Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Pessoas acamadas, como evitar escaras (de novo)

- 22 de fevereiro de 2018
Produtos que uso para hidratar a pele de Flavia.  (Apenas como sugestão)

Recebo, com muita frequência, e-mails ou comentários deixados neste blog, perguntando o que eu uso em Flavia para evitar que ela, mesmo estando acamada há mais de 20 anos, NUNCA tenha tido escaras.

Como a quantidade desses e-mails me questionando sobre escaras é realmente muito grande, fica impossível eu responder um, por isso, de tempos em tempos, preciso fazer um post, repetindo o que já foi dito em outros posts deste blog: Como evitar escaras em pessoas acamadas.

A foto que ilustra este post não tem a intenção de indicar este ou aquele produto, mas são os produtos que estou usando no momento para cuidar do corpo de Flavia. O óleo de coco, orgânico e extra virgem, passo na região das nádegas, o Dersani na virilha. Para o restante do corpo, pode-se usar outro hidratante, de preferência em creme. Qualquer um de sua preferência, mas é importante que seja de boa qualidade.

Houve um tempo em que uma das profissionais que me ajudavam com Flavia não foi cuidadosa o suficiente, e Flavia adquiriu uma lesão avermelhada na região das nádegas. Era uma mancha que muito se assemelhava a uma queimadura. Tive muito receio de que aquela lesão pudesse evoluir para uma escara. Contratei então uma estomoterapeuta (enfermeira especializada em cuidar de escaras) que me passou curativos caríssimos mas que de nada adiantaram. O Enfermeiro do Home Care à época também me indicou um preparado de Dermodex com Dersani, mas que também não adiantou. Pesquisando na Internet, descobri os efeitos terapêuticos do óleo de coco e resolvi tentar na lesão da pele de Flavia. Não era ainda uma ferida, mas poderia vir a ser. Resolveu.

A cada troca de fralda, após higienizar muito bem a região e secar com delicadeza, eu hidratava a região das nádegas com o óleo de coco extra virgem e orgânico. E a lesão foi clareando até desaparecer completamente. Desde então, é o hidratante que uso na pela de Flavia. Mas só na região das nádegas. No corpo, eu uso diferentes hidratantes e sempre em creme que é para não ficar oleosa.

É importante notar que nenhuma hidratação vai resolver problemas de pele se não for antecedida por uma cuidadosa higiene corporal. A fralda do paciente deve ser trocada imediatamente após verificar-se a necessidade. Seja fezes ou urina, deve-se trocar a fralda do paciente sem demora. Tão importante quanto isto é que a roupa de cama e de uso pessoal do paciente estejam sempre limpa e bem esticada na cama. As dobras de roupas e lençóis podem causar lesões na pele e estas evoluírem para escaras.

Não há segredo, basta cuidar bem e sempre que possível, acrescentar muito amor nesses cuidados. Como eu já disse aqui, o amor é terapêutico.

Espero ter ajudado. Um abraço carinhoso.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails