Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Cerejeiras em flor. Para nossos filhos ausentes.

- 8 de agosto de 2010
Cerejeiras em flor, Parque do Carmo - São Paulo. Foto de meu filho, Fernando Belo.

A cerejeira nos dá uma flor bela e delicada.. A cerejeira floresce com exuberância, mas sua flor dura pouco tempo. Enquanto está aberta, enquanto vive, mesmo por pouco tempo, esta flor enfeita o mundo. Algumas pessoas são como as flores da cerejeira; ficam pouco tempo entre nós, mas partem deixando um rastro de beleza e perfume.

Estas flores de cerejeira, eu ofereço,
À minha filha Flavia, que sem gestos e sem voz, - em coma - mas com uma presença forte, resiste e assiste a meu lado a vida passar.

À Daniella Perez, linda e talentosa, brutalmente assassinada aos 22 anos. (filha da novelista Glória Perez) À Rafael Mascarenhas, tão menino ainda, com um futuro tão promissor, irresponsavelmente atropelado aos 18 anos. (filho da atriz Cissa Guimarães) À Isabella Nardoni, João Hélio, Eloá Pimentel, e a todas as crianças e jovens que morreram vítimas de violência.

À Thiago Naydel, 11 anos, Rafael Delfino,9 anos, Gabriel Posteraro, 9 anos, Jacqueline Resende, 13 anos, estas são algumas das crianças brasileiras que morreram porque, devido à forte e inadequada sucção, ficaram presas aos ralos das piscinas onde nadavam. São para vocês estas flores. Cerejeiras em flor. São vocês estas flores.

E que possamos ter, um mundo mais bonito, mais justo. E que nenhuma mãe, além da dor de ver seu filho morto ou em coma, ainda tenha que conviver com a indignação de ver os algozes de seus filhos, na IMPUNIDADE.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

23 comentários

  1. Mas mesmo que pouco tempo, realmente temos de nos inspirar na beleza que ele nos apresentam...

    Fiquem com Deus, menina Flávia e menina Odele.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. "São para vocês estas flores. Cerejeiras em flor. São vocês estas flores.(...) Que nenhuma mãe, além da dor de ver seu filho morto ou em coma, ainda tenha que conviver com a dor de ver os algozes de seus filhos, na IMPUNIDADE."

    ............

    Ternura e revolta que naturalmente caminham contigo lado-a-lado e fizeste "um grito emocionante" com uma árvore bela, cuja flor é "perene" mas o fruto é delicioso.

    Assim és tu meu doce... homenegeias quem sofreu tanto e sobretudo as suas mães e lutas/lidas com a tua dor num acto dos mais belos de cidadania: protecção das nossas crianças...e ficando dependentes lutar para que nada lhes falte!

    Emocione-me muito e acredita que sempre que olhar para uma cerejeira não me esquecerei desta tua GRANDE MENSAGEM.

    Beijos para vós, de sempre e para sempre

    ResponderExcluir
  3. Odele

    Há quanto tempo!...
    Mas nunca estiveste longe do meu coração.
    Sempre presente a tua história de vida que conto a muita gente como exemplo de amor e dedicação.
    Como exemplo do que não tem perdão. Haver gente que sofre e outros impunemente vão continuando a espalhar a devastação.
    Mas a tua luta é persistente e, por isso, nunca será em vão!
    Muitas vozes, das que aqui estão, hão-de fazer-se ouvir e tenho esperança que um dia há-de surgir uma brecha de céu que deixe passar um pouco de luz da justiça que andou tão longe.

    Beijinho para ti e para Flavia

    ResponderExcluir
  4. Odele,
    Quando não existir mais atrocidade contra nossas crianças e jovens, o mundo vai ser um lugar diferente e om de se viver!
    Beijos querida ;)

    ResponderExcluir
  5. Bela homenagem e me junto a ti nela.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. TANTAS CRIANÇA FENECEM COMO AS FLORES DE CEREJEIRA. A VIDA CURTA, ENTANTO, NÃO AS DEIXOU MENOS BELAS.
    UM BELO POST, AMIGA.
    BEIJOS NA NOSSA FLOR DORMINHOCA
    MEU ABRAÇO PARA TI.

    ResponderExcluir
  7. Mais um belo post, cheio de sensibilidade,ternura, poesia, apesar de se referir a vidas que, por um motivo ou por outro, deixaram de cumrir as missões a que se destinavam.
    A flor da cerejeira,que nos encanta pela sua beleza, poderá ser perecível, fugaz. Mas isso é porque a sua missão é criar frutos, também belos, para prazer de todos nós.
    De certo modo, usando a analogia que aqui tão bem expressas, a Flavia, a Daniela e todos esses jovens de que falas, foram flores que pereceram demasiado cedo. Mas, através das vozes que aqui continuam o seu trajecto interrompido, também se transformaram em frutos que mantêm uma presença que não deixará de obrigar a reflexões e a actos que, mais cedo ou nais tarde, hão-de afirmar que o seu sacrifício não foi de todo em vão.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite Odele,
    tantas sonhos roubados na flor da idade, precisamente quando a vida desabrochava.

    Deixo um beijinho para si e Flavinha,
    Ana Martins
    Ave Sem Asas

    ResponderExcluir
  9. Oi minha querida...

    Lindas as flores da cerejeira viu?

    Um forte abraçoem vcs!

    Maria

    ResponderExcluir
  10. A impunidade é a mãe de todos os crimes! :( Odele, você é sempre generosa e nos faz ao listar os descasos, somar sob nossos olhos não somente a impunidade, mas a falta de humanidade com que a justiça trata aqueles que mais precisam dela. Beijus,

    ResponderExcluir
  11. Sim, Odele. Seriaótimo se a dor de um pai ou uma mãe nunca mais acontecesse. Ainda mais vinda da perda de um filho... Posso imaginar o tamanho dela e isso me assusta. Lindas palavras!

    O blogparece estar com algum vírus, Odele. Quando entro nele, o PC me avise de infecção. Gostaria depedir o favor de limpá-lo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  12. Vc fez a escolher maravilhosa da Cerejeira para representar a todos esse anjos que passaram por aqui... E nos aguardam do lado de lá, e para os anjos que estão aqui muito presente, mesmo sem se expressar, mas o amor... Ah.. o AMOR tão forte né...bjao

    ResponderExcluir
  13. Linda homenagem, Odele! As flores da cerejeira são muito bonitas.
    No Japão, a cerejeira simboliza a beleza e a transitoriedade da vida.
    Veja este post: http://andanhos.blogspot.com/2009/06/e-tempo-de-cerejas.html

    Beijos para vocês.

    ResponderExcluir
  14. Ola querida
    Lagimas de saudades rolaram diante da linda homenagem.
    Chorei por todos e pelos meus anjos, minha menina e meu menino. faz tanto tempo que partiram, mas permanecem nas lembraças e no coração.
    Bjs na Flavinha e em vc, mulher guerreira.

    ResponderExcluir
  15. vc é uma batalhadora...
    consegue ver, em pequenas coisas, motivos para continuar seguindo em frente lutando sem jamais desistir, perder a esperança...
    linda a foto...
    um beijo grande...

    ResponderExcluir
  16. Essa tua luta por justiça te agiganta a cada dia e é isso que te dá forças para lutar e cuidar tão bem da tua Flavia.
    Que no futuro não seja preciso clamarmos constantemente por justiça, que ela seja instantânea e a lei seja cumprida.
    Meu abraço carinhoso em você e meu afago na Flavia.

    ResponderExcluir
  17. ainnn que lindo! chorei, que Deus a vida de nossos filhos!
    bjos Odele!

    ResponderExcluir
  18. Odele, obrigada por seu carinho!
    Não se preocupe e fique à vontade para me visitar quando puder e quiser.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Odele, é para mim uma honra te-la como seguidora...Uma guerreira como vc....Obrigada, fiquei mto lisonjeada!!!!Bjos a vc e a Flavia
    Obs= lindo post, cheio de ternura!!!

    ResponderExcluir
  20. Seu grito contra a impunidade vem envolvido pela ternura do seu SER.
    Lindo post, linda homenagem.

    bjs

    ResponderExcluir
  21. Boa noite Odele!
    Fiquei emocionada com seu blog, me tocou profundamente pois tenho duas pequenas flores, ou melhor, brotinhos no meu jardim... Giulia 2 anos e meio e Isabelle 1 ano. Quero deixar aqui registrado minha admiração por você, mesmo que não te conheça fisicamente, ja que se pode conhecer alguém melhor hoje em dia pela internet do que se morar ao lado dela. Parabéns pela tua força, pela tua capacidade e dom de ser mãe, pela sua fé inabalável, pelo seu amor incondicional e pela trajetória que está seguindo, firme mesmo sem a ação devida das autoridades. Que sua luta não chegue ao fim, mas que chegue ao começo, ou melhor, ao recomeço da vida para sua flor Flávia. Abraços!!

    ResponderExcluir
  22. Meus pais moram próximos a este parque e realmente o jardim com as cerejeiras é lindo.

    A comparação que você fez é tão sensível e tão linda.

    O grito de impunidade no final de seu post toca fundo no coração. Todos os dias sabemos de histórias cruéis de violência. Passa o tempo, e os culpados nunca são responsabilizados, a lentidão dos processos nos dá a impressão que não há justiça. Semanas atrás eu via na TV uma reportagem sobre o caso de Sandra Gomide. O assassino continua solto, beneficiado pelas várias brechas do longo caminho para se ter justiça. É impossível não ser tomada por um sentimento de revolta.

    Beijinhos para vocês =)

    ResponderExcluir
  23. Odele é a primeira vez que posto um comentário.Eu não posso imaginar como é a sua luta.A minha durou 9 meses e terminou há 11 anos com a partida da minha Ana Carolina para a casa do Abba(paizinho, como nos ensinou Jesus).Sei da ausência física, sei da saudade e tambem sei da esperança que nos acompanha desde de sempre e é nela que voce provavelmente regenera suas forças.Um beijo para voce e para sua Flavia e diga a ela que um anjo que eu conheço está rezando por voces, Maria de Fatima Leal ismael

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails