Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Informação e conscientização, seja em que idade for.

- 11 de dezembro de 2010
 Ferimentos causados  por um ralo de piscina na barriga de um menino.

Mesmo uma pessoa muito jovem pode ser conscientizada do risco existente em ralos de piscinas. Por isso, oriente seus filhos, ainda que eles sejam bem pequenos. Oriente seus amigos. Mulheres de cabelos compridos, se nadarem próximo ao ralo, também podem se tornar vítimas.

Devidamente autorizada, publico abaixo o e-mail que recebi por esses dias de Aline, uma mocinha que depois de conhecer a história de Flavia, se conscientizou do risco oferecido por ralos de piscinas e passa adiante a informação, desta forma conscientizando mais pessoas de um risco que ainda é desconhecido de muita gente. 

"Olá, Odele!
Meu nome é Aline, tenho 19 anos e moro na cidade de Porto Alegre - RS.
Quando que li a história da Flávia na revista Época, não pude deixar de ficar chocada, pois aí descobri o enorme risco dos ralos de piscina, até então desconhecidos por mim. 

Também não pude deixar de passar a história dela adiante, pois sei que o objetivo do blog é alertar outras pessoas para que não aconteça o mesmo com elas.
Desde então venho acompanhando o blog, onde pude ver o tamanho do teu amor, dedicação, cuidado e atenção com a Flávia. Aliás, dá pra perceber que o blog é feito com muito amor!
 
Acho muito bonito, e admiro demais, a tua atitude de querer alertar outras famílias sobre o perigo dos ralos de piscina, para que não aconteça mais tragédias. Vou continuar contando a história da Flávia para todos a minha volta, só assim conseguiremos conscientizar as pessoas.
 
Bom, não tenho muito o que escrever, mas não aguentei ficar calada, precisava expor toda essa admiração que tenho por ti. Quem dera se todos tivessem uma mãe como você!
Beijos com carinho.
Aline"

Aline, assim como você, muitas pessoas  passam adiante a história de Flavia, seja pessoalmente, seja através de seus espaços virtuais. E tomara que mais pessoas ainda,  sigam o seu exemplo de passar adiante a história de Flavia. Que  cada dia mais os riscos existentes nos ralos de pisicinas sejam conhecidos,  de tal forma que os acidentes causados por esses ralos mal vendidos, mal instalados e sem manutenção adequada, deixem de  levar pessoas ao estado de coma ou à morte.  Que haja cada vez mais informação e conscientização,  para que tragédias como a que ocorreu com Flavia, não voltem a acontecer. 

Muito obrigada Aline.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

17 comentários

  1. Odele

    Que forca descomunal a sucao deste ralo, para deixar um estrago tao grande na barriga da crianca, que dor, tadinho!!.

    Como Aline, tambem, repasso estas informacoes preciosas para meu pessoal.

    Odele, o blog da Flavia ta lindo, e o vejo em tamanho normal!!

    Beijinhos e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  2. Ola Odele,
    Ate hoje nao temos uma lei que inspiecione piscinas, fechem melhor os ralos? O que pode ser feito nesse sentido? É tao terrivel que ume espaço para brincar vernha a se tornar uma tragedia na vida de uma criança, num piscar de olhos. Todas as piscinas oferecem essse perigo? Seria importante conhecer todos esses detalhes para passar adiante nao é? E ate pedir uma lei de inspeçao. Nao tem a lei que manda usar cinto de segurança nos carros? Pois deveria ter a lei que seja preciso.... nas piscinas. Um beijo Odele, que voce possa ter um Natal com noticias boas e esperança. Cam

    ResponderExcluir
  3. Querida, estou divulgando o blog no meu facebok.
    Abraços especiais à você, Flavinha e Fernando.
    Elianinha.

    ResponderExcluir
  4. Eu além de repassar quando vejo uma piscina municipal onde a garotada da escola vai fazer natação, entro e indago, questiono e inclusivé repasso o muito que aprendi contigo, tal como Aline. Quando não gosto do que vejo, ui, ui segue logo um email!

    Obrigado por seres quem és e de teres esta janela aberta para o mundo para que o mesmo veja os perigos que crianças e adultos podem viver...tal como a foto!

    Beijocas e um bom fim de semana

    ResponderExcluir
  5. O testemunho da Aline demonstra, mais uma vez, a relevância do meritório trabalho de serviço público que este blog continua a prestar.
    Poderia este espaço ser inteiramente dedicado a narrar a história da Flavia, as injustiças que sobre ela cairam, as negligências que a vitimaram e tal já seria bastante.
    Mas tu vais muito mais além. E, pela tua voz, a Flavia fala às pessoas sobre os perigos que ainda espreitam nesses espaços que deviriam ser apenas de lazer e diversão e são, tantas vezes, armadilhas traiçoeiras.
    E porque ainda há muita gente que desconhece esses perigos, o trabalho que aqui continuas ainda não está terminado. Sente, por isso, Odele, que muita gente te agradece a persistência nesta campanha.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei impressionada com as postagens que li neste blog. Obrigada pelo alerta!

    ResponderExcluir
  7. Odele,
    Desde que soube da história de Flávia, busquei alertar meu filho e meus amigos sobre os ralos em piscinas.
    Teu blog, Odele, é muito informativo e ajuda a fazer a prevenção.
    Te admiro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Odele, boa tarde!! Há tempo sigo seu blog, sei o qto é importante divulgar um caso em que nunca pensamos que possa ocorrer, qdo estamos nos divertindo numa piscina, sabe que o facebook tem crescido muito, principalmente em forma de divulgação, gostaria de te sugerir que coloque barrinhas de facebook e twitter em seus posts assim poderemos estar repassando para outros meios de comunicação e divulgar... Caso precise de ajuda para é só me contatar... bjos,

    ResponderExcluir
  9. O seu testemunho Odele, é um alerta que chega cada vez mais longe e que alerta muita gente para os problemas de segurança dos ralos de piscinas.
    Abraço do Zé

    ResponderExcluir
  10. Odele,

    Vale a pena participar... lembrei de você e de suas doces palavras no Blog e acho que você pode contribuir com bonitas mensagens.

    "Não tem nada pra doar? Doe palavras"!

    O Hospital Mário Penna, de Belo Horizonte, que cuida de doentes com câncer, lançou um projeto pra lá de sensacional. É o Doe Palavras. Fácil, rápido e todo mundo pode doar um pouquinho, que nem dói. Basta acessar o site "www.doepalavras.com.br" e escrever uma mensagem. Sua frase aparece no telão para os pacientes que estão em tratamento.
    Enquanto fazem químio, podem ler o que escrevemos pra eles.

    ResponderExcluir
  11. Minha admirável amiga Odele,
    Fiquei muito feliz em perceber que mais e mais pessoas estão tomando consciência dos sorrateiros perigos que podem rondar "inocentes" áreas de lazer, como as piscinas. O depoimento dessa garota, por se tratar de pessoa jovem, tem o sabor de uma recompensa ao seu denodado trabalho nesse sentido e, por que não dizer, serve até como um estímulo ainda maior para a continuidade dele. Sua luta, como exemplo de mãe abnegada e amorosa, ainda há de render melhores frutos à sociedade pela grandeza de que se reveste.
    Não posso deixar de registrar a lindeza que ficou o novo template e não poderia ser diferente, já que a competência da "Mestra" Betty é incontestável.
    Beijão da sua amiga-fã

    ResponderExcluir
  12. Bom dia querida
    Passei para ler a sua atualização e juntar forças nesta luta.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá, Odele.

    É muito bom ver que seu alerta está sendo compreendido. Que bom que os jovens estão percebendo o perigo dos ralos de piscinas.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  14. Odele, a conscientização é importantíssima para ajudar a evitar novos acidentes. Por isso, admiro muito sua luta.
    Beijos para você e para Flavia.

    ResponderExcluir
  15. Menina, o perigo é inversamente proporcional a atenção que damos a ele, se damos nenhuma atenção, ele se torna enorme...

    Fiquen com Deus, menina Odele e menina Flávia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. Odele, desde que conheci a história da Flávia venho alertando todos os conhecidos para esse perigo.
    Podes ter certeza que tua luta admirável está rendendo bons frutos, e quantas vidas foram salvas graças a essa conscientização.
    Gostei do visual mais limpo e moderno do blog.
    Muitos beijos na Fávia e que o Natal de vocês seja venturoso.
    beijos

    ResponderExcluir
  17. Odele meu nome é lauana tenho 13 anos. sinto tanto pela sua filha todo dia eu olho o site com a esperança de ela ter acordado.eu sou da Igreja Mundial tantos milagres acontece naquele lugar queria tanto q vc tivesse fè e levasse sua filha lá com certeza DEUS vai ajudar vc.Bjo

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails