Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Ortostatismo: Um benefício para Flavia.

- 31 de outubro de 2010

Cadeira modelo Stand Up manual (sem adaptação) Foto recolhida da Net.

Recentemente Flavia foi de novo internada e ficamos quase uma semana no Hospital. Um dos exames acusou que ela está com osteopenia, que é uma fase anterior à osteoporose, doença que se caracteriza pelo enfraquecimento dos ossos . Uma das causas da osteoporose é a imobilidade, e por isso, obviamente, um dos alvos dessa doença são as pessoas que passam longo tempo acamadas, mesmo as muito jovens como Flavia. Esta é mais uma das inúmeras seqüelas deste acidente causado à Flavia por negligência e descaso com a vida humana. Na tentativa de evitar maiores danos à estrutura óssea de Flavia, estou substituindo a atual cadeira de rodas dela por outra do modelo “stanp up” para que Flavia possa ser colocada em pé durante parte do tempo em que ela é transferida da cama para a cadeira de rodas. O ortostatismo, que é o ato de ficar em pé, além de fortalecer os ossos pela descarga do peso nas pernas, favorece as funções fisiológicas.

Por ter ficado tetraplégica e em coma, por todas as limitações físicas decorrentes desta condição, qualquer cadeira de rodas que Flavia use, tem que antes passar por demorada e cuidadosa adaptação, em oficina especializada e por profissionais técnicos habilitados para isso. E assim está sendo feito com a cadeira “stand up” de forma que fique adequada ao corpo e às necessidades de Flavia e ela possa se beneficiar do ortostatismo que a cadeira stand up oferece. Mas enquanto as adaptações da nova cadeira não ficam prontas, Flavia vai fazendo a sua fisioterapia diária e tomando, quando o tempo permite, um pouco de sol que também é muito bom para a absorção da vitamina D pelo organismo.

Para ficar em pé, além da necessidade da cadeira stand up, Flavia precisa estar usando uma órtese nos pés para lhe dar sustentação. E preciso ficar atenta à pressão dela que tende a ficar muito baixa. Todo esse processo de colocar Flavia em pé, obviamente, é feito com extremo cuidado, atenção e delicadeza. Pelo benefício que o ortostatismo proporciona, acho que valerá muito a pena colocar Flavia na posição em pé, algumas vezes ao dia.

Mas mesmo nós que estamos em condições normais de saúde, por vezes temos dificuldades para nos mantermos em pé. O peso da injustiça, da impunidade e de tanto desrespeito aos nossos direitos, nos faz, não raro, arquearmos os ombros, o corpo, as pernas. E de pé só conseguiremos nos manter apoiados pela atenção, ternura, carinho e pelo amor, principalmente das pessoas que amamos.

Um beijo a todos e até o próximo post.

Obs: Há um artigo interessante sobre ortostatismo neste post doBlog do Cadeirante

Nota:  Este novo template do blog de Flavia foi desenvolvido por Betty, a quem muito agradeço pela gentileza e paciência comigo durante a execução deste trabalho. Obrigada Betty! 

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

20 comentários

  1. Querida Odele
    Eu creio em Deus, e nas minhas orações agradeço a oportunidade de ter conhecido uma Mãe tão zelosa e de tanta fibra, melhor dizendo, de tanto amor.
    Abracinhos no coração
    Sueli

    ResponderExcluir
  2. Querida Odele,
    Minha mãe ficará muito feliz em saber que tudo correu bem na cirurgia.
    Ela ora todos os dias pela Flávia, desde que leu a reportagem na Época e eu acompanho seus Post para deixá-la atualizada.
    Um abraço,
    Maristela

    ResponderExcluir
  3. Odele
    Não é necessário dizer que torço para que tudo corra pelo melhor.
    Esse novo "aparelho" tem, ao que parece, as condições para amenizar o sofrimento da Flávia.

    Força, Odele.
    Um beijinho para si e outro pala a Flávia.

    ResponderExcluir
  4. Mais uma etapa que venceste e continuas no teu zelo de mãe com M grande e rodeada por pessoas de bem que igualmente zelam pela tua/nossa menina.

    Não quero que te curves e daqui te mando aquele abraço de sempre e para sempre e sabes bem que podes contar sempre comigo, nem que seja para um simples bate-papo nos bêra dos fogão.

    Força meu doce e de mão dada vamos em frente!

    ResponderExcluir
  5. Um amor como o seu é prova que amor de mãe não limita a dar e receber, mas doar felicidade ao filho...

    Penso que a Flávia ame por tudo que tem feito até agora por ela, seja os cuidados que dedica a ela, bem como a luta que foi para que outros mães não tivessem este infortunio...

    Fiquem com Deus, menina Odele e menina Flávia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Minha pequena Flavia permanecerá paradita com essa cadeira, meu desejo que seja benéfico, que seus huesitos tomem força!

    Abraços enormes Odele, todos os beijos e as boas ondas.

    ResponderExcluir
  7. Que bacana, Odele... Deixar Flávia algumas vezes por dia em pé, com certeza vai fazer um bem danado para ela e vai deixa-la mais forte!
    Beijos querida, tudo de bom! Admiro muito tua luta e garra é contagiante!

    ResponderExcluir
  8. Puxa, que grande tecnologia. Com certeza vai valer a pena, acho que Favia vai sentir a diferença na posição, e de quebra tomara que amenize um pouquinho esses sintomas e retarde a osteoporose.

    Sempre torcendo por vcs, que estão em nossos corações!!

    Beijinhos a essa grande e querida familia!

    ResponderExcluir
  9. Ao ler este post a primeira ideia que me veio foi que todas estas experiências que vais acumulando no tratamento da Flavia, deveriam ser reunidas num livro. Porque, ao longo de todo este tempo, quer por contacto com técnicos e especialistas como, sobretudo pela tua investigação ou simplesmente pela tua intuição tens reunido muito conhecimento que poderá ser muito útil a outras pessoas. Já, aliás, temos lido aqui mensagens que comprovam que há quem tenha aqui aprendido coisas muito úteis para o tratamento de familiares.
    No que toca a esta cadeira, de facto ela pode ajudar e muito a Flavia, no controlo da osteopenia que, como dizes, afecta quem não faz ou não pode fazer exercício físico.
    Tudo isto mostra, mais uma vez, o cuidado, a minúcia, o desvelo com que tratas a tua filha. Não há detalhe que te escape. E assim, ficarás na História, porque o teu exemplo será sempre citado e recordado.
    Um beijo para vós.

    ResponderExcluir
  10. Depois duma relativamente longa ausência dos meus blogos, regresso e, como era meu desejo, vim visitá-la para saber em que pé está a situação da Flávia. Embora seja pouco para o muito que desejamos aconteça, ainda, à Flávia, a nova cadeira impunha-se, para prevenir, ao máximo, o acréscimo de mais problemas para ela.
    Pode dar-me, Odele, informação sobre o que há a esperar, do seu estado de coma?

    ResponderExcluir
  11. Querida,

    A vcs todo meu carinho e respeito!!

    Beijocas pras duas.

    ResponderExcluir
  12. Odele querida.
    Passei pra saber de voces.
    Como sabes, vcs estão sempre em minha oraçoes.
    Um beijo carinhoso Em Flavinha.
    Bençaos e Luz.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Sem dúvida que será uma mais valia para a Flávia.
    Ela não toma nenhum suplemento diário de cálcio?
    Existem também os fixadores e até regeneradores de cálcio. Os "bisfosfonatos".
    Eu já me encontra numa fase muito avançada de osteoporose, e sempre os tomei e tomo.
    Melhoras e fique bem.

    ResponderExcluir
  14. Olá Odele,

    Bom dia.

    Fico sem saber o que dizer ... quando sei que Flávia está sofrendo de mais uma sequela ...

    hoje fiquei sabendo desta cadeira ... nem sabia que existiam ... espero, que a mesma ajude a que Flávia não piore em relação a este aspecto.

    muitos beijinhos para ambas
    isabel

    ResponderExcluir
  15. Odele,

    Desejo que esta nova cadeira traga mais benefícios para Flávia e para você. Sua busca por melhorias para Flávia é digna de uma mãe que ama seu filho.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  16. Daniela - Santo André/S.P.12 novembro, 2010

    Olá Odele! Costumo ler seu blog, embora faz bastante tempo que não venho aqui! Não tinha visto a petição ainda, mas agora vou divulgar o link para minha lista de amigos! Sei que é pouco, mas acredito que se todos nós fizermos nossa parte, o que aconteceu com a Flavia, e com tantas outras pessoas, não voltará acontecer!
    Beijos na Flavinha! Adorei as fotos com as unhas feitas!

    ResponderExcluir
  17. Tudo vale a pena,por alguma melhora,e sei que esta nova cadeira será benéfica para Flávia,que já é ultra beneficiada por seu amor incondicional.Beijos no seu lindo coração e que Deus continue lhe dando muitas forças e sabedoria para lidar com o problema.

    ResponderExcluir
  18. Obrigada ODele pela partilha destes momentos. Sabe, nós é que aprendemos muito contigo, porque nunca sabemos quando precisaremos destes ensinamentos para um amigo, um familiar ou nós mesmos.
    Aprendemos com a tua força e tudo o que nos ensinas.
    Estamos aqui contigo sempre, mas levamos mais, muito mais do que trazemos.
    Beijinhos para Flavinha e para ti e que esta seja uma nova etapa, mas que seja boa para ela, que lhe resolva esses problemas de osteopenia.
    Muita força e muita amizade para ti.
    Beijos
    Branca

    ResponderExcluir
  19. Os meus parabéns pelo novo visual deste cantinho onde vamos estando presentes com todo o amor.Parabéns à Betty que deu execução a esta musança.
    Esta renovada "casa" está mais alegre, mais leve, ainda mais acolhedora.
    A borboleta que aparece logo em cima bem pode considerar-se como um ex-libris da Flavia. Pois a cada passo imaginamos emprestar-lhe umas asas, mesmo tão ténues como as desse colorido insecto, para que ela se possa soltar dessa cama, dessa imobilidade, a que a incúria criminosa a remeteu, para voar e transpor os limites onde diariamente se confina. Porque não há limites para o sonho e, como disse o grande Senastião da Gama, "pelo sonho é que vamos".

    ResponderExcluir
  20. Odele, querida, estou com dificuldades para comentar devido a conexão, mas, jamais deixo de visitá-la...você é minha força para continuar a lutar...amo vocês e sabem disso, não é? Penso todos os dias na Flávia e oro muito por ela. Odele, suas palavras, como sempre, cheias de sabedoria e inteligência. Parabéns, amiga, e obrigada por compartilhar conosco tanta disposição. Fiquem com Deus!!!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails