Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

As amigas e os amigos de Flavia - 1

- 2 de outubro de 2011

Flavia tem a audição preservada


"Como é que alguém, que vive tão longe da Flavia, separado por “tantas léguas, tanto mar” como dizia o Chico Buarque, se pode, afinal, aproximar tanto de molde a considerar essa menina como “uma filha de coração” por quem se sente uma enorme ternura?

Há cerca de quatro anos, nem sabia da existência desta jovem, que amava a dança, a música, a escola e que, a partir de um dia fatídico em que foi cativa numa armadilha criada por um conjunto inexplicável de negligências, jaz numa cama, num sono profundo, sem retorno. Mas, desde que soube da sua história, fui, pouco a pouco, entendendo a dimensão da injustiça que aconteceu com esta menina, que a tornou prisioneira indefesa de um destino que não merecia. E desse entendimento nasceu um poderoso e irremediável afecto.

Sabendo, através daquilo que a Odele vai escrevendo neste espaço, que a Flavia tem capacidade de reacção a estímulos auditivos e que essa capacidade, no entender dos neurologistas deve ser frequentemente accionada, decidi gravar pequenas faixas sonoras, com conversas que envio para a Princesa, sobre coisas tão triviais como os gatos que atravessam o meu pátio, como o sino da igreja mais próxima, como as flores do meu jardim. Aquilo que seria, inicialmente apenas uma experiência, foi-se prolongando e hoje são quase duas dezenas de gravações que já remeti para S.Paulo.

Sei que, nessas conversas, não obterei resposta por parte da Flavia. Mas acho que, lá no fundo desse profundo e estranho silêncio, algo de mim vai chegar e fazer sentir a esta menina, que há alguém por perto que a acarinha e estará sempre ao seu lado.

António Peciscas (Portugal)"

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

12 comentários

  1. Oi, Odele!
    Que lindo gesto (que eu já conhecia) do Sr. António Peciscas. E linda tb sua iniciativa de postar as "contribuições" dos amigos da Flavia.
    Abracinhos floridos para vc e Flavia.
    Sue

    ResponderExcluir
  2. Minha querida penso que seja um boa ideia o facto de abrir este espaços aos amigos de Flavia. Já conhecia o gesto do António porque penso que na primeira vez fez um post sobre isso.
    Andei muito afastada da blogosfera, mas sempre que posso passo por aqui embora muitas vezes apenas em silêncio.
    Deixo um abraço cheio de carinho para as duas.

    ResponderExcluir
  3. Nunca é demais ler e reler e sobretudo ouvir a "entrega" deste nosso amigo Peciscas e que Deus o que conserve sempre como um grande MESTRE!

    Beijos às duas e outro para ti António

    ResponderExcluir
  4. Minha querida Odele, Antonio sempre teve essa comunicação bonita com Flavia.
    Recordação que dizia que era como a uma neta...belo gesto!
    Deixo-lhes abraços, beijinhos, sempre em meu coração!

    ResponderExcluir
  5. Sem palavras. Fiquei arrepiada e com as lágrimas a quererem aparecer.
    Acho que nunca mais me esqueço de vocês, apesar de não as conhecer pessoalmente.
    Antes este blog nunca existir, isso significaria que Flavia seria hoje uma menina adulta como tantas outras. E que linda que ela era/é. Inacreditável como a vida pode mudar num simples segundo. Beijos, Fiquem bem. Junto-me ao grupo das pessoas que mesmo não estando presentes a apoiam psicológicamente. Este ano é o ano do voluntariado. Acredite que se vivesse perto de si iria ter consigo para lhe dar um abraço. Martinha

    ResponderExcluir
  6. Sempre me emociono no seu blog de uma forma profunda, este depoimento foi tão bonito, o gesto é tão bonito, tão profundo, tão altruísta. Fico feliz em saber que Flávia tem tantos bons amigos. bjs

    ResponderExcluir
  7. Comovente a dedicação do António e sim também acho que a Flávia já se habituou a essa voz e sempre que uma gravação aparece será a visita de um amigo que ela sabe que a estima.

    Beijos para a Flávia, para o António e para ti Odele.

    ResponderExcluir
  8. Essa foto da Fafá está tão linda e delicada, beijinhos pra ela... e pra você também.

    ResponderExcluir
  9. Por motivos que todos compreenderão, hoje serei parco em palavras ao comentar este post.
    Só quero agradecer as palavras tão gentis que outras amigas e amigos aqui me endereçam e dizer que eu é que me sinto devedor pelo privilégio de poder, de algum modo, estar presente junto da Flavia e da Odele.

    ResponderExcluir
  10. Olá Odele!
    Que lindo o gesto deste amigo tão próximo apesar de distante. Também creio que estes pequenos estímulos são importantes e especiais para deixar claro a nossas filhas que são amadas e queridas, que apesar de não poderem ver exatamente tudo que lhes rodeia, há quem olhe por elas, com olhos bem atentos e cheios de amor. Que bom que Flávia está tão rodeada de amigos queridos e a seus ouvidos chega tanto carinho.
    abraços
    Joana

    ResponderExcluir
  11. Que gesto lindo de Antonio. Tenho certeza que Flávia já espera por estas gravações.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Querida k jeova deus lhe abencoe e lhe continue a dar forcas p superar os desafios desta vida.ele da poder ao cansado e nos ajuda a perseverar .sintam se abracadas vcs duas e toda a sua familia. Beijos flavia de sao paulo

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails