Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Tentando resgatar a lembrança musical de Flavia.

- 3 de junho de 2010
João e Maria - Chico Buarque e Nara Leão
Quando Flavia era criança, esta era uma das músicas que ela gostava de ouvir. Desde que entrou em coma, e nisso já se vão mais de 12 anos, além de outros sons, como mensagens de voz de pessoas queridas por exemplo, eu coloco músicas para Flavia ouvir. Intuitivamente eu achava que essas músicas poderiam despertar Flavia desse longo sono em que a vida a colocou.

Com o passar do tempo, lendo e me informando mais sobre como lidar com pessoas em coma, entendi que eu estava agindo de forma correta com Flavia. Mais recentemente, como já publiquei em um post anterior, li, releio e aprendo muito com o excelente livro da Dra. Eliseth Ribeiro Leão – Cuidar de Pessoas e Música, onde vi confirmada a importância da musicoterapia para pessoas doentes e mesmo em estado de coma.

“...Para pacientes em estado de coma, recomenda-se o uso de música de sua preferência, principalmente devido à limitação que possuem para expressar suas vontades e satisfações...”
Frase retirada do livro: Cuidar de Pessoas e Música – Capítulo 11, página 188. Estado de Coma e a influência da música e da voz humana.

Pois é. A nossa voz também tem profunda importância para pessoas em estado de coma. Este será tema para um próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

32 comentários

  1. A música é lindissima! Também já li imenso sobre essa matéria que me interessa e deixa-me sempre tocada/emocionada e sem saber o que dizer, apenas que fazes muitissimo bem, não fosses tu a mãe que és!

    Tal como o cavalo para deficientes com paralesia cerebral...li tanto e sem imaginar que nasceria a minha linda sobrinha e que devido a um parto mal feito com os forceps, rebentaram-lhe uma veia no cérebro. Andou em mil e uma terapias, e nos cavalos foram 8 anos, assisti a várias e nem imaginas "os resultados". Hoje tem 27 anos, faz o faz - cozinha em casa, é voluntaria numa creche e nem imaginas a loucura dos miúdos por ela, é escuteira, anda nos transportes públicos e é tão feliz.

    Faz, façamos tudo o que nos é possível e recebe um grande beijo e outro para Flavia e continuemos todos juntos!

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu comprovo que a musica é uma ótima terapia para as pessoas, pois alimenta a alma deuma forma tão singela que faz com que a pessoa sinta confortável e estimulada. Meu filho tem paralisia cerebral, é muito esperto, mesmo com sua limitação ele ama música, tem até um cd que ele ouve pra fazer suas refeições, além disso, gosta muito de historinhas infantis.

    abraxos!

    ResponderExcluir
  3. Cara Odele, estou um pouco envergonhado de escrever, por conta da minha desinformação. Apenas hoje, navegando na internet pude tomar conhecimento da história da sua amada Flávia. Nem sequer consigo dimensionar a sua dor. A perda de um filho, mormente nessas condições, deve ser a dor mais lacerante do mundo. Tenho dois filhos. Um menino de 7 anos (Gabriel Emilio) e uma garotinha de 2 anos (Nicole Sara). Não projeto a minha vida sem o sorriso, o abraço, o carinho dessas duas pessoinhas que Deus na sua providência colocou ao meu lado e da minha esposa.
    Tudo que posso dizer a você é que orarei por Flávia e ainda acionarei pessoas para isso.
    A você, mulher sofrida mas de fibra, digo: avante na sua luta!
    Creia na recuperação de Flávia. Ore por ela! Coloque-as nas mãos de Deus.
    Sugiro que leia um livro da Bíblia: RUTE. Ela perdeu em pouco tempo o marido, e os dois filhos. Mas recobrou forças em Deus para continuar a sua caminhada. É uma leitura fácil, curta e que nos dá uma visão de como Deus age nas tragédias, mesmo quando Ele não está tão evidente.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Odele,
    Emociono-me e arrepio-me ao ler sobre sua intuição e sensibilidade.
    Peço a Deus força e paz pra você e um milagre para Flávia, com muita fé.
    beijo, meninas

    ResponderExcluir
  5. Oi minha linda...

    Dias destes,eu me lembrei de vcs quando li q um homem acordou depois de um coma de muitos anos(acho q mais de 20 anos)acredito q vc tenha lido sobre.Então, pensei q sempre existe a esperança não é?E a música q Flávia gostava é uma das minhas preferidas tb.

    Beijos e q vcs tenham um bom feriado.

    Maria

    ResponderExcluir
  6. Boa terde, Odele!
    Hoje é feriado, estou com a tarde livre e vim aqui deixar-lhes um oi e desejar que estejam todos em paz e,dentro do possível, felizes. :)

    Um grande abraço pra vc e seus filhos!
    Continuo lembrando de Flávia em minhas orações! :)

    ResponderExcluir
  7. Com a tua intuição de mãe extremosa, atenta, sensível e inteligente, já tinhas sentido como a música seria importante para a Flavia.
    Depois, confirmaste, lendo o que pessoas estudiosas e habilitadas dizem sobre o assunto, que estavas 100% correcta.
    E escolhes para a tua filha músicas bonitas, ao gosto dela que, certamente, qualquer que seja o modo (que sabemos nós neste momento sobre isso?) como essas música lhe chegam,a vão tocar.
    Porque também eu acho que os estímulos auditivos são importantes para a Flavia. Por isso continuarei a gravar faixas sonoras para ela. Com tudo o que me vier à cabeça. Fantasias, invenções, realidades, sons da vida ou da imaginação. Sempre com uma longínqua e secreta esperança: que um dia qualquer, talvez voando nas asas dessa borboleta tão bonita que o nosso amigo Nuno lhe ofereceu, ela sorria docemente e diga: Olá António!
    Poder sonhar é uma liberdade que nunca nos poderão retirar.

    ResponderExcluir
  8. Assim é amiga, falar-lhes, massagens, tomar-lhe as mãos, carícias, a música são métodos curativos.

    E a presença de Michelle! não quero esquecer-me dessa perrita maravilhosa que lhes faz companhia.

    Pões-lhe beijinhos a meu Flavia, abraços a vos e Fernando

    ResponderExcluir
  9. Li seu post na Tropa do Amor, e te digo que a música é de infinita importancia p as pessoas sejam elas em coma ou c outro tipo de comprometimento. Minha filha portadora de PC, vivia pela música e qdo fiz meu trabalho de conclusão final em minha pós, que foi em cima de minha auto-biografia,( Mémorias de uma Mãe : O brincar e o cuidar de uma criança com PC), eu falo nesta importancia. Continue, esta terapia c certeza lhe fará muito bem.

    ResponderExcluir
  10. O seu grande tem sempre minha admiração.

    ResponderExcluir
  11. Olá Odele !!!! Boa Noite , sempre lhe acompanho no blog e torço para que a justiça seja feita...
    Na verdade pelo que me parece ela so é segura e rápida quando se trata de políticos que precisam de habeas corpus ou de algum tipo de sujeira por debaixo do tapete... Meu marido aguarda já a 5 anos a decisão juridica sobre um fato ocorrido com a esposa e o filho de 1 ano , onde um acidente tirou a vida dos dois. Vejo o sofrimento dele a cada vez que se marca uma nova audiencia e se relembra de tudo novamente... Sempre ficamos na espera que isso acabe a cada audiência marcada porém a solução nunca chega...
    Fico comovida e feliz em saber que você é forte e que cuida tão bem da Flavia...
    Que Deus esteja sempre ao lado de vocês

    ResponderExcluir
  12. Linda a música! Linkei o site da Flavia com o novo site
    Daniella Perez-Arquivos de um processo:
    http://www.gloriafperez.net
    beijo
    Gloria

    ResponderExcluir
  13. Odele querida, tu és intuitiva, além de uma mãe zelosa, guerreira. Antes de ler já sabias o que era bom pra Flavinha e a música, minha amiga, é uma maneira de chegarmos até Deus, também.
    Bjim pra ti e pra Flavinha.

    ResponderExcluir
  14. Todas as tentativas com Flávia são importantes. Os amigos sabem disso.
    Vale até sonhar. Flávia merece ouvir as mais belas melodias já concebidas.
    Um beijo especial.

    ResponderExcluir
  15. Querida amiga,
    quando o meu pai estava em coma, os médicos diziam sempre para falarmos com ele que ele ouvia.

    Lembro-me perfeitamente de um dia estar a falar com o meu pai e ele ficar muito agitado. Na altura os médicos disseram que ele me ouviu e reconheceu a minha voz.

    Deixo um beijinho grande para si e Flavinha,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  16. Odele,admiro voce como mae, como mulher,nao perca a fe em Deus,acredito que as pessoas em coma escute ,fale sempre com a Flavia,nunca pensei num perigo que ha na piscina,pois tenho uma filha de 9 anos que deixava ela numa boa,mas depois desse fato,estou atenta.Ha coisas na nossa vida que so Deus sabe porque temos que passar e perguntamos por que eu?E nao temos resposta,mas eu tenho certeza que nesse momento ele esta de carregando nos bracos,beijos de uma mae para outra.Queria muito te conhecer.

    ResponderExcluir
  17. Olá Odele.
    Realmente a múscica acalma , traz doces lembranças e nos ajuda a viver.
    Voce é muito perpiscaz , dando a Flávinha meios para que seu cerébro se sinta bem. A cadela Michele também é de outro modo um estímulo para ela.
    Quem sabe tudo isso a ajude a fazer crescer outros neurônios?
    A ciência avança em muitas coisas.
    Ainda bem que voce tem todo cuidado para estimular nossa menina.
    Um bom domingo pra ti e minha querida Flávia!
    Ray

    ResponderExcluir
  18. Odele, cada vez que venho aqui fico muito emocionada. Torço muito para que a Flavinha acorde, se for essa a vontade de Deus. Tenho quase a idade da Flávia (completei 23 anos em fevereiro deste ano), e sou estudante de Direito, aqui no sul do país (RS), motivo por que fico ainda mais comovida com tudo isso que aconteceu com vocês. Lembro de vezes em que frequentei piscinas durante a minha infância, muitas vezes sem a supervisão dos meus pais, ou apenas com um dos meus irmãos, como estava a Flavinha no dia do acidente. Eu poderia estar no lugar dela.
    Odele, tenha certeza que Deus está percebendo todo esse amor que você está dando para a Flavinha há tantos anos. O sonho da minha vida é ser mãe, e tenho você como grande exemplo do amor e dedicação que se deve dar a um filho. Um grande abraço a vocês duas.

    ResponderExcluir
  19. Olá Odele
    Vim até aqui a convite da amiga Ray, e fiquei impressionada com toda a sua dedicação e amor.
    Embora já soubesse alguma coisa da vossa história através de outros blogues, nada como vir a casa própria para sentir esta vossa relação..,
    A música é sempre importante em qualquer terapia, e como mãe a atenta percebeu...

    Minha querida desejo-lhe que mantenha essa fé e esse amor...
    bjocas para si e para Flávia

    ResponderExcluir
  20. Ola querida.
    A música é como um bálsamo.
    Cada dia mais cresce minha admiração por voces.
    Bjs em voce e na Flavinha

    ResponderExcluir
  21. Olá
    Odele

    Linda esta música, que ela seja bálsamo para sua filha querida.
    Boa semana.

    bjs

    ResponderExcluir
  22. Olá, Odele! Pratico natação e fiquei impressionada com a história da sua filha... Não tinha prestado atenção nessa questão do ralo... Você é uma guerreira, viu? É muito bom conhecer exemplos de mães como você. Eu ainda não sou mãe, então não sei exatamente o que é esse sentimento de doação incondicional a um filho. É muito bonito e pode ter certeza que é Deus que lhe dá forças para acordar e viver sua vida! Não perca as esperanças nunca, porque para Deus nada é impossível! Não perca a esperança de ser feliz! Abraços, Roberta.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Odele.
    Esta música é linda e, enquanto a Flavia não desperta, de algum modo deve se alegrar ao escutar sua canção favorita assim como outras músicas e mensagens.
    Beijos para vocês duas.

    ResponderExcluir
  24. Odele, meu pai, quando ficou acamado, se emocionava ao ouvir Paulinho da Viola e Lupicínio Rodrigues. Hoje sou eu quem ouço para me lembrar dele... Sobre esta música, também me lembra a minha infância.

    ResponderExcluir
  25. odele, talvez vc nao creia, mas pressintoq ue Flavia ouve, querida...
    Essa música é linda...esta e AQUARELA do Toquinho..me lembram minha filha..bjs e dias felzies

    ResponderExcluir
  26. Cara Odele, já te visitei algumas vezes e sempre me emociono com a hisória de amor e coragem que nos contas, podias guardar o sofrimento e não partilhar esta dor imensa de ter uma filha em com...mas não - com um relato sereno e sincero, deixas que outros tomem conhecimento, explorem, se informem, tomem consciência de como um «erro» altera para sempre a vida de quem o vive! Obrigada Odele, obrigada por de forma altruísta nos dares a possibilidade de te conhecer e a Flávia, para que nunca morra, para que a sua história perdure no nosso coração.
    Um beijo do coração para um Mãe e uma Filha, que nos obrigam a pensar no que realmente vale a pena!
    Teresa

    ResponderExcluir
  27. ODELE eu ja visitei ,agumas veses e sempre mer emociono com a sua historia , Odele,admiro voce como mae, como mulher,nao perca a fe em Deus,acredito que as pessoas em coma escute ,fale sempre com a Flavia, .Ha coisas na nossa vida que so Deus sabe porque temos que passar e perguntamos por que eu?E nao temos resposta,mas eu tenho certeza que nesse momento ele esta de carregando nos bracos,beijos E eu teria muita vontade de ter conheser

    ResponderExcluir
  28. Querida,
    E você tal como o herói enfrenta os batalhões. Força!
    Encaminhei o e-mail há vários amigos e coloquei no blog o link para petição on line.
    Abraços carinhosos procês.

    ResponderExcluir
  29. Oi Odele,ao tomar conhecimento sobre sua filha me senti na obrigação de lhe falar um pouco sobre sua luta constante. Eu sofrí um acidente automobilistico em fevereiro passado e estive em coma por alguns dias. O que posso te dizer é que nao desista de conversar e colocar a música pra tua filha, pois eu. de alguma forma recebi o que minha familia falava pra mim, enquanto em coma e foi algo muito importante pra minha ração a vida, quando nunhum dos médicos acreditavam que eu sobreviveria. Que Deus cuide de teus passos e Abençõe todos os seus dias...se desejar entra em contato e lhe conto tudo o que aconteceu e saberá q está certa em tuas atitudes..Força e fé em Deus o dono da Vida!! gibacv@gmail.com

    ResponderExcluir
  30. Oi Odele,como você vai? Espero que bem!
    Que Deus possa te dar forças sempre, pois vc é uma guerreira,um exemplo de mãe a ser seguida
    !Fica com Deus!
    Abraços...

    (aluna do colégio Municipal Elza Maria Santa Rosa Bernardo)

    ResponderExcluir
  31. Olá, Odele!!!
    Primeiramente quero te parabenizar pela mãe dedicada que você é, e por uma mulher batalhadora que se tornou, pois tenho tenho certeza que muitos em sua situação já teriam desistido, mas você não, você luta pelo que você, e o que você quer é a recuperação da sua filha, não sei a sua religião e nem a condeno mas tenha fé em Deus POis ele sabe o q esta fazendo ele nunca nos coisas que não podemos suportar, sempre nos dá coisas que podemos suportar e no final de tudo fica bem, você já venceu várias batalhas, mas no final de tudo você ira vencer essa guerra, me emocionei muito com a sua história. Força e fé em Deus pois no fim de tudo vai ficar tudo bem!!

    ResponderExcluir
  32. Rafael Negreiros01 julho, 2012

    Olá Odele!
    admiro muito a sua força e o amor que tem pela sua filha!
    Acabei de ver um filme que se chama "Em nome do filho" no canal Viva, e peço que se possível, vc também assista a esse filme, pois é uma história parecida com a sua, e pelo que eu pude perceber, lendo alguns posts do seu blog, o cuidado que vc tem com a sua filha é idêntico ao da mãe do menino no filme... E o melhor é que tem um final feliz!
    Não desista nunca! Sua filha vai voltar desse coma e vc vai tê-la de volta! acredite nisso!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails