Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Gentileza gera gentileza? Nem sempre, mas ser gentil é preciso

- 1 de setembro de 2015
Meus filhos Flavia e Fernando, em cena de afeto explicito

Como muitos de vocês sabem, minha filha Flavia, aos 10 anos,  teve os cabelos sugados por um ralo de piscina, se afogou e desde então vive em coma vigil. E esta é minha realidade há quase 18 anos. Quando o sofrimento  nos atinge nem sempre é fácil fugir do estado de torpor em que a dor nos joga e não raro, existe a possibilidade de nos tomarmos pessoas amargas, hostis e até mesmo grosseiras com pessoas próximas ou não. É preciso evitar isso a todo custo.Sim, ser gentil é possível. Ser gentil é preciso. 

Cada pessoa lida com a dor de forma única e temos que respeitar isso. Enquanto para uns, depois de uma tragédia em sua vida é possível ainda ser feliz, para outros, essa possibilidade deixa de existir. Qualquer que seja a forma com lidamos com a dor, ser gentil com as pessoas é fundamental. Ninguém tem culpa dessa rasteira que a vida nos deu. Ninguém tem culpa de tudo que você sofreu. Por isso, não podemos permitir que o sofrimento nos torne pessoas de difícil convivência. Nada justifica a grosseria e a falta de gentileza no trato com o outro.

Ser gentil com as pessoas nem sempre pode nos trazer a gentileza de volta, mas ainda assim vale a pena ser gentil. Com gentileza, a vida fica  menos sofrida, fica mais fácil, fica mais leve.



Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

7 comentários

  1. Das pessoas que conheço tu és o exemplo único de como lidar com a dor de modo digno e elevado.
    E a gentileza que usas nos teus relacionamentos, por vezes enfrentando situações em que te vês confrontada com incompreensões e até indelicadezas ou mesmo grosserias, é uma dado sempre presente na tua personalidade.
    Por tudo isso te admiramos e estimamos sentindo-nos privilegiados por te termos como amiga.
    Força, sempre, Odele!

    ResponderExcluir
  2. Amiga Odele..... parabens pela sua gentileza

    ResponderExcluir
  3. Tenham uma linda semana você e Flávia!
    Um abraço gentil em vossas almas.

    ResponderExcluir
  4. Um texto tão simples e recheado de uma energia tão positiva. És muito gentil, sempre o foste e por isso tens sido uma grande lutadora como mãe e mulher com M grande.

    Gosto muito de ti e dos teus filhos.

    Beijos de sempre e para sempre

    ResponderExcluir
  5. Ana Carolina Alves12 setembro, 2015

    Olá, Odele. Me chamo Ana Carolina e sempre acompanho o seu blog, mas essa é a primeira vez que comento. Sabe, admiro sua força e acho muito bonito o seu amor por sua filha. Às vezes eu entro aqui e fico na esperança de ver uma postagem em que você diz que a Flavia está se recuperando. Eu acho que tudo é possível até o último momento. Bom, só passei para dizer que continue forte e para desejar um lindo final de semana para você, Flavia e sua família. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Odele obrigado por lutar pela sua princesa e por todas as crianças.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails