Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Sem energia elétrica. E a vida dependendo dela

- 13 de novembro de 2009
Dois dias após o Brasil ter ficado literalmente no escuro com o apagão de grandes proporções que afetou, pelo menos, 18 de nossos estados - 1.800 cidades, o noticiário ainda da ênfase ao gigantesco blecaute e provavelmente, neste fim de semana, este assunto será a capa das principais revistas semanais do país.

Quando morávamos em Moema e faltava energia elétrica, para ligar o aspirador absolutamente indispensável para aspirar as secreções que, devido a imobilidade, a toda hora se formam nos pulmões de Flavia, eu usava um aparelho No Break com capacidade para operar por 8 horas. Era um aparelho imenso e muito pesado aquele, mas do qual me utilizei até que nos mudamos para este apartamento onde passei a morar com meus filhos, e onde tem gerador, que diminui a dificuldade de cuidar de Flavia sem energia elétrica.

No prédio onde hoje moramos, no hall de serviço de cada andar existe uma tomada que fornece energia elétrica vinda do gerador. Quando a luz acaba como neste imenso blecaute da noite de terça para quarta-feira, eu me utilizo de uma longa extensão que vai do quarto de Flavia até o hall de serviço. Além de poder usar o aspirador de secreções, dá para ligar também uma ou outra luminária para evitar ter que cuidar de Flavia à luz de velas, como acontecia em Moema. Mas não posso deixar de pensar na aflição de pessoas que não contam com um gerador de energia elétrica para os cuidados essenciais de pessoas doentes. Em São Paulo, por exemplo, em um Hospital sem gerador de energia elétrica, um bebê teve que ser retirado da UTI às escuras.

Vi e ouvi ontem na TV o ministro Tarso Genro dizer que o apagão que deixou o país por horas nas trevas, teria sido um “microincidente dentro de conquistas extraordinárias durante sete anos na produção de energia”. Microincidente?! Não pensará assim quem depende de energia elétrica para cuidados essenciais, sem os quais , a vida fica por um fio.

Até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

21 comentários

  1. De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os hospitais são obrigados a ter geradores em quantidade suficiente. Já com relação aos prédios residenciais, a obrigatoriedade varia de município para município. É espantoso que um ministro não se dê conta de que o "micro-incidente" levou inúmeras pessoas a correrem risco de morte. De nada adiantam as tais "conquistas" dos últimos sete anos, se uma vida pode se apagar em apenas um segundo.

    ResponderExcluir
  2. O microincidente citado pelo ministro não deve ter atingido sua vida pessoal para ele se referir ao apagão dessa forma.
    Odele, minha querida, cada vez mais eu me certifico de que falta ao político aquilo que ele mais precisa, sensibilidade e humanidade para perceber que a vida vai muito mais além do seu mundinho de reuniões.

    ResponderExcluir
  3. Oi querida...

    E eu nem tinha me dado conta deste detalhe(da vida por um fio).Ainda bem q vcs têm gerador e tudo ficou sob controle por aí.

    Beijao em todos!

    Maria

    ResponderExcluir
  4. É verdade Odele...sabe...no dia, pensei muito na Flavia e em outros que necessitam da energia elétrica.
    Graças à Deus que vcs tem como se virar por aí.
    Mas, infelizmente, existem pessoas que não possuem esses recursos e o nosso belo ministro, com certeza, não tem em sua familia uma pessoa com a vida por um fio.
    Ótimo post!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Bom dia!
    Espero que a Flávia esteja bem e você, com paz no coração.
    Realmente essas situações me indignam... minha mãe já esteve na uti e vi muitas coisas deixarem a desejar... falta de remédio, de assistência.
    As autoridades não tem noção do que isso significa para a maior parte da população que não tem a menor condição de "dar um jeitinho", ao contrário deles, onde o dinheiro paga tudo...
    Vivemos pela fé...

    ResponderExcluir
  6. Acompanho sempre e sempre preocupado!

    Abraço,

    Jaime
    - http://foreverpemba.blogspot.com/2009/11/flavia-sem-energia-eletrica-e-vida.html

    ResponderExcluir
  7. Odele! Para o Ministro Tarso foi um microincidente para as pessoas que não tinham um gerador e dependiam da luz para a saúde foi uma grave crise.
    Mas o Tarso é da turma do Lula que disse que a crise quando chegasse aqui seria uma marolinha.
    Beijos no coração de vocês.

    ResponderExcluir
  8. Hola!
    Pase a dejar un saludo para ti y Flavia.
    Besos desde Argentina

    ResponderExcluir
  9. Incidentes destes são sempre desvalorizados por quem não depende de nada por terem todas as mordomias. Não ouvi o ministro a falar, ouvi sim o vigilante de um hospital de SP e depois um responsável que "o gerador tinha pifado". Acontece e acho que foi o único em todos os estados. Ouvi populares e pessoas vindas do metro, transeuntes com medo de serem assaltados e um policial a dizer que estava tudo sobre controlo, para não falar o caos do trânsito devido a não haver semáfores. Os hóteis funcionavam e pensei logo nas residências com pessoas dependentes de maquinarias. O meu pensamento pousou em vós porque vos amo e graças a Deus correu tudo bem.

    Beijos para vós

    ResponderExcluir
  10. É verdade querida amiga, tens toda a razão. Quem assim fala não tem de certeza familiares que dependem de energia eléctrica para cuidados de saúde.

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  11. Pra nós que estamos bem é um incômodo;para os que precisam para viver é um risco,uma possibilidade trágica.

    ResponderExcluir
  12. Devo dizer-te que, quando aqui se noticiou esse imenso apagão e soube que S. Paulo também tinha sido atingida, pensei imediatamente nessa questão da necessidade de, com certa frequência, a Flavia ter de ser aspirada. E fiquei preocupado.
    No entanto, sei que tu, Odele, és uma mulher muito rigorosa em tudo a que te dedicas e tens previstos todos os detalhes.
    No caso da tua filha, então, acho que não há nada em que tu não penses antecipadamente.
    Tendo em conta esse facto,logo fiquei mais tranquilo.
    Agora, ao ver que no teu prédio há um gerador de emergência, vejo que as coisas ficam mais controláveis nestas emergências.Ainda bem!
    Quanto ao comentário do ministro, é claro que esta gente do poder sempre acha uma forma airosa de se desculpar de eventuais responsabilidades.
    São pessoas insensíveis às preocupações dos outros porque eles pouco as sentem.Estão protegidos e longe dos riscos que bastantes concidadãos correm.Já não há paciência para os aturar.

    ResponderExcluir
  13. Oh, amiga, estou feliz porque estás me seguindo!
    Sabe, eu destaquei este blog pq acho muito importante que as pessoas o conheçam! E os textos são agradáveis de ler, o que ameniza o assunto.
    Bjos e muita luz!

    ResponderExcluir
  14. Olá, Odele! Concordo plenamente com você. Nosso governo quer mascarar esse grave acontecimento com conversa inútil.

    Nas residências deles jamais faltará energia elétrica, tampouco comida, com acntece com milhões de brasileiros.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  15. Coisa meio sem noção, o pessoal acaba achando que é um mrico incidente por causa de não ter parente numa cama de hospital(precisando de aparelhos para sobreviver)...

    Fiquem com Deus, menina Odele e menina Flávia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. puxa, Maria, eu nao sabia, espero que agora Flavia esteja bem!!!!! beijos para ti e para ela!!!!
    como sinto....

    ResponderExcluir
  17. Prezada Odele,

    É com muita satisfação que lhe informo já ter publicado o meu primeiro livro e estar pronto para conhecê-la e também à Flávia. A história de sua filha e sua batalha diária pela vida foram fontes de inspiração para este autor iniciante, como bem já foi dito.

    Nada mais justo do que presentear você e sua filha com este meu sonho. Gostaria de saber em qual data poderei conhecer vocês e lhes entregar o meu livro. Também, caso não seja muito incomodo, o endereço em que residem.

    Houve um pequeno atraso na edição do livro por isso demorei em entrar em contato. Espero que esteja bem e que Flávia também.

    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  18. é, so' quem sente na pele pra entender.

    Bjs

    Meire

    ResponderExcluir
  19. Querida Odele,

    Que grande alivio saber que vc possui uma maneira de manter os cuidados com Flavinha sem correr riscos.

    São situações complicadas e dificeis, o povo já esta cansado de tanto desprezo e descaso.

    Um grande beijo!!!

    ResponderExcluir
  20. Querida mãe.

    Fiquei muito triste com a história da Flavia, mas muito feliz com a sua atitude, vc é uma mãezona, esse é o verdadeiro amor. Tenho certeza o quanto vc sofre por pensar que nada pode fazer pela sua filha, mas saiba que o maior remédio que ela está tendo é o seu amor, a sua dedicação a sua presença, tenho certeza que Deus está presente no seu coração e que a cada vez que uma lágrima derramar Deus estará secando.
    Querida Odele o que eu posso lhe oferecer serão as minhas orações , mas te peço que se apegue o máximo ao nosso Jesus Cristo, pedindo sempre a ele que lhe de forças e que se possível a cura da " nossa menina moça" Flavia.
    Querida Odele fique com o nosso pai Deus e que ele continue te orientando e lhe abençoando.

    ResponderExcluir
  21. “microincidente dentro de conquistas extraordinárias durante sete anos na produção de energia”

    Isso mostra o quanto esses ministros, deputados, etc e tal estão pouquíssimos interessados na população em geral, desde os seres humanos mais saudáveis até os doentes e necessitados. Não estão nem aí. Só pensam neles.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails