Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Segurança nas Piscinas! As necessárias cercas de proteção

- 26 de maio de 2015
  
Artur,de um ano e meio,morreu afogado na piscina durante almoço em família.

"Um menino de um ano e meio morreu afogado em uma piscina neste domingo (24), em Sorriso, distante 420 quilômetros de Cuiabá, em Mato Grosso. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, Artur Mendes da Silva, estava almoçando com os pais na casa de familiares quando o acidente aconteceu.

A criança se afastou dos adultos e foi encontrada já desmaiada, dentro da piscina. O local estava coberto com uma lona de proteção. Contudo, os familiares não informaram de que forma ela estava fixada.

"Eles sentiram a falta dele e, quando procuraram, já o encontraram debaixo dessa lona. A lona é colocada na superfície da água, mas qualquer peso que caia por cima ela já vai afundar. O garoto foi encontrado perto da borda. Pode ser que ele tenha caído perto ou em um local que estava aberto e a lona o encobriu", explicou Jairo Demori, sargento do Corpo de Bombeiros.

A criança foi socorrida pelos pais e levada para um hospital da cidade pelos Bombeiros. "No caminho, fizemos massagem cardíaca, mas ele já tinha sofrido uma parada cardiorrespiratória. Os médicos do hospital tentaram reanimá-lo, mas algumas horas depois ele morreu", disse Demori.

A madrinha de Artur, Ivete Dias, afirmou que a casa pertence a uma tia do pai da criança. "Eles estavam almoçando. Daí o procuraram e não acharam. Ele estava dentro da piscina", lamentou.

O corpo do menino está sendo velado na Capela Mortuária, em Sorriso. A previsão é que o enterro ocorra no período do final da tarde no cemitério local. A mãe de Artur tem uma outra filha recém-nascida de 40 dias."

Copiado na íntegra  DAQUI

Cercas de proteção com portões autotravantes podem evitar este tipo de acidente que vitimou o pequeno Artur. 

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

3 comentários

  1. Por cá já é obrigatório, mas fiscalização quase nenhuma, para não dizer zero! Acho que os adultos envolvidos não medem os perigos de piscinas, lagos e laguinhos...e criança sendo curiosa nunca por nunca a perder de vista!

    Conheço três casais que têm piscina e todas elas têm o devido ralo, a lona e em volta uma cerca bem alta e sem buraquinhos de forma a eles não treparem. Quando as minhas netas iam aos anos dos amiguinhos...o cuidado dos donos e pais, era trancar o acesso à piscina. Mesmo assim uma vez fiquei lá de olho nelas porque os pais não puderam ir.

    Mais uma tragédia a juntar a tantas outras já ocorridas e são poucos os que aprendem as regras de segurança e bem estar, com o bem mais precioso do mundo: uma criança!

    Beijos amiga e mil em Flavia

    ResponderExcluir
  2. Mais uma triste notícia que poderia ser comentada de diversas formas. Em primeiro lugar dizendo que a famosa Lei Federal que ainda o não é, poderia evitar decisivamente este tipo de acidentes. Por outro lado, teremos de salientar mais uma vez que existem dispositivos de segurança eficazes que limitam o acesso de crianças a piscinas. Mas também é preciso pedir aos adultos que, havendo uma piscina por perto, não deixem as suas crianças um segundo que seja sem vigilância.
    Seja como for, mais uma vida perdida ingloriamente.

    ResponderExcluir
  3. Em minha cidade (Londrina) está sendo aprovada a obrigatoriedade dos equipamentos de segurança:

    "Um projeto de lei, de autoria do vereador Marcos Belinati (Pros), que regulamenta a instalação de equipamentos de segurança em piscinas, foi aprovado pela Câmara de Vereadores durante a sessão desta quinta-feira (25). A iniciativa, que altera o Código de Posturas do Município, passou em primeiro turno e deverá voltar a ser discutido pelo Legislativo na próxima semana. Pelo projeto, estabelecimentos que oferecem piscinas aos seus clientes e usuários serão obrigados a instalar tampas e mecanismos que interrompam o processo de sucção dos esquipamentos da piscina, manual ou automaticamente, "para evitar o turbilhonamento e o enlace de cabelos e/ou a sucção de outros membros do corpo humano", além de roupas e jóias."

    http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-3--773-20150625&tit=londrina+projeto+obriga+clubes+a+instalar+equipamentos+de+seguranca+em+piscinas

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails