Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

A INDENIZAÇÃO DA PRIMEIRA SENTENÇA

- 26 de novembro de 2007
Venho dizendo em alguns posts deste blog que desde que deu entrada na Justiça Paulista, no início de 1999, o processo de Flavia teve dois julgamentos. E venho dizendo também que nessas duas sentenças ocorreram indenizações que considerei pequenas e incoerentes com a gravidade do acidente e com as seqüelas deixadas em Flavia, entre elas a mais grave – Coma Vigil irreversível.

Transcrevo abaixo trechos do documento que gerou a primeira sentença de indenização a mim e à Flavia. Processo nr. 000.99.029810 – Cadastramento e recebimento na Justiça Paulista na data de 18/03/1999. Esta sentença foi dada em Julho de 2004, portanto, seis anos após o acidente e cinco anos após o ingresso do processo na Justiça Paulista.

“...o condomínio, enquanto consumidor, não foi informado pelo fabricante (JACUZZI) *de eventual potencialidade lesiva dos componentes instalados na piscina..." * parêntese meu.

...a perícia de engenharia constatou a existência no local do acidente de um ralo (ou dreno) de fundo Jacuzzi, modelo antiturbilhão VWD150, além de bomba Jacuzzi, modelo 15B-M, com motor de 1,5cv de potência e filtro Jacuzzi 30 TP5. O modelo adquirido pelo condomínio (Filtro Residencial 30 TP5) de acordo com a tabela constante no folheto trazido pelas autoras era condizente com piscinas de 103m3 de volume, ou seja, superior à dimensão da piscina do condomínio, de apenas 43m3.

...Assim a perícia de engenharia constatou que o condomínio réu substituiu o conjunto motor/bomba/filtro por equipamento de potência de 1,50 cv, quando o mais adequado seria de apenas 0,50 cv........bem como a velocidade no interior das tubulações de sucção e de recalque mostraram-se acima do admitido em normas de segurança relativas a piscinas...

....ademais a perícia oficial não descartou ainda a possibilidade de cabelos poderem se emaranhar e embaraçar, prendendo-se em grelhas, parafusos e sapatas de apoio que compõem os sistemas de sucção, na hipótese de aproximação do ralo,
sendo este, segundo o perito, o motivo mais provável do acidente...

...O médico que atendeu a autora Flavia na UTI do Hospital Santa Isabel, logo após ter sido atendida no Pronto Socorro, Dr.Cid Eduardo de Carvalho, confirmou que havia sinais de arrancamento capilar na região próxima à nuca da vítima. Segundo informações colhidas no momento do atendimento, a vítima estava dentro da piscina, roxa, tendo havido dificuldade no momento de sua retirada, pois seus cabelos estavam presos ao ralo da piscina....

....Assim é evidente que os cabelos de Flavia ficaram presos ao ralo de fundo da piscina, sendo mais provável que tenham sido arrancados, no momento em que a vítima foi retirada piscina.

..É inegável que houve arrancamento dos cabelos de Flavia no ralo de fundo da piscina, o que somente pode ter sido causado, pelo fato dos cabelos da vítima terem se aproximado do ralo associado à vazão de água do ralo em velocidade superior ao previsto nas normas técnicas de segurança...

A DECISÃO DA JUIZA para o processo de Flavia de nr.000.99.029810-8 :

- INCABÍVEL o pedido de pagamento de pensão vitalícia, uma vez que a autora menor não exercia atividade remunerada.

- IMPROCEDENTE a ação quanto à condenação da seguradora AGF Brasil Seguros S/A ao pagamento de danos morais.
- IMPROCEDENTE a ação em relação co-ré JACUZZI DO BRASIL. IND. E COMÉRCIO LTDA.
- PARCIALMENTE PROCEDENTE a ação para o fim de condenar o CONDOMÍNIO EDIFÍCIO JARDIM DA JURITI, a pagar às autoras o valor dos danos materiais consistente na metade do valor mensal das despesas necessárias ao tratamento clínico da autora FLAVIA SOUZA BELO, incluindo honorários médicos, internações hospitalares em clínicas especializadas, preferencialmente no Brasil, além de despesas de transporte e de hospedagem, inclusive de um acompanhante, cirurgias, colocação de próteses, exames, medicamentos, e em especial os equipamentos apontados pela perícia, ou seja, cadeira de posicionamento, cadeira para banho, cama hospitalar, colchão apropriado para evitar escaras, aspirador, inalador, oxigênio e aparelho tipo “no break” bem como as despesas com equipe multidisciplinar, consistente em auxiliar de enfermagem, e fisioterapia diariamente, fonoterapia duas vezes por semana, odontologista trimestralmente, médicos fisiatra e gastroenterologista semestralmente e médico ortopedista anualmente e eventualmente médico clinico geral e exames complementares.

Considerando que tal verba é essencial à sobrevivência da co-autora Flavia, o réu (CONDOMÍNIO) deverá pagar à autora mãe, danos morais equivalentes a R$ 52.000,00 (cinqüenta e dois mil reais)... e à autora FLAVIA SOUZA BELO danos morais equivalentes também a R$ 52.000,00 (cinqüenta e dois mil reais)


Pois é isto. Depois de seis anos do acidente, depois de cinco anos de batalha judicial, com apresentação de documentos emitidos pelas perícias técnica e neurológica, e mesmo tendo sido as necessidades de Flavia mencionadas no documento que gerou a sentença, a juíza responsável por esta sentença, indeferiu meu pedido de pensão vitalícia para Flavia, inocentou a Jacuzzi, e a AGF, e condenou o condomínio a pagar metade das despesas mensais com Flavia, Já a indenização para mim e Flavia, a juíza entendeu que 52 mil reais para cada uma de nós, seriam suficientes para pagar por todas as despesas de Flavia pelo resto de sua vida. Segundo a juíza, este valor e mais a metade das despesas mensais de Flavia que condenou o condomínio a pagar, cobririam, além de todas as despesas e custos com os profissionais e equipamentos de Flavia, os danos morais e estéticos causados a mim e à minha filha. Não concordei com a sentença e recorri. Oportunamente vou informar o valor que nos foi concedido de indenização na segunda sentença, dois anos depois desta e da qual também recorri. Status atual do processo de indenização por este gravíssimo acidente ocorrido com Flavia, causado por um ralo de piscina funcionando de forma irregular: Depois de NOVE ANOS na justiça paulista, há quase um ano o processo de Flavia, ainda em São Paulo, está "se preparando" para seguir para Brasília, onde será julgado em última instãncia.

Obs: São meus os negritos do texto.

Até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

53 comentários

  1. como assim "incabível por ela não exercer atividade remunerada"? que absurdo!!! e todas as possibilidades que ela tinha pela vida e foram interrompidas? lógico que uma criança não trabalha, mas ela trabalharia, estudaria e faria muitas outras coisas se não fosse pela negligência dessas empresas. essa sentença chega a ser um deboche. não consigo imaginar sua dor ao receber essas sentenças. acho que ngm consegue imaginar.

    ResponderExcluir
  2. Cara Odele, acabo de tomar conhecimento de sua história! Ela é extremamente tocante! Sinceramente, não consigo imaginar o sofrimento que você e os seus têm passado nesses últimos dez anos!Não dá para entender a vida em momentos como esse, não é?! E, veja você, depois de tudo o que aconteceu com a Flávia, a Justiça se porta dessa maneira! É algo vergonhoso! Estudo Direito e episódios como esse me fazem sentir uma profunda descrença no nosso Judiciário! Parabéns pela luta: ao denunciar o perigo dos ralos de piscina, você transforma dor em amor! E, por favor, não desista:a Justiça há de fazer jus ao próprio nome! E que a Flávia esteja agora num lugar mais bonito que o nosso, esperando pelo seu despertar!

    ResponderExcluir
  3. "....
    - INCABÍVEL o pedido de pagamento de pensão vitalícia, uma vez que a autora menor não exercia atividade remunerada."


    é simplesmente inacreditável como uma juiza pode dizer semlhante barbaridade ...
    é desumano ... certamente essa senhora não tem filhos ...

    bjs

    ResponderExcluir
  4. ODELE QUERIDA OBRIGADA POR SUAS PALAVRAS E POR SEU CARINHO!!
    QUE TEXTO ABSURDO ESSE!!! FALAR QUE A FLAVIA NÃO EXERCIA ATIVIDADE REMUNERADA POR ISSO A AÇÃO ERA INCABIVEL O PEDIDO DE PENSÃO??????????
    MEU DEUS!!!!!!
    ESSA JUIZA TEM FILHOS????????
    QUE PAIS NÓS ESTAMOS? QUE MUNDO?
    QUANDO ME REVOLTO DESSA FORMA CREIO QUE DEUS TEM AS RESPOSTAS... É IMPOSSIVEL ELE NÃO TER!!
    ACREDITO E TENHO FÉ QUE O FINAL DA HISTÓRIA DE VOCÊS HA DE SER FELIZ!!
    DEVE ESTAR PERTO AGORA!!
    UM ENORME ABRAÇO PRAS DUAS!!

    ResponderExcluir
  5. È com raiva (é mesmo o termo) que a gente lê sentenças destas.
    Por muitas palavras que se enrolem para justificar o injustificável, só há mesmo a dizer que a justiça, muitas vezes é uma farsa.
    Também, e principalmente, porque é administrada por homens e mulheres que até parece que não são seres vivos, com sentimentos, para além dos conhecimentos.
    Neste caso, a coisa ainda se agrava, porque é uma mulher, não sei se mãe, quem profere a inacreditável decisão.

    ResponderExcluir
  6. Sério, Odele, como a Jacuzzi pôde ser eximida da culpa? Eles vendem aparelhos que podem até matar, ou como no caso da Flavia, deixar uma pessoa em estado de coma irreversível, sem nenhum tipo de advertência a respeito disso. As pessoas compram sem saber do perigo que podem estar colocando, muitas vezes dentro das sua próprias casas! Mas é fácil entender essa postura: é muito mais fácil colocar toda a responsabilidade em um condomínio em Moema do que cobrar qualquer coisa que seja de um multinacional rica e cheia de bons contatos... Revoltante...

    Mudando de assunto, obrigada mais uma vez pela visita no meu blog! E parabéns por dar espaço aqui no seu blog para outras causas tão importantes.

    Beijos para você, para Flavia e para o Fernando e
    uma ótima semana,
    Ane.

    ResponderExcluir
  7. As sentenças são regidas por leis e que tolhem os movimentos de muitos juízes. Também não queria estar no papel dessa juíza que deu a sentença que deu mas com toda a certeza que se pudesse dar como "mulher e mãe" a sentença teria sido dada com o coração.
    Não é por acaso que muitos juizes "abandonam" um processo cuja sentença é do mais absurdo que há como essa do "incabível".

    Há é que mudar as leis, porque até por cá e infelizmente uma criança que é deficiente cerebral desde que nasceu só recebe pensão vitalícia a partir dos 20 anos por ela não ter exercido actividade remunerada. Tenho uma sobrinha e sei o calvário da minha irmã e cunhado.

    Vais conseguir porque todos unidos podemos abanar uma estrutura judical com leis mais justas!

    Força Odele e um beijo para todos vós!

    ResponderExcluir
  8. Odele, minha querida estou pasma pela decisão da juíza...como é que se decide "INCABÍVEL o pedido de pagamento de pensão vitalícia, uma vez que a autora menor não exercia atividade remunerada."

    Mas o que é isto??!!
    A raiva que estas decisões dão...e a impotência que se sente perante tamanha desumanização das questões!!!
    Tem fé minha amiga, e coragem para enfrentar o dia a dia.




    Tens premio para levantar na minha casinha...

    http://marginalzambi.blogspot.com/2007/11/minha-culpa-minha-mxima-culpa_20.html


    Boa semana
    Beijão grande

    ResponderExcluir
  9. Regem pelo monetarismo neoliberal, deletando quaisquer pensamento humanista.

    Reformas � do que precisamos!

    Abra�o Solid�rio Odele

    ResponderExcluir
  10. O processo está parado há um ano agiardando translado pra Brasilia???? É muito tempo só para um traslado.

    ResponderExcluir
  11. Odele,
    É uma crueldade essa sentença...
    achar q cem mil reais seriam suficientes para indenizá-las é uma ofensa impensável!! uma juíza, q deve ter gastado para estudar, q mora numa metrópole com sp, deve conseguir imaginar o tanto de dinheiro q vc precisa para poder manter sua filha flávia...
    é tão vergonhoso isso, não?
    Como pode a Justiça, eximir as empresas de responsabilidade, permitir q a jacuzzi e a seguradora continuem isentas de pagar pela manutenção da [nova] vida de sua filha, permitir q essas empresas estejam numa posição mais confortável q a de vcs, não enxergar a briga de sansão e golias q é essa situação...
    ora, francamente, nossa justiça é o fim da feira!!
    eu, sinceramente, não acho q seja uma questão de leis... acho q é uma questão de poder.
    acho q a intenção é q seu processo se arraste por anos e anos, até sua desistência. acho q deve ser assim q a jacuzzi pensa, q é assim q a seguradora pensa, eventualmente deve ser assim q a juíza pensa, sei lá! será q ela realmente LEU seu processo inteirinho???
    enfim, odele, me desculpe pelo desabafo, mas sua história me comove muito, sou mãe, imagino sua dor.
    desejo-lhe forças para q vc consiga lutar até o fim, e q vença essa batalha, pelo menos isso!!!
    grande abraço e muita força, viu?
    Monday, 26 November, 2007

    ResponderExcluir
  12. OI ODELE!!
    DESCOBRI MAIS AMIGUINHAS QUE DIVULGARAM O BLOG DA FLAVIA!!
    QUANDO VC PUDER DA UMA PASSADINHA LA OK?
    UM ENORME ABRAÇO!!
    *A AMIGA CIDA DIA 19/11 http://cidasgomes.blogspot.com/
    *A AMIGA VANIA COLOCOU O TITULO DO BLOG NA LISTA DOS BLOGS QUE ELA RECOMENDA BEM EM CIMA POR PRIMEIRO:
    http://fazendocroche.blogspot.com/
    *A AMIGA DEBORA DIA 25/11 http://crochemodernoeoutros.blogspot.com/
    *A AMIGA NENA COLOCOU O TITULO DO BLOG NA LATERAL PEDINDO SOLIDARIEDADE:
    http://nenaartesanatos.blogspot.com/
    *A AMIGA ANINHA DIA 21/11 http://sonhoaninhacroche.blogspot.com/
    BOM KRIDA ACHO QUE NÃO ESQUEÇI NENHUMA AMIGUINHA... TEVE ALGUMAS QUE EU VI QUE VOCÊ JA TINHA PASSADO PELO BLOG DELAS DAI NÃO AVISEI DA DIVULGAÇÃO CERTO?
    UM SUPER BJO

    ResponderExcluir
  13. Minha querida Odele,

    Em primeiro lugar passei por aqui porque tenho saudades.

    Também eu me dedico a várias batalhas o que me deixa com o tempo muito preenchido. Para agravar tenho estado com uma grande gripe há uma semana.

    Mesmo doente não posso parar de trabalhar e não devo porque sinto sempre que há tanto por fazer e que consigo fazer tão pouco...

    Li este post e fiquei indignada com a "Justiça".

    Força minha amiga, força.

    Eu bem sei que nós mães arrancamos forças até onde ela parece já não existir.

    Deus vos abençoe e vos ajude.

    Quanto aos amigos, pode crer que desejo fazer sempre parte da sua lista deles.

    Beijos com muito carinho.

    Alexandra Caracol

    ResponderExcluir
  14. Marcia Bueno27 novembro, 2007

    Odele GUERREIRA, tomei conhecimento de teu blog em um outro blog e desde então venho lendo todos os dias.... Querida não sei quais expressões mais usar diante de tantas decisões deste processo..... Será mesmo um ser humano que julgou este caso? Uma mulher ainda? Tenho minhas duvidas é muito monstruoso ler tudo o que ela determinou. Não deve ter seios, não deve ter útero e o mais importante há uma rocha no lugar do coração se ela realmente for um ser humano... Estou chocada...Você querida guerreira tem que continuar nesta batalha sim!!!!! Sinto vontade de ir até ai e lutar, gritar por você..... mas sei que você será capaz, basta olhar todos os dias para a tua linda menina e você conseguirá todas as forças DIVINAS p/ derrubar estas monstruosidades...
    Beijos com muito carinho p/ todos vocês....
    Márcia Bueno - Franca - SP
    marciagbueno@bol.com.br

    ResponderExcluir
  15. Querida Odele,


    tens um desafio no meu Blog, para responderes ... no Oficina de Palavras


    beijinhos

    ResponderExcluir
  16. OI ODELE!!
    TENHO NO MEU BLOG UM MIMO PRA VC!!
    É A CORRENTE DA AMIZADE!!
    VOÇÊ PODE BUSCA-LA E PREMIAR DEZ BLOGS COM ESSA CORRENTE OK?
    AVISAR NOS BLOGS QUE VOCÊ PREMIOU PARA QUE AS PESSOAS POSSAM FAZER O MESMO!!
    UM SUPER BJO!!

    ResponderExcluir
  17. O que nós sentimos ao ler essa sentença é indescritível! Sem palavras para nossa justiça... Será que podemos chamar assim??

    ResponderExcluir
  18. Odele: Les envio a ti y a Flavia un abrazo enorme y todo mi amor.
    Nunca bajes los brazos, eres un ejemplo de madre!
    Todo mi cariño desde Argentina.
    AMOR-AMOR-AMOR.

    ResponderExcluir
  19. Não tenho palavras para tamanha enormidade!!! Beijo enorme de solidariedade...

    ResponderExcluir
  20. ah, fazfavor, né? tanto tempo de espera por "isso"??? é um absurdo descabido! indignante...

    continuo torcendo por vcs duas!

    beijo

    ResponderExcluir
  21. Odele, visitando o blog maravilhasdocroche.blogspot.com vi a divulgação deste seu e passei para te visitar. Eu, como mãe posso imaginar a dor que lhe vai n'alma. Imagino que até mesmo para travar e manter esta sua luta seja extremamente doloroso. Não tenho blog mas me solidarizo com vocês. A partir de hoje, tenha certeza a Flávia e toda sua família farão parte de minhas orações. Que Deus ilumine a todos vocês. À Flávia que um dia acordará, e aos familiares que estão ao seu lado sem desistir e sem esmorecer. Que Deus os cubra de bençãos e ilumine também àqueles que deverão julgar seu processo fazendo prevalecer a justiça cada vez mais escassa em nosso país. Que Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com vocês.

    ResponderExcluir
  22. bom dia!

    cheguei até ao seu blog por um mero acaso...mas não consegui ficar indiferente...sou mãe de um menino com 10 anos e não imagino como será passar por aquilo que passou (e que ainda irá passar) até agora!
    poderia dizer que calculo como se deve sentir, mas acho que isso só sabe quem tem que passar!

    li o seu blog desde o inicio, e é de lamentar que a justiça funcione tão mal (pensava que isso só acontecia em Portugal), e o que lamento mais é as proprias pessoas (da empresa, do condominio, o sindico) não terem assumido os erros! não sei como conseguem viver com isso nas suas consciencias...mas se um dia tiverem um azar de passar pelo mesmo de certeza que darão razão à D.Odete!

    Espero sinceramente que consiga ir até ao fim com a força e determinação que tem tido até agora!! è uma mulher com M grande!!
    Temos sempre que ter esperança na justiça, certo???? alguém ha de ser punido (embora isso não vá atenuar a sua dor mas...)é por isso que luta e tenho a certeza que irá conseguir!!!

    Muita força!!

    ResponderExcluir
  23. Mas que juízas são as brasileiras?!
    Esta diz isto, a outra deixa ficar um moça de 15 anos numa cela de homens!!!...
    Está tudo louco?!
    Aqui em Portuagal , também parece que se entrou em insanidade total...
    Abraço .

    ResponderExcluir
  24. denise tasca28 novembro, 2007

    Sabe, impossível não fazer minha tua dor, mãe vigia.

    Nós, eu e minha duas filhas mergulhadoras vorazes e desavisadas de piscinas, ficamos emocionadíssimas com a história.

    Mas a menina Flávia, cumpre sua missão, ela alerta todas as outras meninas das piscinas no mundo ...

    Ela grita contra a cegueira da Justiça.

    Como advogada, me solidarizo contigo, com os erros, com as falhas.

    Por enquanto eu estou apenas emocionada, foi um grande prazer te conhecer e de imediato te respeitar, solidarizar e receber como minha também a sua causa!

    Um grande beijo, pras duas.

    Fé, que você tem de sobra. Haverão reformas na sentença. Fica em paz!

    ResponderExcluir
  25. Estou levando Flávia comigo, linkando seu blog levantando tua bandeira.
    Um beijo grande força e um beijo em Flávia

    ResponderExcluir
  26. Meu Deus...
    Chega a ser ridículo...

    ResponderExcluir
  27. OI ODELE!!!
    ONTEM ENCONTREI SEU BLOG E O LI DE CIMA PRA BAIXO E FIQUEI MUITO EMOCIONADA COM A HISTÓRIA DE SUA FILHA...SABE ME EMOCIONEI MUITO COM O TEXTO QUE SUE FILHO ESCREVEU PRA ELA ACHO QUE MESMO DANÇANDO NO ESCURO ELA CONSEGUE SEGURAR EM SUA MÃO E NA DELE E VCS FLUTUAM NESSE MUNDO ONDE SÓ ELA PODE VIVER...
    QUE DEUS ABÊNÇÕE VCS TRÊS E TAMBÉM A TODOS QUE LHES AJUDARAM NESSA MOMENTO TÃO DIFÍLI EM SUAS VIDAS...
    E QUE ELA TAMBÉM AMOLEÇA OS CORAÇÕES DOS CULPADOS POR TUDO O QUE HOUVE E OS FAÇA PAGAR PELO DANO A SUA PRINCESA PARA QUE VC POSSA DAR A ELA UMA VIDA MAIS DÍGNA...
    QUE O PAPAI DO CÉU ESTEJA COM FLÁVIA NESSE LUGAR ONDE ELA SE ENCONTRA...
    QUE ELE TE D~E MUITA FORÇA PARA QUE VC POSSA LUTAR CONTRA A JÚSTIÇA E ENFRENTAR TODO ISSO QUE VC TEM PASSADO...

    SAIBAS QUE ÉS UMA GUERREIRA!!!

    UM ENORME BEIJO Á VC, SEU FILHO E TE PEÇO MAIS UMA COISA:QUANDO ESTIVERES COM FLÁVIA DÊ UM BEIJO NELA POR MIM E DIGA A ELA QUE VOU ORAR MUITO POR VCS...

    QUE DEUS LHES ABÊNÇÊO SEMPRE!!!

    FIZ UM POST NO MEU CANTINHO PARA TE AJUDAR A DIVULGAR A HISTÓRIA DA SUA PRINCESINHA...

    ***bjux no seu kração***

    ResponderExcluir
  28. Senhora Odele, obrigado pela visita e pela deferência em, também, divulgar meu blog aqui. Acabei de ler esse post e, sinceramente, não me espanta a miopia de nosso sistema judiciário. Deixo aqui meus votos de força e meu desejo de que a senhora e os seus possam, a partir do ano que irá se iniciar, renovarem suas esperanças e fé na melhora de Flavia.

    Abraços

    ResponderExcluir
  29. TUDO BEM ODELE KRIDA!!
    SEM PROBLEMAS MAS QUIS RESALTAR O NOME DO BLOG DA FLAVIA NO MEU BLOG!! MAS EU ENTENDO E AGRADEÇO PELO CARINHO!!
    OBRIGADA POR IR NO BLOG DAS MINHAS AMIGUINHAS!!
    UM SUPER BJO A VCS!!

    ResponderExcluir
  30. ODELE KRIDA NÃO SE PREOCUPE COM NADA!!
    QUANDO PUDER VOCÊ VAI!!
    EU IMAGINO QUE DEVE MESMO SER TRABALHOSO PRA VOCÊ... MAS ASSIM COMO EU ADOREI QUANDO VOCÊ VEIO ME VISITAR TENHO CERTEZA QUE TODO MUNDO SE SENTIRIA BEM COM SUA VISITINHA!! MAS PODE LEVAR O TEMPO QUE FOR OK KRIDA?
    UM ENORME ABRAÇO NAS DUAS!! VOCÊ E FLAVIA!!

    ResponderExcluir
  31. Nossa!
    Senhora Odele, primeiro, sua força é lucidez são com um farol nesse país que parece ter não só se apagado, como também se esquecido de tudo, mesmo as coisas mais básicas como respeito!

    Há tanto nisso tudo que li que fico chocado, enojado e confirmo a minha posição de que podemos chamar de uto, menos de justiça, esse nosso sistema judiciário.

    As cortes em suas abstrações, nos infindáveis corredores de suas burocracias, apegam-se às banalidades formais dos processos e querem com isso justificar suas decisões que, além de tudo, têm de ser vista e chamadas de Justiça!

    Tomei conhecimento de seu Blog e da história da Flávia no blog Tempestade&Idéias de um meu colega de sala, o Gabriel.

    Ele é uma alma sensível e atenta para casos assim!

    A minha visão, talvez, seja mais turva. e sozinho, eu talvez nunca chegasse aqui.

    Mas meu coração sente igual!!!
    Indigno-me ao saber que há todo um sistema que não serve de proteção nem de alento aos pequeninos mas que prefere conivente com os grandes aos não reconher-lhes, apontar e condenar os erros.

    Uma lástima!

    Mas eu sei que todas as coisas geram o seu contrário e admiro isso que a senhora fez surgir do que antes foi só tragédia!

    Admiro sua coragem e sua convicção em exercer seu amor pela Flavia e em seguir buscando e exigindo o respeito e a atenção que ela merece.

    ResponderExcluir
  32. Olá Odele,
    apetece-me gritar...gritar e explodir.

    Mas cara Odele, este é o Brasil e o mundo que temos.

    Aqui em Portugal a (in)justiça não faria "melhor"!

    Continue a sua (nossa luta).

    Pela Flavia e por sua extremosa Mãe -Odele!

    Caminhemos juntos de mãos dadas!

    ResponderExcluir
  33. Já agora receba o aroma que lhe dedico no meu último post!!
    com muita amizade e admiração

    bjs do Mário

    ResponderExcluir
  34. ...
    -Há algum tempo acompanho a jornada de tuas palavras vivenciadas. E hoje, eu gostaria de compartilhar o que me sentiram os dedos...

    http://vocabulah.blogspot.com/2007/11/um-simples-chamado.html

    Estejam bem...

    ResponderExcluir
  35. Olá, Odele!
    Não pares. Nem que esta seja a tua última luta ao longos dos anos que venhas a existir.
    Eu estarei sempre contigo. Já não deve haver País nem idioma em que eu não tivesse passado a mensagem. Em alguns casos, nomeadamente, Turco, Crioulo do Senegal e Gâmbia, tive que comprar umas guias de conversação para passar a mensagem, mas uma coisa te garanto: vou a todo o lado. Esses juízes corruptos e malandros que se espraiam no Brasil, ainda que se roam todos, vão ficar conhecidos em todo o mundo.
    Não desanimes. MULHER!

    David Santos

    ResponderExcluir
  36. Nossa, quanta dor vc sofre! Meus sinceros votos de que essa sua força nunca se acabe. Não tenho palavras que possam te confortar e nem sei o qiue dizer diante disso tudo. Estou muito triste! Vou rezar muito pot Flávia. Beijo

    ResponderExcluir
  37. Cara Odete!
    Voltei para agradecer a sua visita e reafirmar a minha solidariedade. Passarei por aqui sempre para acompanhar a sua luta. Embora nada possa fazer para aplacar a sua dor e, tampouco, volver a saúde da Flávia ao estado anterior, coloco-me à sua disposição nessa sua caminhada pq sei que a bandeira que hoje carrega deve-se à própria dor, mas vai muito mais além dela.
    Boas vibrações para vcs.
    Dô.

    ResponderExcluir
  38. Odele,
    É inacreditável que uma mulher que no natural deveria ter o minimo de sensibilidade e senso de justiça, diga q é "incabivel" o recebimento de tal indenização...
    Incabível é a postura dessa Senhora(perdoe-me mas) que certamente nem filhos tem.
    Beijos querida,
    e beijo grande na Flavinha.
    Val

    ResponderExcluir
  39. Oi Odele querida ,
    uma juiza em seu juizo perfeito deveria primeiro olhar bem pra foto da Flavia qdo ela tinha 10 anos, e ai pensar em todas as possiveis e provaveis conquistas que a Flavinha ia ter ao longo de sua vida e so ai ela deveria dar a sentença , que fatalmente seria uma condenaçao plena e absoluta para todos os envolvidos nessa negligencia absurda.
    Lamentavel a conduta dessa juiza.
    Lamentavel a morosidade da nossa justiça.
    Lamentavel a situaçao geral do nosso país.
    Resta segurarmos firmes nas maos de Deus e esperar que com certeza a justiça sera feita.
    Bjusssssss a vc , Fernando e Flavinha.

    ResponderExcluir
  40. Bom dia Odele,

    Tive conhecimento do teu blog e não consegui ficar indiferente.
    Sou mãe de uma menina que tem a idade da Flávia antes do acidente e francamente não me imagino no teu papel com todas essas lutas, injustiças, desumanidades e crueldades.

    Vou divulgar este blog no meu e continuar a passar por cá.

    Quero deixar um abraço muito grande cheio de força e solidariedade e um beijinho cheio de amor à Flávia.

    Mary

    ResponderExcluir
  41. Odete, conheci a história de Flávia nas minhas "andanças" dos Blogs de Artesanato...
    Estou emocionada, me desculpa!!
    As homenagens que fizeram a Flávia, a tua luta incansável... e este absudo de sentença!
    Eu tenho vergonha do Judiciário do nosso país!
    Você é uma guerreira mesmo, como disse outra amiga no post...
    Quero divulgar teu Blog no meu, ok??
    Um abraço forte pra vc e pra Flávia!!
    Com carinho
    Adriana

    ResponderExcluir
  42. Olá,

    Justiça... isso pode ser considerado justiça...
    ¬¬
    Muita força para vocês !!
    Parabéns pelo destaque do coração no blog Entre Amigos ^^

    ResponderExcluir
  43. Oi Odele, te mandei um email.
    Só agora de outro computador pude ver as fotos de vcs meu Deus como não chorar? :´-(
    Força querida com certeza apesar de todas os espinhos da caminhada Deus olha por vcs tenho certeza!

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  44. Odele, vim deixar um beijinho pra ti e Flávia!

    ResponderExcluir
  45. Odele

    Quem podera dar bom senso aos juizes?

    Eles sao os senhores.

    Tem tanta gente errada solta no Brasil com crimes hediondos nas costas.

    Sera que no lugar da Flavia, fosse uma filha ou uma neta dela, ela daria a mesma sentenca?

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  46. A jutiça, por vezes, é um «muro» onde as lamentações e a justiça não têm guarida....
    Até sempre!!!

    ResponderExcluir
  47. Odele é chegado o tempo do Advento!!!!

    Força Mãe determinação

    Abraço

    ResponderExcluir
  48. Olá Odele.
    Encontrei este site por acaso e fiquei muito triste , não só por ver tudo o que aconteceu com a sua filha, mas ao ler o desenvolvimento do caso e tomar consciência - mais uma vez - de que o poder "move montanhas", principalmente o da justiça...
    É irónico também pensar-se que se isto se tivesse passado nos Estados Unidos e a sua filha tivesse apenas partido uma perna, seria provável que a indmenização a receber fosse de largas dezenas de milhões de dólares...
    De qualquer forma, senti que tem aqui na blogosfera um grande grupo de amigos e acho que devia aproveitar esta força para demonstrar à Jacuzzi, por exemplo, que eles só serão uma grande empresa enquanto nós deixarmos, enquanto nós comprarmos os seus produtos...os lucros deles poderão ser diminuidos drasticamente de um dia para o outro, tal como as capacidades da sua filha...
    Lance uma campanha mundial, para que ao tomar conhecimento desta história, mais ninguém adquira nem um parafuso à dita empresa...eu estou aqui para ajudá-la e aposto que todos estes bloggers tb..
    Beijinho

    ResponderExcluir
  49. ...
    -Em outras palavras Odele, são palavras para vocês duas. Estejas a vontade...

    ResponderExcluir
  50. não acredito que a empresa da bomba de piscina ficou inocentada. de quem foi o erro de instalar uma bomba irregular? a meu ver o erro é da empresa que instalou e do condomínio.

    Boa sorte no processo aqui em Brasília! Estou torcendo por vcs!

    ResponderExcluir
  51. Infelizmente uma vida humana nao tem nenhum valor para o sistema!!! Escandaloso querida odele.
    Um excelente final de semana para ti.
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  52. Odele, não bastasse à população dos grandes e médios centros urbanos, dificuldades de ir e vir no seu cotidiano e nas suas atividades mais simples, dada a violência no trânsito e a outros tipos de dificuldades próprias de grandes aglomerados populacionais, vemos que, nem nos pequenos (condomínios), as criança têm direito a uma vida comum.

    Vive-se cercado de toda sorte de problemas e perigos. Ralos de piscina, criação de cachorros de grande porte em apartamentos e também soltos nas ruas, sem a mínima observância das leis de boa vizinhança.

    O que me chamou a atenção no caso Flávia não foi o acidente em si, mas a desumanidade da magistrada que julgou a questão. A pensão vitalícia pleiteada para Flávia é, a meu ver, o mínimo dos mínimos para atender o básico. Flávia não pôde sorrir, nem cantar, nem viver a mais bela etapa da vida.

    Quando você fala em irreversibilidade, aí as esperanças ficam menores, mínimas, quase nada.

    É justo, portanto, que Cláudia tenha o tratamento adequado, até quando Deus a quiser entre nós. Não dá para simplificar a questão com frases feitas como : quem cai na chuva é pra se molhar. Não foi uma chuva, mas um equipamento sem controle de qualidade e sem a utilização de técnicas corretas que a arrastou para o o ralo assassino. Já houve incidente do gênero, então, a falha foi mantida.

    A questão ultrapassa o dano moral. Chega na nas raias do conviver com a tragédia do todo o dia. Não quero exagerar, mas o seu sentimento é compreensível para pais que tiveram a infelicidade de se verem impotentes.

    Por Deus, você é a mulher forte que demonstra ser.

    Que Deus ilumine os próximos juízes e tragam uma solução para as questões que visam propiciar uma vida digna para nossa Flávia, ainda que em coma vigil. E mais: soluções que deixem teu coração de mãe mais tranquilo.

    Há de ser assim.

    ResponderExcluir
  53. Mil perdões. Num parágrafo troquei o nome de Flávia. Isso acontece sempre comigo. Faço confusão de nomes.
    Flavinha, desculpa, tá?

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails