Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Por uma justiça mais célere para Flavia (e para todos)

- 30 de setembro de 2008
Imagem trabalhada pelos blogs Art & Design de Isabel Filipe e ForEver Pemba

“Uma injustiça feita a um só, é uma ameaça feita a todos”
Barão de Montesquieu.

Por que tarda a justiça para Flavia? Por que tarda a justiça para todos? Por que tarda a justiça?! A justiça deveria ser sinônimo de proteção e não de luta. A justiça deveria ser célere e implacável com todos aqueles que nos causam danos. Toda justiça lenta é uma justiça injusta.

Com a Blogagem Coletiva de Flavia, novos leitores chegaram. Para essas pessoas, faço aqui uma retrospectiva dos fatos que causaram o acidente com Flavia e que me levaram a processar o Condomínio Jardim da Juriti, onde eu morava com meus filhos, a AGF Brasil Seguros, seguradora do condomínio e a empresa JACUZZI DO BRASIL, fabricante do ralo da piscina onde Flavia sofreu o acidente. O processo de Flavia ficou mais de nove anos na Justiça paulista e agora se encontra em Brasília para ser julgado em última instância pelo Superior Tribunal de Justiça. O processo de Flavia foi distribuído pelo Ministro Carlos Fernando Mathias.

Os réus do processo de Flavia:
- O Condomínio Jardim da Juriti, que para aquecer a água, trocou – sem buscar orientação técnica - o ralo da piscina onde Flavia nadava. O ralo anterior, de potência adequada àquela piscina, possuía motor de 0,50 cavalos. O condomínio substituiu este ralo por outro de potência muito superior – 1,50 cavalos. Após o acidente com Flavia, a perícia técnica feita na piscina comprovou que o ralo estava superdimensionado e sugando 78% a mais do que deveria sugar. O ralo superdimensionado sugou os cabelos de Flavia, deixando-a presa embaixo d’água até que teve parada cardiorrespiratória e entrou em coma, estado em que permanece até hoje, mais de 10 anos depois.

AGF Brasil Seguros – Seguradora do Condomínio. Não pagou quando por mim solicitada, o seguro de responsabilidade civil existente no prédio, vindo a fazê-lo apenas um ano e onze meses após, e somente mediante ordem judicial. Mas pagou sem juros e correção monetária.

JACUZZI DO BRASIL – empresa fabricante do ralo: Vendeu sem informar sobre a correlação que deveria existir entre a potência do sistema de sucção (que inclui o ralo) e as dimensões da piscina onde o equipamento foi instalado. A Jacuzzi, em seu manual, não informou sobre a possível periculosidade de seu produto, caso o mesmo fosse instalado de forma inadequada, não fez os necessários alertas acerca dos riscos advindos do uso incorreto de seu sistema de sucção,nele incluindo o superdimensionamento, que foi a causa determinante do gravíssimo acidente que vitimou Flavia.

Após cinco anos na justiça de São Paulo, apesar de reconhecer como válidas as provas periciais constantes dos autos, a juíza que julgou o processo de Flavia, condenou o condomínio a pagar 104 mil reais de indenização, mas isentou a Jacuzzi de responsabilidade no acidente e ainda me colocou como co-responsável nesta tragédia. Recorri da sentença e dois anos após houve novo julgamento não modificando este primeiro. Recorri novamente e agora em última instância no Superior Tribunal de Justiça lá em Brasília, espero que os Ministros que forem julgar o processo de Flavia, ao contrário dos juízes de São Paulo, atentem para as provas periciais constantes dos autos, comprovando o superdimensionamento do ralo que sugou os cabelos de Flavia e que condenem a JACUZZI DO BRASIL a pagar uma indenização digna e condizente com a gravidade do acidente causado à Flavia para que eu possa cuidar dela, com a dignidade que no mínimo, lhe é devida.

OUTRAS VITIMAS DE RALOS DE PISCINAS, ALGUMAS FATAIS.Além de Flavia muitas outras pessoas, adultos e crianças, no Brasil e em outros países, têm sido vitimadas por acidentes com ralos de piscinas. Essas pessoas tiveram cabelos e partes do corpo sugadas pela forte sucção dos ralos das piscinas onde nadavam. Muitas dessas pessoas faleceram. Este blog traz documentados vários desses acidentes.

A justiça deveria condenar exemplarmente culpados por negligências que causam acidentes que devastam vidas. Essa condenação exemplar além de dar proteção às vitimas, poderia coibir novas negligências e evitar novos acidentes.

Muito obrigada e até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

39 comentários

  1. A justiça há de chegar, amiga...estamos todos juntos nessa luta, que não é só sua e de Flavia, é nossa tb!

    ResponderExcluir
  2. Tens toda a razão querida Odele:

    "...A justiça deveria ser sinônimo de proteção e não de luta.
    ..."

    tenho fé que foi dado o 1º passo nesta situação para que as coisas mudem ...


    beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Querida Odele,

    Continue assim, forte e corajosa!
    É uma vergonha observar como a justiça tarda e tão lentamente resolve os problemas. Aqui, em Portugal, também eu aguardo por uma justiça demorada, lenta, preguiçosa!

    Um abraço Forte
    Sérgio

    ResponderExcluir
  4. Cara Odele, tomei conhecimento deste blog e da trágica situação que ocorreu com a sua filha, através do blog da Sônia Novaes.
    Estou muito chocada com tudo isso, é incrível como as pessoas tentam por todos os meios fugir às suas responsabilidades. Aqui em Portugal, infelizmente, tb acontecem casos desse género, em que a "justiça" é mais que lenta, fazendo levar as pessoas ao desespero. Desejo que continue a ter muita força, e vou tb passar a colaborar nas suas iniciativas. Fico revoltadíssima com estas situações, tudo o que eu possa fazer para ajudar, pode contar comigo. Cláudia Marques

    ResponderExcluir
  5. bom dia, querida Odele, passei para te dar um abraço, Flavinha, te amamos!!!! bjus...

    ResponderExcluir
  6. Já tenho dito e não me cansarei de o dizer que a Justiça deveria ser uma instituição que defendesse os mais fracos de prepotências e ataques dos mais fortes.
    E escrevi "deveria" porque, o que onstatamos, na realidade, um pouco por todo o lado, é que a Justiça não é igual para todos.
    Os poderosos, os grandes interesses económicos e políticos têm, desde logo, potencial para se movimentarem com facilidade nos meandros judiciários. Por outro lado, estes meandros são labirínticos, obscuros, mais ou menos impenetráveis.
    A morosidade dos processos, penso eu que não é inocente ou inevitável. Tudo leva a crer que é um vício do próprio sistema, pensado, exactamente, para proteger esses interesses poderosos, de modo que, pelo cansaço, pela renúncia, pelo desânimo, as vítimas que eles criaram, acabem vencidas e os prevaricadores saiam airosamente, quiçá para continuarem as suas acções nefastas.
    É por isso que, nós, os "anónimos" cidadãos que sempre vivemos dentro das normas legais, dentro dos princípios eticamente correctos, temos de nos unir e fazer ouvir a nossa voz. Uma das piores coisas a que uma socieddae pode assistir é o sentimento de impunidade que se instala quando há criminosos à solta, a rirem-se dos que procuram levar uma vida digna e honesta.
    É por tudo isto que estamos contigo, Odele e com a Flavia.
    É por tudo isto que gritámos, gritamos e gritaremos: JUSTIÇA PARA FLAVIA!

    ResponderExcluir
  7. Cara Odele, voltei aqui para lhe dizer que tomei a liberdade de postar no meu blog sobre a Flavia, com o link para o seu blog. Acho que é essa a ideia, não é? Divulgar o mais possível a situação, apesar de nós estarmos aqui do outro lado do mundo... mas sempre ouvi dizer que a união faz a força!
    Bj

    ResponderExcluir
  8. No Brasil é assim! Com coisas pequenas já é uma labuta ganhar o que é seu de direito, imagine um caso grande!

    Entretanto, quanto mais gente souber, maior a concentração de pensamento positivo e de divulgação do caso.

    Vibro para que tudo se desenrole com sucesso e os responsáveis sejam cumpridores de suas obrigações, mesmo punitivas.

    Força!!!

    ResponderExcluir
  9. Continuamos sempre ao teu lado, Odele.
    Bjim pra ti e pra Flávia.

    ResponderExcluir
  10. Odele querida,

    Precisamos acreditar, crer sempre, ter paciência e esperar...Um dia a justiça chegará, com toda a certeza, ela tarda, mas não falha.
    As mudanças no blog ficaram muito boas. É sempre bom vir aqui viu?
    Obrigada eplas visitas. Estive meio sumida, por falta de tempo, mas postei hoje, e estou de volta. Uma linda semana para vocês duas.
    Carinhosamente sempre, Cris

    ResponderExcluir
  11. Deixo aqui o mesmo comentário para que continue a ser um espaço com os mesmos princípios que caracterizam Odele que luta por justiça, uma justiça que em breve terá na sua mão e acima de tudo PELO RESPEITO QUE ODELE e todos que estão aqui por bem merecem:

    Acabei de ler, reler e tentar ler nas entrelinhas todos os comentários, numa tentativa de entender o buzilis desta questão que originou o comentário de Odele com parte de um comentário feito num blog português que por acaso não frequento e outra resposta dada pela "berro d'água - Cristina".

    Ora vamos lá todos sentarmo-nos numa roda gigante, respirar fundo e baixar os dedos inquisidores, porque já somos todos crescidnhos e é a conversar que nos entendemos.

    1- senti a Odele tremendamente fragilizada pelo que foi dito versus escrito no que refere à sugestão da eutanásia quando a família não consegue aguentar a pressão de tamanha dor.
    Eu também ficaria desoladérrima e com um ataque de fúria NUM DESRESPEITO PERANTE A DOR DE UMA MÃE, porque quando este blogue foi criado e já entrei nele a meio - LI DE FIO A PAVIO - o que muitos não fazem - para tentar perceber a razão da sua existência. Faço em todos e fico se gostar, mas para entender é preciso ler tudo.
    Odele foi sempre bem clara, volto a repetir FOI BEM CLARA sobre a razão deste blogue contando ao pormenor o acidente e desde o acidente o calvário penoso e percorrido ao longo destes DEZ ANOS!

    2- Quando "berro d'água - CRistina" que tem um blogue, que também não conheço e teria a mesma postura que tenho em todos, mas que não fui lá, nem ao da São porque sendo eu quem sou e fazendo o que já referi é impossível frequentar mais do que aqueles que tenho indicados no meu, diz:

    "Não tenho tido tempo para pesquisar absolutamente nada que não seja voltado ao meu trabalho, pois tenho uma data máxima para uma entrega de um projeto que está me tomando tempo integral - por isso o blog vem sendo fechado sitematicamente, com retorno breve a cada postagem, para ser fechado novamente - e eu não consegui encontrar de imediato, nada que me conduzisse aos fatos de sua estória e nem a esse seu blog. Ao contrário, na pesquisa que eu fiz, acabava sempre caindo em muitos blogs cuja postagem se referia do mesmo modo e tal e qual o da São. Estranhei também o fato da imagem ser de Brasília e portanto isso revelava um caso sendo julgado no Brasil e com tantas pessoas a pedirem por justiça, em Portugal???"

    o que respeito porque é a sua opinião, mas quando diz "que não tem tempo e remete esse tempo de busca para outros", acho, e não o digo como acusação, que deveria fazer a pesquisa por si, mais precisa e consisa e aí sim, dizer a sua verdade!
    Esta foi a segunda blogagem colectiva - como tal não leu a primeira - e vi alguns mas não fui a todos e cada um fez o "seu alerta como entendeu". NO meu e em muitos foi remetido para este blogue.
    Pois é de facto e pelo incrível que pareça Portugal está mais presente no Brasil e junto dos brasileiros, que o inverso e a prova está que sabemos imensas noticias vossas, passam inúmeras novelas, e actualmente a 2ª maior comunidade residente aqui é de brasileiros.
    No entanto Portugal é pequenino, mas não é tacanho nem mesquinho.
    Sou portuguesa, nasci em Angola e vivi no Brasil - S.Paulo e achei e acho que os brasileiros são um povo acolhedor, como os portugueses o são, embora os portugueses sejam ainda um pouco "cinzentos".
    Em todos os países há humanos excelentes, bons, maus, péssimos...

    O que quiz dizer com tudo isto?

    3- Que a solidariedade não tem cor, tempo, espaço, sexo, fronteira. Como é óbvio mal do "colectivo de juizes" que se deixarem influenciar pelo quer que seja, mas os "governantes" dão ouvidos a uma multidão que ordeiramente clama "celeridade" num ou mais processos. Num mundo globalizado os sentimentos devem ser catapultados para o seu exterior e terem ou não receptividade, solidariedade e sobretudo respeito e neste caso concreto, por quem faz da internet um espaço de "união positiva" sem nunca fomentar agressões, nas sociedades cada vez mais desumanizadas. Eu nos meus 57 anos nunca deixei de ser quem sou apesar de ter sofrido uma guerra terrível, ficar sem terra, passei fome, muita sede e abria as mãos e tinha apenas:nada versus nada. Nasci branca, mas nunca tive problemas com pretos, nem com os mestiços e aprendi a verdadeira palavra:SOLIDARIEDADE!

    4- Tivemos um dois casos bem graves, idêntico ao de Flávia só que morreram as duas crianças - "Caso AquaParque" e quando tiver tempo vá ao Google, faça uma pesquisa e veja "como foi posto fim ao referido processo"!
    Tivémos uma onda mundial de solidariedade POR TIMOR e por outras causas!

    5- As sociedades desumanizadas em que cada vez se "vende mais gato por lebre" está no seu pleno direito de "tirar a limpo, saber as questões a fundo, separar o trigo do joio", mas nunca quer profissionalmente, quer no seu dia-a-dia "leia as coisas em diagonal, às pressas, pedindo alguém esclarecimentos, porque para sermos "verdadeiros" numa selva de pedra esse trabalho deverá ser feito por nós.

    6- Os casos na justiça brasileira, portuguesa, americana, francesa, etc, etc. todos têm o seu timing e nenhum deles tem uma ordem, a ordem é apenas "conforme a urgência dos casos".

    7- A demora nos tribunais e neste caso em concreto e em muitos que conheço porque trabalhei com a justiça e organismos ligados aos mesmos: peca e MUITO, MAS MUITO pela morosidade, morosidade essa feita, pelos sucessivos recursos apresentados pelos "reús" numa fuga às suas responsabilidades.

    8- A movimentação solidária pode SIM, ajudar a celeridade do quer que seja, mas nunca por nunca "mudar a sentença jurídica", mas julgo que é mais que humano e nunca indiferente uma mãe pedir a indemização a que tem direito para tratar da sua filha atirada para um "coma vigil" pela incúria e irresponsabilidade de grandes empresas.

    8- Por último e pedindo desculpas a todos pelo tempo que perderam a ler com este lençol, pergunto a "berro d'água": que faria se tivesse a braços com um problema destes? mas leia tudo quando tiver tempo pf.

    9- Odele e porque este espaço é dela, somente dela e quem vem aqui, VEM POR BEM, o que julgo que "berro d'água-Cristina" também terá vindo, embora não aplicando a melhor forma, a melhor atitude, mas errar é humano, porque eu também erro e muito, e quantas vezes as palavras são mal interpretadas.

    10- Acredito que iremos continuar lutando pelos direitos de Flávia e que se faça justiça, e neste pequeno conflito de palavras - PLANTO A MINHA FLOR PREFERIDA APELANDO Á PAZ E BOM SENSO - neste mundo em crise - UM CRAVO AMARELO!.

    Disse o meu melhor sem falsidades, porque sou assim mesmo e tento ver as coisas dos vários ângulos possíveis, sem juizos precipitados e julgamentos de praça pública e vamos todos pôr uma pedra sobre o assunto e acolher "Cristina", estendo a minha mão e dizer: fique por bem se quizer, mas também é livre de não querer, de não acreditar e aí com o mesmo respeito peço que já chega a amargura que a vida por vezes nos dá

    UM beijão sincero e Odele dá um grande e terno "xamego" na tua/NOSSA Flávia, do lado de cá do oceano.

    ResponderExcluir
  12. Odele,
    Concordo inteiramente contigo quando dizes que a justiça deveria ser sinónimo de protecção, e não de luta, mas já que este mundo é cruel e está longe de ser perfeito, vês-te na necessidade de lutar pela justiça. Tenho a certeza que com a tua persistência irás conseguir. Entretanto também fico feliz por ver que esta Blogagem Colectiva serviu para dar maior visibilidade a este espaço, e que te trouxe mais leitores para se inteirarem da tua luta.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Odele, não precisa pedir desculpas pelo comentário no meu último post. Continuo pedindo que não leve para si o rancor alheio. Tudo que é feito com intolerância deve ser descartado das nossas vidas, pois corremos o risco de meter os pés pelas mãos... prá quê né?! Amor nunca é demais, mesmo virtualmente! Mas só quem tem esse amor de verdade consegue enxergar a virtualidade como uma extensão. Bjok prá vocês duas! Desirée

    ResponderExcluir
  14. Querida Odele... Es tanta la impotencia que sentimos nosotros como madres y/o padres ante los pedidos de derechos por nuestros hijos, que la lucha es grande, pesada y cotidiana...es asi aca en la Argentina todos los dias reclamamos desde los pañales hasta la medicacion, etc!!! y estoy hablando de cosas que ya a estas alturas ya deberian estar descartadas y se deberian entregar de manera rapida y sin tanto tramite...pero no!!! Se empeñan en hacerla mas dificil...pero sabes que? Nada ni nadie hara que baje los brazos, como estoy segura desde mi corazon que vos sentis igual...nada ni nadie Odele hara que bajes los brazos...esta es nuestra lucha cada uno desde su lugar y vivencias, pero unidos!!! por ellos y para ellos!!! de una vez y para siempre la vida de nuestros hijos no debe ser un numero de expediente...Nuestros hijos tienen nombre apellido y no son numeros ni pueden esperar mas...se merecen JUSTICIA y en nosotros esta que esta justicia sea una realidad hoy...AHORA...Fuerza querida Amiga de mi corazon, se fuerte y valiente y conta conmigo, Te kiero Mucho!!! Mandale un beso muy dulce a Flavia por favor...Que Dios las bendiga y las proteja, Sandy.

    ResponderExcluir
  15. Oh madre del corazón mio, forjadora y empuje de mi alma, te envio todo mi amor para ti y para tu amada hija, deseando que la justicia sea imparcial y severa con los culpables. Las amo y siempre estan en mis oraciones y en cada aspecto de mi vida.
    Forman un gran parte de mi vida.

    ResponderExcluir
  16. Odele

    Vc co-responsavel?

    Inacreditavel.

    ...A Jacuzzi, em seu manual, não informou sobre a possível periculosidade de seu produto, caso o mesmo fosse instalado de forma inadequada, não fez os necessários alertas acerca dos riscos advindos do uso incorreto de seu sistema de sucção ...

    A Jacuzzi, fez as devidas correcoes no manual?

    Beijinhos em vcs duas.

    A justica vai prevalecer.

    ResponderExcluir
  17. Um dia... TODOS seremos iguais... não haverá o céu para uns e o inferno para outros.

    Dói-me a alma ver tantos e tantos casos e não conseguir nada que altere a situação.

    Tenho Fé... um dia, quem sabe um dia, os corações se abriram, mesmo o daqueles que nada vêem e nada sentem, mas que um dia se abrirão...

    Um GRANDE ABRAÇO solidário e um GRANDE beijo para a Flávia e para ti, Mãe coragem e lutadora.

    ResponderExcluir
  18. Tens razão Odele! Justiça lenta é sinónimo de injustiça. Coisas que não se compreendem e que envolvem(com certeza) interesses que nos ultrapassam! A justiça deveria ser um direito e não uma luta. Solidária, sempre, aqui deste lado. Muitos beijos.

    ResponderExcluir
  19. Todos queríamos ter fé na Justiça, mas ela é o que se vê. Gostei de ver a imagem da Isabel que está, como é habitual, bonita e apropriada.
    Desejando boa semana às duas
    Abraço do Zé

    ResponderExcluir
  20. Olá Odele...Meu desejo é que tudo possa resolver-se,pois és uma mãe guerreira e cheia de energia.Que DEUS as abençõe grandemente sempre,inundando vcs duas com muita luz,para continuarem prosseguindo em seu caminho,em busca da vitória tão esperada....Minhas congratulações à vcs duas,fiquem com DEUS!!!
    Até breve amigas.Abraços e bjs.

    ResponderExcluir
  21. Tarda e as vezes falha, mas esperemos pelo melhor. Falar nisso, voce pediu prioridade processual para a Flavia, não pediu? Ela tem direito a isso. Beijos.

    ResponderExcluir
  22. ...

    Gostaria de saber porque é que as demandas que envolvem interesses dos agentes da (mal)chamada «JUSTIÇA», não se arrastam pelas prateleiras dos tribunais, nem NUNCA prescrevem por excesso de tempo.

    Não vivemos esperando por JUSTIÇA, antes sobrevivemos na esperança de NUNCA precisarmos da dita «JUSTIÇA(?)».

    É por isso que a tua causa, amiga, é minha também.

    Um beijo grande à Flávia.
    Um abraço para ti.

    ResponderExcluir
  23. Odele! Fiz um post no meu blog sobre o caso de sua filha... fiquei sabendo sobre ela através de uma grande amiga minha, a Adriana, que tem o blog minhas doces meninas e me sensibilizei por demais... espero que ajude vc de alguma forma tá?

    Beijos em seu coração e muita força, sempre!
    Flávia

    ResponderExcluir
  24. Querida Odele!

    Não sabia que você foi acusada como co responsável pelo acidente
    QUE ABSURDO, QUE ABSURDO! To aqui em lágrimas!

    Isso me revolta mais ainda!

    Sempre to aqui tá..Sempre..Mesmo q eu nao comente.. Queria falar com vc no msn..vc tem?

    ResponderExcluir
  25. Odele

    Que lindo ficou esse post.
    Amiga, tenha certeza de que um dia Flávia receberá justiça.
    Flores para as duas.

    ResponderExcluir
  26. esperemos que esta vez tengan un poco de sentido y aunque tarde se den cuenta de su error
    saluditos

    ResponderExcluir
  27. Odele, foi muito bom vc. ter colocado o conjunto da notícia de novo, tomei conhecimento de vários aspectos que desconhecia.
    Por justiça para Flávia e para todos que precisam. Me sinto junto nessa luta.

    ResponderExcluir
  28. Esperemos que esto se detenga, es que no pueden seguir instalando trampas en las piscinas, que pueden llegar a matar a la gente. ¡Qué irresponsabilidad!!. Esto tiene que terminar.

    Estoy contigo amiga.
    Viviana.

    ResponderExcluir
  29. hola Odele, hola Flavia!!!...es bastante cansador para cualquier persona esperar tanto tiempo. La Justicia por aquí está trabajando poco, tienes que pelear o luchar como dices...a veces volverte bien loca para que lleguen a entender.
    No debería ser sinónimo de lucha, sino que ya Flavia tendría que haber recibido el dinero que le permita hacer absolutamente todo lo que ella necesita. Son mucho 10 años para ella, para vos mi amiga...tienes mis besos, mis abrazos, mi corazón allí.

    ResponderExcluir
  30. Odele
    Não é por acaso que a onda de solidariedade em torno de Flávia não pára de crescer. É porque este fenómeno virtual tem os rosto da revolta perante uma justiça que não acautelou quem não se pode defender embora, felizmente, tenha uma mãe que a defenda como poucas. E não acautelando os interesses de Flávia a justiça deixará ao sabor do acaso a sua protecção e cuidados especiais a que deverá estar sujeita pela incúria daqueles que, menosprezando a segurança, a atiraram para a situação em que vive agora.
    Estamos juntos e, a uma só voz, vamos abrindo caminho entre a justiça dos homens que poderá pecar por tardia mas que eu acredito que acabará por ser feita.

    Beijos

    ResponderExcluir
  31. Olá,
    há no meu cantinho prémios para si.

    Beijinhos e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  32. Ainda dá tempo de desejar boa noite???

    ResponderExcluir
  33. É isso ai, Odele!
    Aguardamos que o STJ repare adequadamente essa situação.
    A impressão que tenho, sem conhecer os detalhes do processo, é que a Jacuzzi seria a principal responsável, por colocar no mercado um produto sem alertar sobre os riscos, como requer o Código de Defesa do Consumidor.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  34. Ademais, piscinas são locais para diversão, muito frequentados por crianças. Não deveriam oferecer nenhum risco!

    ResponderExcluir
  35. Fiquei profundamente emocionada com tanto amor por sua filha.

    Tb desconhecia este risco das piscinas, e o blog serviu muito para orientação.

    Tenho passado por momentos difíceis por problemas de saúde de um ente querido e seu blog foi um incentivo pra mim.

    Força. Justiça virá em algum momento.

    Dê um beijo em Flávia por mim.

    Abraços

    ResponderExcluir
  36. A Justiça, tarda mas não falta... neste caso parece tardar demais... ( mas a mim, interessa-me mais que a Flávia consiga ouvir os pássaros, a música, que num breve dia possa cheirar as flores, ver as estrelas no céu, saborear um chocolate e rever a sua mãe)
    Bjs

    ResponderExcluir
  37. Sem querer desafinar o côro, mas no Brasil os pais são responsáveis pelo cuidado com seus filhos. Os juízem consideraram a Odele como co-responsável porque entenderam eles que ela não agiu com o devido cuidado ao deixar a criança de 10 anos e o menino de 14 sozinhos na piscina. Não é uma loucura, é a lei! Os juízes apenas a aplicaram... Eu sei que não é o que uma pessoa que já sofreu tanto quer ouvir do Estado, mas...

    ResponderExcluir
  38. Thaís,

    Conforme relatei em posts anteriores, Flavia não estava sozinha com o irmão na piscina. Com eles estavam dois adolescentes de 15 anos.

    Se o sistema de sucção não estivesse SUPERDIMENSIONADO, e o ralo sugando 78% a mais do que deveria sugar, conforme demonstrado pela perícia técnica, esse ralo não teria sugado os cabelos de Flavia, deixando-a presa embaixo dágua.

    ResponderExcluir
  39. Ola Odele.
    Olha por acaso entrei no seu blog e li oque aconteceu com sua filha e fiquei muito triste por a Justiça nao ter feito nada .
    Mas olha tenha Fé em Deus e ele tudo fara porque pra Deus nao tem nada Impossivel pra Deus tudo é Possivel e em Nome de Jesus sua Filha vai sair dessa e vai voltar a ser como era antes ,Profetizo isso na Vida dela em Nome de Jesus .Vo orar por ela.
    bjos pra ela e pra vc e toda sua familia.
    Que Deus abençoe vc viu.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails