Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Menina de 5 anos morre afogada em piscina de barraca de praia no Ceará

- 26 de março de 2012

17 de  março de 2012 - Mais uma criança perde a vida por falta de segurança nas piscinas do Brasil. Desta vez, em Fortaleza, Ceará. No dia seguinte ao acidente a piscina continuava funcionando do mesmo jeito.  Veja o vídeo AQUI

A piscina não tinha barreiras de proteção. O que a proprietária chama de "grande fatalidade" é na verdade, negligência com a segurança. É preciso que os locais que administram piscinas invistam em dispositivos de segurança para a proteção dos usuários.Senhores deputados: Estamos aguardando a LEI FEDERAL para  segurança nas piscinas. Senhores da mídia: Precisamos de campanhas de conscientização tanto para os usuários quanto para os administradores de piscinas. Lei e conscientização. É isso ou mais mortes continuarão ocorrendo em piscinas  que negligenciam a segurança de seus usuários.

"Piscina onde criança morreu segue funcionando sem fiscalização no CE
Menina de cinco anos foi encontrada por funcionário neste sábado.
Proprietária da barraca lamenta e diz que foi uma “grande fatalidade"

A piscina de uma barraca na Praia do Futuro, em Fortaleza, onde uma criança de cinco anos foi encontrada morta no último sábado (17) continuava funcionando normalmente e sem guarda-vidas por perto e barras de proteção neste domingo (18).
O militar aposentado Márcio Farre lembra dos momentos em que tentou reanimar a menina Lavínia da Silva Galdêncio que morreu afogada na piscina no último sábado (17) “Fizemos massagem cardíaca até a chegada da polícia, que chamou o Samu após 15 minutos. Depois, vieram os bombeiros e seguiram fazendo massagem cardíaca e respiração boca-a-boca”, explica.
saiba mais (no lik abaixo há mais um vídeo sobre este acidente)
A proprietária da barraca não quis gravar entrevista, mas disse que está muito triste com a situação, a qual considera uma “grande fatalidade”. Segundo ela, no momento do acidente, a piscina estava em tratamento, por isso não havia movimentação de pessoas e a água estava turva, o que dificultou as buscas. A proprietária informou ainda que uma orientadora trabalha na barraca olhando as crianças que estão na piscina e que pretende investir mais em segurança nos próximos dias.
Apesar de estar em pleno funcionamento, a piscina continuava com a água turva no dia seguinte acidente. A situação diferente da piscina outro estabelecimento que fica ao lado, que possui diversos itens de segurança.
Entenda o caso
Um funcionário de uma barraca da praia do Futuro encontrou uma o corpo de uma criança de 5 anos dentro da piscina do estabelecimento por volta do meio-dia de sábado. Equipes do Samu e do Corpo do Bombeiros tentaram reanimar a criança.
De acordo com testemunhas, a família chegou a procurar a criança na praia antes de verificar nas três piscinas da barraca. O afogamento aconteceu na maior piscina, reservada para adultos. A área não é cercada. Policiais e peritos estiveram no local. Um inquérito vai investigar a morte da criança."

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

7 comentários

  1. Vou tentar conter-me na linguagem porque, neste momento, estou demasiado furioso e posso exceder-me, o que não é de todo conveniente.
    Mas os que usam sempre linguagem conveniente (ou seja a que mais convém aos seus objectivos pessoais) são muitas vezes aqueles que, na prática, são socialmente inconvenientes. Porque persistem em ignorar, continuam a deixar os cidadãos indefesos entregues à sua sorte ou ao seu azar.
    Não, não, este novo afogamento não é uma fatalidade. Só é fatalidade quando se fez tudo para se evitar. E neste caso, como em tantos outros, não se fez tudo o que se devia. E seria patético se não fosse trágico ler-se que a proprietária da piscina vai investir em segurança nos próximos dias...Só agora acordou...Com uma morte pelo meio...
    Neste blog, que continua a sua nobre função de denunciar, estão a ser demasiado correntes estas notícias.
    Por isso, e mais uma vez, teremos de gritar bem alto:senhores políticos, essa Lei Federal quando chegará? E a fiscalização? E a punição dos prevaricadores? E as campanhas de informação?
    Já não há pachorra para mais esperas!

    ResponderExcluir
  2. subscrevo inteiramente o comentário do Pecicas e GRITO BEM ALTO: DEPOIS DE CASA ARROMBADA É QUE SE PÕEM TRANCAS NA PORTA?

    estou furiosa e de facto NÃO HÁ PACHORRA PARA MAIS ESPERAS e PERCA DE INOCENTES PELA INCÚRIA DANTESCA DE ADULTOS E SOBRETUDO DE MEDIDAS POR PARTE DOS POLÍTICOS!!!!

    Mais uma vez obrigado por este triste alerta...e vamos continuar a nossa batalha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Quantas vitimas mais terão que ser feitas para o Governo votar a lei?
    Odele, se desse voto já teria sido colocado na frente de tudo. Estamos reféns desta corja.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Odele,
    Eu estava lendo aquele primeiro comentario da pessoa indignada e realmente concordo com ele. Ao ver sempre os titulos dos teus posts no "readers"- sim, tem um mês mais ou menos que descobri que embaixo do lugar onde escrevemos posts tem os posts das pessoas que linkamos( para voce ver que pouco entendo do assunto)- fico pasma em perceber quantas situações de perigo e negligencia existem ao redor das piscinas e nao se restringem a questão tao dramatica da situação de negligencia nos ralos ao qual a sua amada menina-moça passou, com tao graves consequencias.
    É negligencia para qualquer lado que se olhe. Nunca vi uma piscina na praia e seja como for, se é publica e tem proprietario ( e mesmo que nao tivesse e fosse coisa da prefeitura) teria que ter gente para olhar todo o tempo , com o maximo de cuidado. Vidas humanas no Brasil valem muito pouco mesmo. Uma "proprietaria" dessas, ao inves de ser presa, ter seu estabelcimento fechado, simplesmente "nao se pronuncia" para depois um dia quem sabe, fazer um pedido de desculpas. O fim mesmo. Como disse esse senhor faltalidade é quando se faz tudo certinho e mesmo assim alguma coisa acontece. Quando uma menina é "encontrada" numa piscina é sinal de que, pelo menos o tempo que ela levou para morrer, não havia ninguem prestando a atenção.
    Muito lamentavel. E penso que seu blog presta um serviço muito sério e muito triste tb, está no lugar de denunciar ocorrencias em piscinas. E por isso não para nunca. Por que tem sempre uma negligencia acontecendo. Eta país mais sortudo. Do jeito tudo é negligente e impune, era para ja ter sucumbido, por "acidente".
    Beijos Odele, fique em paz. E um bom domingo. Você é uma pessoa muito forte de lidar com tudo isso. As vezes prefiro nao ler, nao tomar conhecimento, a sofrer...Enfim, fique com Deus. Bjos

    ResponderExcluir
  5. Amiga querida,
    È descaso demais com a vida humana!
    Neste ano político, ano de escândalos, sinto que os deputados estejam por demais ocupados para mais esta preocupação. A proposta da lei sobre a segugança nas piscinas dormirá até... Só Deus sabe quando!
    Leila Jalul

    ResponderExcluir
  6. Porque por cá festeja-se a Páscoa, venho deixar aqui um coração de chocolate com um beijo da dimensão do vosso rosto:)

    Força amiga e vamos continuar essa luta!

    ResponderExcluir
  7. Li este texto quando vi no FB. Porque não comentei não recordo, mas fiquei chocada com mais este desfecho. Não se percebe porque a lei não é votada. Ou se calhar percebe-se que os interesses em jogo devem "untar" as mãos de muita gente.
    Deixo um grande abraço para as duas.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails