Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Flavia, 15 anos em coma. Uma dor sem consolo

- 6 de janeiro de 2013
Flavia, as flores que Eliane nos mandou no nosso aniversário e que ainda enfeitam nossos dias.
Neste post querida, elas são todas suas.

06 de Janeiro de 1998. Há exatos 15 anos, a vida me pregava uma peça à qual me tem presa para sempre. Minha filha Flavia, então com 10 anos de idade, alegre e saudável, sofreria um afogamento que lhe deixaria em coma vigil irreversível. Desde então, junto à luta por justiça para minha filha, por mais segurança nas piscinas do Brasil e o sofrimento diário de ver Flavia vivendo com todas as limitações que seu estado lhe impõe, eu me pergunto:

 Por que? Há 15 anos me pergunto: Por que?!

Por que naquela tarde quente de verão eu e meus filhos não fomos tomar um sorvete em vez de estarem eles brincando na piscina que julgávamos segura? Por que não foi possível salvar Flavia da sucção do ralo a tempo dela sair da piscina sem as terríveis sequelas que lhe impedem de ter uma vida normal como a de qualquer outra jovem de sua idade? 

Por que?

Rubem Alves, num artigo que quando releio não contenho as lágrimas, diz que não adianta se perguntar, pois “Todas as explicações serão inúteis. Na verdade, o “por que”? aqui não é uma pergunta. Não se espera por uma resposta. O “por que?”é um grito de protesto dirigido aos céus, um urro que surge das vísceras, que nenhuma resposta poderá explicar ou consolar. Grito que se grita diante da dor sem consolo”

É isso. Uma dor sem consolo.

Em tempo: A Lei Federal de Segurança para as Piscinas do Brasil continua parada e sem qualquer atenção do Deputado Federal Darcisio Perondi com quem me reuni em Brasilia, em Agosto de 2011

Quem quiser, pode dar uma força para conseguirmos essa lei que certamente salvará muitas vidas, deixando uma mensagem no site do Deputado Darcisio Perondi. Junte-se a esta luta, participe desta causa, cobre ação do Deputado.No link a seguir você poderá ver quais os outros locais onde o Dep.Perondi poderá ser encontrado, como por exemplo: Twitter, Facebook. Orkut, etc.  http://darcisioperondi.com.br

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

20 comentários

  1. Eliane Brum06 janeiro, 2013

    Querida Odele,

    Desde que a conheço, vejo você transformando dor em delicadeza a cada dia do coma de Flavia. E lutando pelos filhos dos outros em um mundo pautado pela indiferença. Isso, eu acho, é um milagre de gente.

    abraço forte nesse dia sem consolo - e em todos os outros

    Eliane

    ResponderExcluir
  2. Odele, vim desejar a vc e à Flavia um lindo domingo de paz. Grande beijo, querida!

    ResponderExcluir
  3. 15 anos de sofrimento silenciado e silencioso e o porquê? é difícil de responder, de decifrar de compreender...

    A tua dor é imensa e vives no mundo dos "ses" porque nada nem ninguém consegue ter a resposta certa, a chave certa, a compreensão certa...

    Juntei-me a ti e a Flavia neste mundo de cabos até hoje e todos os dias penso em vós e continuo sem saber o que responder, sem ter a chave que possa tirar Flavia "do seu mundo"...e sem compreensão pela inércia e má vontade de Perondi em não dar ouvidos à tua luta, luta essa que foi aceite, redigida, trabalhada em conjunto por uma Lei que iria pôr travão a mais flagelos...mas como político que se preza...ESQUECEU E COLOCOU NA GAVETA.

    Hoje calada e emocionada mando-te e dou-vos aquele abraço de sempre e para sempre...para que saibas que eu estou do teu/vosso lado... mas INFELIZMENTE SEM a resposta certa, a chave certa, a compreensão certa...

    ResponderExcluir
  4. REsposta que, se houvesse, não mudaria nada. Muita força, mesmo com essas indagações que nunca cessam. Tomara que os deputados escutem logo seu apelo. um grande abraço.

    ResponderExcluir
  5. Talvez mudasse sim Suely. Rubem Alves diz que "uma dor explicada é uma dor que dói menos".

    ResponderExcluir
  6. Perante essa dor sem consolo, esse urro que surge das vísceras, de que valem as palavras que aqui poderemos deixar?
    As palavras apenas te podem garantir que te acompanhamos, como muito bem disse a nossa amiga Eliane, neste e em todos os outros dias.
    Mas também te podem afirmar que, com redobrado vigor, ergueremos a nossa voz, exigindo que esse sacrifício do sorriso, dos sonhos, dos planos da nossa querida Flavia,ocorrido há 15 anos, seja um motivo imperioso para que se tomem medidas que contribuam decisivamente para que tão terríveis como absurdos acidentes não se repitam.
    Vou sair daqui direto para o site do Deputado Perondi para dar nota dessa exigência. E sugiro aos leitores deste post que façam o mesmo.
    Se mais não posso fazer neste dia tão triste, pelo menos que fique o eco do protesto e da revolta. Em nome da Flavia a quem roubaram a voz, mas que, ainda assim, não fica silenciada.
    O meu abraço sentido e comovido para vós.

    ResponderExcluir
  7. Vou lá sim, deixo-lhe um grande
    beijo pela sua enorme coragem.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  8. o meu forte abraço a vc Odele e sua filha eu doz mae a apenas poucos meses e lendo sua historia sentir muita dor no caração me coloquei no seu lugar! q jesus te abençoe sempre vc merece vcs sao especiais pra jesus e so o senhor sabe d todas as coisa bjo .

    ResponderExcluir
  9. Olá Odele e Flávia!

    Não tenho palavras e nem respostas ao sofrimento de vcs, só posso me solidarizar e juntamente com outros que acompanham vcs pelo blog cobrar do deputado Perondi que ele cumpra a palavra dada.
    Gostaria que tudo fosse diferente para mim e para vcs duas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Volto para dizer que, conforme prometi na intervenção mais acima, passei pelo site do Deputado Perondi, para lá deixar um comentário a propósito da demora na implementação da Lei Federal.
    Assim o fiz, aproveitando uma das suas notícias. Ontem, durante algum tempo a informação que constava na caixa de comentários é que o meu texto esperava aprovação. Hoje verifico que não é dado a conhecer nenhum comentário anexo à notícia. Aliás, pelo que me parece, nenhuma das notícias que vejo no site aparece comentada.
    Por isso, para dar a conhecer as palavras que o deputado parece não ter apreciado, aqui transcrevo o meu citado comentário.

    Desculpe, Deputado, não comentar diretamente o teor dessa notícia. Mas faz hoje 15 anos que Flavia Souza Belo sofreu, numa piscina de S. Paulo, um terrível acidente que a deixou em coma vigil desde então. Sou um cidadão português que, tendo tomado conhecimento, à distância, desse drama, mas também do empenhamento exemplar da mãe da jovem , Odele Souza, em homenagear o sacrifício de sua filha, através da implementação de uma Lei Federal que aumente a segurança em piscinas, tudo fará para que esse empenhamento tenha eco. Assim, estranho que, tendo o Senhor Deputado, prometido acionar os mecanismos necessários à implementação dessa Lei, já tenha passado tanto tempo sem uma breve notícia sequer do andamento do processo. Penso que as pessoas que se comprometem a representar os cidadãos enveredando por uma carreira política, têm o dever de honrar os seus compromissos, sob o risco de, não o fazendo, contribuirem para o crescente descrédito de uma atividade que deveria ser tão nobre como é a atividade política.

    ResponderExcluir
  11. Odele, sou amiga de Suely, ela me relatou o que acontece. Voce eh um exemplo de luta a ser seguido. Deixei mensagem no site do deputado Darcisio e divulguei no meu twitter o seu blog, a sua luta e o site dele. Obrigada por seu exemplo.

    ResponderExcluir
  12. Odele, sou amiga de Suely, ja deixei mensagem no site do deputado e divulguei seu blog e sua luta no meu twitter. Voce eh um exemplo de valentia. Obrigada de verdade.

    ResponderExcluir
  13. Já comentei deixando subscritas as palavras deixadas pelo nosso amigo Peciscas!!!!

    Aliás Perondi já deve me conhecer de longe e não tira o dedo do Delete!!!!

    ResponderExcluir
  14. Peciscas e Odele

    Pois o meu comentário adicionado como subscritora das palavras do António já está visível e foi posto no tema "Proibição de cigarro com sabor corre risco em 2013" e vamos todos insistir para que o Deputado Perondi te dê pelo menos uma resposta : se SIM ou NÃO e não andar no NIM!!!!!!

    Beijos do lado de cá do oceano

    ResponderExcluir
  15. Odele, bom dia, boa tarde ou boa noite.:)
    Acompanho o seu blog há muito tempo, faço questão de deixá-lo entre os primeiros dos Favoritos. Me lembro que já postei uma ou duas vezes... mas, já tive vontade de postar mais vezes, só não o fiz pq não encontrei palavras à altura da força de sua coragem. Quanto ao Deputado em referencia, será que não há outro caminho? Outro Deputado? Bem, de qq maneira, irei postar para ele. Se houver algo mais que eu possa fazer, estou à disposição. Deus te abençoe, à vc e sua família mais do que tem abençoado.
    Um grande abraço,
    Sandra Sasakki

    ResponderExcluir
  16. Oi querida a dor é inconsilável mas a luta segue e venceremos.
    bjs

    ResponderExcluir
  17. Vi o seu blog e ja entrei no site do deputado solicitando que agilize os procedimentos para que o seu projeto de lei seja votado.

    ResponderExcluir
  18. Odele,

    Passo para lhe desejar muita força na sua jornada.

    Beijinhos para si e para a Flavia

    ResponderExcluir
  19. Pedindo desculpa pela divulgação e agradecendo a vossa atenção para a questão:

    Associações: Governo tem «total autismo» na reestruturação das Forças Armadas

    Depois de uma luta de muitos anos para que os políticos deixassem de utilizar a palavra autismo -servia de arma de arremesso entre eles e de forma considerada insultuosa para os portadores do espectro do autismo-, tendo sido aprovado, por unanimidade dos deputados da Assembleia da República, a sua não utilização fora de contexto, verificamos que a referida palavra continua a ser mal aplicada no nosso quotidiano.

    Lamentável. Só pode ser por ignorância. Aqui fica o alerta. Pede-se que haja mais respeito pelos autistas. E pelos seus familiares...

    ResponderExcluir
  20. Estou revendo a reportagem do Fantástico e sentindo uma dor que nem se compara com a das mães das crianças que se foram ou com a sua Odele... Peço que Deus lhe dê paz, saúde e força em sua caminhada.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails