Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Flavia, ave sem asas, mas que voa longe, longe...

- 20 de julho de 2009
O poema deste post, dirigido à Flavia, me foi oferecido por Ana Martins, autora do blog AVE SEM ASAS, de Portugal, um país onde eu e Flavia temos muitos amigos e para estarmos juntos, num instante, basta atravessar o mar.

Ana se colocou no meu lugar ao escrever este poema e me comoveu. Me comovem sempre as demonstraçoes de solidariedade e afeto para comigo e minha filha. Amor, amizade, carinho, afeto e solidariedade podem não eliminar a dor "tatuada na alma", mas certamente a torna mais suportável.
"AMO-TE TAL COMO ÉS!

Olhando o teu corpo imóvel e esbelto,
As mãos tremulas segurando nas tuas
Viajo no tempo em que tudo era certo
Esquecendo sem ver o mudar da Lua.

A vida para ti foi madrasta cruel,
Te levou sem pudor toda a alegria
E agora amor o teu viver reflecte
No escuro que preenche o teu dia-a-dia.

O Sol lá fora nasce e se põe,
Brilha sem dores aqui e ali,
Mas o sono que te invade não quer e não tem
A força da vida que vivia em ti.

Tão profundo é o sono que te envolveu,
Que desabrocham e murcham todas as açucenas,
Mas tu minha filha não desfazes o véu
Que forte te impede de ser quem eras!
Ana Martins
Escrito a 16 de Julho de 2009.

Dedico com muito carinho e admiração a
ODELE que ao longo de 11 anos tem cuidado e lutado pelos direitos da sua querida Filha FLÁVIA."
Ana, muito obrigada por seu bonito poema, para mim e Flavia - um presente precioso, inesquecível.

Boa semana a todos e até ao próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

25 comentários

  1. Poxa Odele

    Quanta sensibilidade neste poema.

    ...Mas tu minha filha não desfazes o véu
    Que forte te impede de ser quem eras!

    Parabens a Ana pelo poema e a voce Odele, por ter amigos, tao dedicados e delicados.

    Beijinhos nas duas e boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Lindo e pleno de sensibilidade e Amor o poema da Ana! Para vocês que merecem o melhor. Beijos para ti, Flavia e Ana, envolvidos em mil flores perfumadas.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns a Ana por tão belo poema cheio de sensibilidade e que provocou em mim uma grande emoção..."Mas o sono que te invade não quer e não tem
    A força da vida que vivia em ti."

    Se Ana permitir, eu também assino em baixo de mãos dadas com SOLIDARIEDADE, AMIZADE E CARINHO, em torno de ti Odele e da tua/nossa Flavia e grito igualmente bem alto: "AMO-TE TAL COMO ÉS!"

    Beijos sinceros do lado de cá do Oceano

    ResponderExcluir
  4. Li o poema lá na Ana. Cheio de sensibilidade. Uma homenagem muito bonita de uma mulher sensível para um anjo adormecido, velado por outro, cujas asas são as penas sofridas minuto após minuto, na angústia de não conseguirem transmitir a vida desejada ao sonho do outro.
    Um abraço para as duas.

    ResponderExcluir
  5. Odele,

    A sua dor é imensurável, 'tatuada na alma', sem dúvida. Porém, o círculo de amor dos seus amigos fortalece você para suportá-la.
    Foi amor que a Ana lhe ofereceu com esse lindo e comovente poema.

    beijinho

    ResponderExcluir
  6. belo poema.Somente alguém muitos ensivel é capaz de tal ato.bjs e dias felzies

    ResponderExcluir
  7. Precioso poema!!!
    Pasé para desearte un feliz día del amigo!!!
    Un abrazo desde Argentina!
    Fabi

    ResponderExcluir
  8. Odele

    Esses versos te trouxeram vida , com certeza, pois a poesia é cura para a alma.Parabéns à Ana Martins.

    um beijo

    ResponderExcluir
  9. Querida Odele e Flavinha,
    não vim comentar o poema pois como autora sou suspeita. Vim apenas lhe agradecer o gesto de o publicar no seu blogue.
    Este poema foi escrito com um carinho e amor sem medida, porque assim em comentários, francamente muitas vezes tenho dificuldade de dizer o que me vai na alma.

    Admiro-a muito Odele, admiro a sua força e sua garra, a sua coragem e persistência para lutar pelos direitos de Flavinha fazendo da sua voz a voz de Flávia.

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  10. que lindo poema!!! parabéns a escritora e a vc mamãe da Flavia, sempre guerreira...

    tem selinho de amizade no meu blog pra vcs... passem lá ok?
    http://infinitodacris.blogspot.com/2009/07/mimo-para-selar-amizade.html
    fiquem com DEUS...bjkass

    ResponderExcluir
  11. Este poema da Ana. é mais uma tocante homenagem à nossa querida Flavia e, também,à imensa dedicação que lhe entregas todos os dias.
    É bom saber que somos muitos. Aqui em Portugal, como em muitos outros lugares deste mundo. Sentimo-nos melhor quando sabemos que fazemos parte de uma grande corrente. Porque, deste modo, sabemos que somos mais fortes.
    E, em cada dia que passa, novos elos se juntam a esta corrente de amor e solidriedade.
    Se não podemos devolver à Flavia, o sorriso e os sonhos, pelo menos, entregamos-lhe poemas, canções, imagens, presença solidária. E, sobretudo, amor, carinho, ternura.
    Vale a pena estar aqui.
    Vale a pena continuar.
    Aqui estaremos!
    Aqui continuaremos!

    ResponderExcluir
  12. Odele, você é muito 'quelida'! O poema é de fonte inspiradora, por isso tão lindo!! Feliz dia do amigo!! Beijus

    ResponderExcluir
  13. Odele, que coisa emocionante e maravilhosa esse poema! Fiquei sem palavras... Totalmente sem palavras!
    Beijos menina, feliz dia do amigo:)

    ResponderExcluir
  14. Odele / Flavia
    Belo poema
    para uma merecida homenagem.
    Parabéns à Ana Martins.
    :-)

    bjs

    ResponderExcluir
  15. Querida amiga Odele,
    Hoje é o dia do amigo e eu não sabia,
    recebam um enorme beijo do lado de cá do oceano repletinho de amizade.

    Ana Martins

    ResponderExcluir
  16. Ohhh Odele, Anita escreve maravilhosamente!!!
    "Tan profundo es el sueño que te envolvió, que desabrochan y marchitan todas las azucenas"

    FELIZ DIA AMIGA, ainda que sabes que estão em meu coração e mente todos os dias do ano...BEIJINHOS E ABRAÇOS!!!

    ResponderExcluir
  17. Odele...obrigada pela visita.
    Leio o blog faz tempo...mas nunca consegui escrever um comentário...me emociono a cada post.
    Você é um exemplo de coragem. A minha xará um beijo carinhoso, a e mãe um abraço mais do que apertado!!

    ResponderExcluir
  18. Odele, o que mais se pode dizer, hem? E continuam os acidentes, e continua a ganância irresponsável de quem não tá nem aí para o consumidor, e continua o olho branco da lei para tantos que nem justiçados são.
    bj

    ResponderExcluir
  19. Odele, é lindo esse poema, parabens para a autora e para ti, que é um exemplo de mãe! bjos

    ResponderExcluir
  20. Odele, é lindo esse poema, parabens para a autora e para ti, que é um exemplo de mãe! bjos

    ResponderExcluir
  21. Odele, querida,

    O poema de Ana é outra bela homenagem para Flavinha. São aquelas palavras que aquecem, como já te falei. Palavras que te comovem, certamente, mas que dão força para que continues na luta por Flávia e pelas pessoas que não têm voz.

    Um abraço para Ana e meu carinho para ti e Flávia.

    ResponderExcluir
  22. Odele

    Este poema é mais que bonito. Ele simboliza o amor universal que galga continentes para apertar mãos que nunca se encontraram mas que fazem um cordão pela causa de Fávia.
    Porque o sal das tuas lágrimas há-de transformar-se no símbolo duma luta que só terminará quando o reconhecimento dos culpados for frontalmente assumido ou se Flávia acordar desse sono imenso que lhe tirou vida e oportunidades. Parabéns à Ana pelo seu sentir, tão sentido, desta dor que a todos nós se estende.

    Abraço

    ResponderExcluir
  23. Lindíssima e merecida homenagem!

    ResponderExcluir
  24. Acho que cada um acaba criando uma forma de se aproximar da tua vida, seja através de um poema, olhar com mais cuidados os ralos das piscina e etc...

    Poema bom...

    Fiquem com Deus, menina Odele e menina Flávia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  25. ODELE ESOTU MARAVILHADA COM SUA FORÇA E ESPIRITUALIDADE COM SUA SITUAÇÃO, QUE COM CERTEZA SO QUEM E MAE SABE O QUE VC ESTA PASSANDO E JÁ PASSOU. MAS O MILAGRE Ñ PRECISA ACONTECER ELE JA ACONTECEU, POR VC SER ESSA MAE COM TANTA GARRA,AMOR E CARINHO PARA SUA FILHA. COM CERTEZA DEUS E CONTIGO. E QUANTO AS MINHAS LUTAS SÃO COMO UM GRÃO DE AREA, PERTO DE TANTAS COISAS QUE VC PASSOU. TENHO CERTEZA DE QUE SUA FILHA SABE QUE MAE MAIS MARAVILHOSA QUE VC E E SEMPRE VAI SER. VC SIM E UM EXEMPLO PARA TODAS AS MAES DO MUNDO, DE PERSEVERANÇA, DE ESPERANÇA, DE AMOR E DE GUERREIRA. QUERO QUE ACREDITE O QUANTO FOI IMPORTANTE LER ESTA MATERIA, E QUE DEUS CONTINUA TE ILUMINADO E TE FORTALECENDO A CADA MINUTO DE SUA VIDA. " MULHER ILUMINADA POR DEUS ". BJS.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails