o Guardião de Piscinas é a pessoa treinada pelo Grupamento Marítimo para realizar salvamentos e reanimação cardiopolmonar no local", explica o capitão Mário Verdine, do 1. GMAR em Botafogo.
RALOS MAL DIMENSIONADOS PODEM CAUSAR MORTES.

Entre Dezembro de 2007 e Fevereiro de 2008, devido a denúncias de moradores, frequentadores de clubes e guardiões de piscinas, foram notificadas 55 piscinas somente no 1. GMAR. Destas, 21 tiveram de ser interditadas. O motivo das interdições é de não haver pessoas habilitadas para trabalhar nas piscinas, não ter o kit de primeiros socrros, não ter grades, explica Verdini.

As exigências que não são cumpridas pelo condomínio podem, além de colocar em risco os frequentadores das piscinas, provocar consequências legais para a administração. "Os síndicos, querendo economizar para o condomínio, desativam este tipo de serviço retirando o guardião das piscinas. Como consequência, eles desacatam uma lei estadual e podem responder por isso, piorando se houver um incidente, seja ele fatal ou não, no estabelecimento", alerta o capitão.

Débora Lapa

Este adendo é meu:
Se você mora em um prédio de condomínio, cobre do síndico fiscalização periódica na piscina.Lembre-se que acidentes em piscinas, muitos deles graves ou fatais, aconteceram por falta desse cuidado básico por parte dos condomínios, clubes, parques, moteís.....
Até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

10 comentários

  1. Agora vim só numa visita muito rápida desejar um dia bonito. Depois volto. um beijinho. Gábi

    ResponderExcluir
  2. Esse problema de que falas, penso que, aqui em Portugal também existe. Ou seja, também na incúria e no desleixo, somos países irmãos.
    Aliás, de vez em quando, mesmo nas piscinas públicas, ocorrem acidentes graves.
    No que se refere aos condomínios, nem sequer dou conta de que haja legislação e ou vigilância. Se calhar até há, mas, se houver, duvido que seja cumprida. Até porque, por aqui, ainda vinga o velho provérbio popular :"fia-te na Virgem e não corras".

    ResponderExcluir
  3. Odele
    Um excelente post que alerta.
    É uma missão valiosa esta a que te propuseste. Efectivamente poucas pessoas pensam nos acidentes. E descurar a segurança dos equipamentos para vender mais a menor preço, é o pão nosso de cada dia.
    Um beijo para ti e outro para Flávia

    ResponderExcluir
  4. Miga Odele que dizer... tu sabes como falar, escrever e chamar a atenção deste problemas que pode acontecer a qualquer criança, ou mesmo adulto, é a tua luda a que todos nós nos juntamos. Continua amiga, tens uma coragem q não se encontra mto noutras pessoas. ès unica amiga.
    Bjocas grandes e outra bem especial na minha doce Flávia,
    Nuno

    ResponderExcluir
  5. É sempre bom chamar atenção destes problemas, mas os empreiteiros não são honestos. Logo, devemos continuar a chamar atenção das populações mas, e sobretudo, dos tribunais. Se estes forem honestos, claro!
    Bom fim-de-semana

    David Santos

    ResponderExcluir
  6. O "infeliz" de que se trata de que não há legislação sobre a instalação de ralos em piscinas, em alguns estados brasileiros,mais uma vez, somos nós. Tal como Flavia, "infelizmente" esta sofre suas conseguências até hoje após o acidente. Justiça, aconteça! Odele, desculpe-me sobre o desabafo, mas que perante tantos casos que não se fazem ou fizeram justiça, fico triste!!! Vamos nos fortalecer mais através dos blogs. Abraços, minha queridas!!! Eliana .

    ResponderExcluir
  7. Querida Odele - Eu entendo alias eu ando com o mesmo problema as vezes fico sem tempo para retribuir, mas fique tranquila tenho vc no meu coraçao.
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  8. Odele:

    Nem consigo imaginar o seu sofrimento!
    Tenho duas filhas, nem sei, o que lhe dizer.
    Apenas, que admiro muito a sua coragem, a sua forçA.
    Um abraço

    Maria Sá Carneiro

    ResponderExcluir
  9. De facto nunca é demais testemunhos de alerta como este, porque infelizmente ainda se pensa que só acontece aos outros. Subscrevo na totalidade as palavras do Peciscas.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  10. Odele,

    Parabéns !

    Um blog é, no universo do mortal comum, a única forma de abrangente expressão.

    Clamemos pela justiça, que encontrará e, mesmo lentamente, punirá culpados.

    Palavras de consolo, apoio e calor humano, minimizarão o peso do seu sentimento e de cada um dos seus familiares, colaborando muito nesta dolorosa escalada.

    Alcançado todo o possível êxito, distante tudo, ainda estará o prazer e a alegria de rever um único sorriso, um único calor e uma única alegria estancada de forma tão surpreendente e precoce.

    Rogo para que este importante blog abranja toda a rede mundial de computadores e unversalize o Decreto do Estado do Rio de Janeiro de Nº 4.447/81 (http://www.cbmerj.rj.gov.br/modules.php?name=Content&pa=showpage&pid=41).

    Que seu grito sirva de alerta para que, os que possuam ou estejam no universo de piscinas, acordem para esta tão vizinha e perigosa realidade.

    Devemos, formalmente, cobrar do administrador e do Corpo de Bombeiros local, providências imediatas sobre a segurança no parque aquático, iniciadas com a simples presença de um guardião em cada piscina e seguida com estreita vigilância aos demais procedimentos.

    Encontrei seu blog enquanto preparo um material preventivo e convincente para um clube que frequento em Juiz de Fora, com piscina com profundidade de 2,15 mt, escorrega de fibra, sem grades, com muitas crianças e sem guardião.

    Que os anjos de luz, sob a vontade de Deus, abençoem a Flávia creditando-lhe o milagre da recuperação.

    Conforto e paz.

    FLÁVIO MARTINS - RJ/MG

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails