Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

A terapia do amor, do carinho e do afeto.

- 28 de novembro de 2010
Flavia, aos 8 anos, no aniversário da amiguinha com quem ela está abraçada.

Flavia sempre foi uma criança muito afetiva, muito meiga. Muito alegre! Ela era carinhosa não só com os de casa, mas com os amigos também. Flavia tinha facilidade para relacionar-se com as pessoas e gostava muito de estar com as amiguinhas.

Há quase 13 aos em coma, Flavia ainda mantém um silencioso carisma. Até hoje, as pessoas que entrevistei e acabei contratando para me ajudar a cuidar de minha filha, com raras exceções, desenvolveram um gostoso (e importante) afeto por Flavia que em seu leito, uma vez ou outra, retribui esse afeto com um sorriso, infelizmente não mais um sorriso gaiato como este que ela exibe na foto acima, é um sorriso singelo, mas ainda assim um sorriso, como se Flavia quisesse agradecer por estarem acrescentando afeto e carinho quando cuidam dela.

Para cuidar de alguém que ficou dependente de nós é preciso além da dedicação intensa, acrescentar gentileza no trato e delicadeza no toque. Para me ajudar a cuidar de Flavia, procuro identificar pessoas competentes, mas também doces e carinhosas porque acredito no poder do amor, do carinho e do afeto. Acredito que esses sentimentos, em qualquer circunstância, sejam mesmo terapêuticos. Não só para quem recebe, mas também para quem os dá.

Um abraço a todos e até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

29 comentários

  1. tão linda que era/é a sua filha. apesar de visitar regularmente o seu blog, é a primeira vez que comento porque falham-me as palavras... e as lágrimas teimam sempre em aparecer

    ResponderExcluir
  2. porque acredito no poder do amor, do carinho e do afeto.
    ................
    Tinha de facto um sorriso gaiato e a sua meiguice e afectividade era a tua identidade. Hoje...apenas um sorriso que mesmo singelo enche a alma de quem cuida dela com afecto e sobretudo a ti como mãe igualmente afectiva, carinhosa, sorridente...e a juntar a isto tudo uma mulher e mãe com M grande. Flavia é tua, mas há muito que também passou a ser de todos que passaram a estar à sua volta através desta janela e dizer-lhe o quanto a amo/amamos e quanto me enfurece/enfurece-nos o modo como terminou a luta na justiça.
    Mas será que terminou? ou um dia quando menos esperares alguém da Jacuzzi ainda vem te bater à porta para lhe pedir perdão e dizer algo mais a ti?
    A vida dá muita volta e esse "sorriso gaiato" eliminado pela incúria de um produto mal vendido, já percorre o mundo e através deste espaço ouvimos o sentir, pensar e a voz de Flavia e esteja onde ela estiver já viu/sentiu como a pessoa que ela amou e ama mais tem cuidado dela com resignação, amor e muita dor, que és tu meu doce.

    Um beijo nesse teu coração e continua a acreditar!

    Um chamego em Flavia e que sorria para ti!

    ResponderExcluir
  3. É doce este seu post, escrito com o coração. Sempre a dor e a revolta para com a negligência dos homens. Flavia é alguém a quem é fácil amar pois a docura do do seu sorriso é cativante.
    Destino em que a fez alheia ao mundo que a rodeia e que é cheio de amor. Quando a comunicação um dia for possivel e ela acordar poderá falar e dizer: Amo-te mãe.
    Beijo Odele e dê um a Flavia por mim.

    ResponderExcluir
  4. (...) gentileza no trato e delicadeza no toque...
    Odele, voce diz tudo com estas palavras acima, que retirei do seu texto. Há 6 anos fiz uma cirurgia pois estava com um tumor no cérebro, e ainda hoje me lembro de como cuidaram de mim. Sou imensamente grata, sei que dei muito trabalho, fui perdendo movimentos...enfim, é muito difícil sentir na pele a NÃO gentileza no trato e a NÃO delicadeza no toque...
    Sou grata a Deus por estar aqui, hoje.
    Abracinhos na Flavia e em vc
    Sueli

    ResponderExcluir
  5. Minha querida amiga, tenho que te dizer que muitas vezes penso na vida que tivesse tido nossa Flavia, que me põe triste porque tem a mesma idade que Carla.

    Todo amor, sempre se respira muito amor em tua casa!, isso é tán importante para ela. Também procuraria pessoas que destilem carinho!

    Como te disse em outras oportunidades, oxalá a vida me permita conhecê-los, dar-lhe os beijos pessoalmente a Flavia, abraçar-te...chauuu as melhores ondas para todos

    ResponderExcluir
  6. Acho que devido a este cuidado com a Flávia também se intensifique a avaliação para as pessoas que venham para o teu meio...

    Não como se fosse algum ruim, mas que fica mais seletiva, sabe?

    Fique com Deus, menina Odele.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Odele!

    A foto é linda! Com certeza, todos nós precisamos dar e receber carinho.
    Beijos na Flávia e em vc.
    Ane

    ResponderExcluir
  8. Somos leitores assíduos do seu Blog. Um abraço, Equipe do site Analista de Suporte.Daienne

    ResponderExcluir
  9. Odele,
    Como sempre, vc resume adequadamente em poucas, sábias e singelas palavras o que existe de mais importante. Um grande e apertado abraço!
    Suely

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela sua luta, você também foi escolhida por Deus para semear o amor. Conheça a minha luta, meu filho tem 8 anos e é portador de ADL, doença do filme óleo de Lorenzo. www.gabrielpollaco.blogspot.com
    Abços
    Linda

    ResponderExcluir
  11. Sim, eu concordo com você. A carisma de Flavia é algo incomum e impressionante. Não sei bem explicar os motivos e não acho que seja necessário.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Que amor lindo de vocês duas, só podia ser amor de mãe e filha!!!

    ResponderExcluir
  13. Quem, verdadeiramente, poderá tratar da Flavia sem se apaixonar por ela?
    Quem, recordando o seu sorriso gaiato, a alegria de viver, de estar com os outros, que transparece das fotos que nos vais revelando, deixará de se envolver nessa onda de amor, carinho, ternura, que ela justifica e merece?
    E a Princesa retribui esses afectos. Mesmo que o seu sorriso gaiato já não possa ser o que era porque lho roubaram, nós sabemos que, lá do recôndito mundo onde agora vive, ela nos envia mensagens de amor e de reconhecimento.
    E tu, Odele, melhor do que ninguém, sabes quem pode entrar nesse santuário onde o amor impera
    para que a tua filha seja cuidada como merece.
    E nós continuamos a ser testemunhas, distantes é certo, mas sempre presentes, desse desvelo inultrapassável.

    ResponderExcluir
  14. Me faltam palavras pra expressar meu carinho. Força e paz!

    ResponderExcluir
  15. ....

    Amiga,

    Este "Template" está perfeito.
    Um beijo à Flavinha.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  16. Eu já visitei este blog muitas vezes, desde que começei a ter um blog e lá coloquei o link deste. Nem sempre faço comentários, mas fico atenta ao que vc escreve., as formas, alternativas que vem buscando para dar uma melhor qualidade de vida a sua querida filha.
    Creio na força divina e oro para que ele os acalente nessa etapa tão dificil de vida desta família
    bjs

    ResponderExcluir
  17. Adorei o tema e a foto!! Flávia em um momento maravilhoso com as amiguinhas, lindo mesmo... bjos,

    ResponderExcluir
  18. Oi Odele, quanto tempo... vc está certissima quando diz que é preciso carinho, afeto e claro muito amor para cuidar de nossos filhos. Quantas vezes deixei o Lucas (por necessidade) com pessoas que ele não se sentiu bem por não ter esse carinho com ele e por mais que a pessoa a ser cuidada não fale com certeza ela sente todo o sentimento que temos para com eles. Um grande abraço pra vcs.
    Antonia

    ResponderExcluir
  19. Minhas queridas estou passando para deixar os meus beijinhos de luz e paz nos vossos doces corações.

    ResponderExcluir
  20. Querida Odele, é tão bonito perceber através de suas palavras os sentimentos que você tem em seu coração e transmitiu a sua família.
    Você e a Flavia são pessoas muito especiais e cheias de luz! De longe dá para notar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Odele minha amiga, passei p/ deixar um abraço bem gostoso em vc e na Flavinha! E não tenho dúvidas de que gestos de amor, carinho e afeto ajudam e muito! Em todos os aspectos de nossas vidas... E que o sorriso de Flávia continue lhe dando força. Um grande beijo a ti e ela, que os anjos lhe iluminem. Tatiani RJ.

    ResponderExcluir
  22. Odele
    que bacana sua atitude diante da vida...
    procurar por pessoas que vão cuidar com amor da Flávia é demonstração de amor também.
    Admiro muito sua força e coragem.
    beijo nas duas.

    ResponderExcluir
  23. O amor tudo pode, tudo alcança!! Bom Domingo! Adorei as mudanças no blogue!! Beijus,

    ResponderExcluir
  24. É muito amor... Puro, lindo, maravilhoso e que com fé em Deus, ainda será retribuído com um lindo sorriso e com o final deste terrível silêncio.

    ResponderExcluir
  25. Odele, que foto lindíssima!!! ;)
    Flávia além de carisma transmite paz e amor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Oi Odele,
    Adoro o seu blog, por isso tem um selinho para você em meu blog..
    bjs

    ResponderExcluir
  27. Tens toda razão em procurar pessoa delicada e afável; o que é a competência sem estas qualidades?
    A Flavia merece ser tratada com carinho e muito amor, cmo está acostumada contigo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Adriany Vieira27 dezembro, 2010

    ´´Os médicos declararam a morte cerebral de Ethan Myers depois que um acidente de carro causou sério ferimento craniano ao menino de nove anos, em 2002. Quando ele miraculosamente despertou depois de um mês em coma, os médicos declararam que jamais conseguiria comer, andar ou falar sem ajuda.No entanto, em parte graças a um sistema de videogames, Myers conseguiu recuperar o atraso com relação a seus colegas na escola e até mesmo fazer um discurso diante de um grande grupo de alunos."Estou fazendo exatamente as mesmas coisas que eles. Tenho feito novos amigos e toda espécie de coisa", disse Myers, que teve de aprender a andar de novo e estava lendo em nível de segunda série quando sua terapia por videogame começou, em março de 2004."Não conseguia me lembrar onde colocava minhas coisas, e agora consigo. Lembro-me das aulas na escola e dos nomes das pessoas", disse ele em entrevista telefônica da casa de sua família no Colorado.Mais fundamentalmente, Myers agora consegue abrir completamente a sua mão direita, que estava paralisada e atrofiada em posição fechada. Seu irmão e irmã, que estavam com ele no carro durante o acidente e sofreram danos cerebrais leves, também registram melhora em suas memórias e outras funções.Ethan e seus pais atribuem o progresso mais recente ao treinamento de feedback neurológico com o sistema CyberLearning Technology, que já foi usado muitas vezes em jogos de corrida de carros.``

    Daqui pra frente, em todas as minhas orações eu vou pedir pela melhora da sua filha.
    Continue acreditando, os médicos nem sempre estão certos. Só Deus possui as respostas.
    Continue cuidado dela com todo amor e carinho, tenho certeza de que em algum lugar daquela cabecinha é possível encontrar esse sorriso lindo e contagiante da foto, sua filha é linda!

    Muita força, muita paz e principalmente muita saúde!

    ResponderExcluir
  29. Tia Odele, me chamo Gabriela, e estudei com a Flavia por todos os anos no Consa. Sentávamos juntas na sala, porque era por ordem alfabética... Ficávamos bastante juntas. Ela sempre foi muito querida, muito alegre e sorridente, e linda! Adorava o cabelo dela! Minha mãe sempre falava o qual bonito era aquele cabelao! Quando soube do acidente fiquei muito mal. Penso sempre nela, direciono mesmo que de longe, boas energias pra vocês, Flavia, você e Fernando. Sempre que me deparo com uma piscina, penso nela, e alerto a todos meus conhecidos sobre o perigo. Tenho saudade dela. E mesmo de longe, sei o quanto ela e forte. Tenho certeza que ela sente o amor, o carinho e a atenção que ela recebe da família. Um beijo grande e carinhoso, Gabi (gabi_fugulin@hotmail.com)

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails