Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Estado de coma: Por que nem todos retornam...?

- 5 de junho de 2009
Flor feita para Flavia, por Alice Matos, do blog Pensamentos (Portugal)

Algumas pessoas me escrevem dando sugestões de como agir com Flavia para que ela saia do estado de coma em que entrou há mais de 11 anos. Ah! se soubessem como tenho tentado esse retorno de minha filha. Ah! se soubessem o quanto lamento que amor de mãe não tenha tanto poder quanto eu pensava ter.

Leio tudo que posso sobre o estado de coma, sobre pessoas que estão em coma e sobre aquelas que felizmente recobraram a consciência. Não são muitas. O recobrar da consciência de uma pessoa que entrou em coma é algo complexo e infelizmente não depende apenas dos cuidados que mantemos com a pessoa, nem dos estímulos que lhes proporcionamos, embora esses estímulos sejam benéficos e os cuidados, obviamente, obrigatórios. Mas esse retorno do coma é algo misterioso, e infelizmente não acontece com frequência, com quem já está assim há muitos anos.

No último dia 31 de Maio saiu uma matéria no jornal Folha de São Paulo, sobre uma moça que sofreu um acidente de carro e que segundo a matéria, devido aos estímulos feitos por sua mãe ela retornou do coma. Acredito que algo além dos estímulos da mãe tenha colaborado para que essa moça saísse de seu estado de coma.

Sobre o estado de coma aprendi que nenhuma lesão cerebral é igual a outra o que faz com que cada pessoa tenha seqüelas diferentes e consequentemente sua eventual recuperação também. No caso de Flavia, faço massagens diariamente em seu corpo, braços, mãos e pés. Coloco músicas para ela ouvir, às vezes no pequeno aparelho de som de seu quarto, ou gravo músicas especialmente para ela e coloco em seu Ipod, bem baixinho em seu ouvido. Este procedimento de colocar música ou mensagens gravadas deve ser feito com critério para não cansar a pessoa. Há momentos que ela precisa ficar quietinha mesmo. O bom senso deve sempre prevalecer.

Além disso, em sua cadeira de rodas especial, levo Flavia para passear na área de lazer do prédio onde hoje moramos e onde encontramos alguns vizinhos e crianças que por vezes se aproximam. Por exemplo, Laura de 6 anos, é uma menina adorável, que tem sempre uma palavra de carinho para Flavia. E tem também a Mariana de 7 anos, que ao passar sempre diz "Oi Flavia!"

Há relatos de pessoas que estiveram em coma e ao recobrarem a consciência, disseram ter ouvido e entendido tudo que falavam à sua volta. E o filme FALE COM ELA de Almodóvar mostra uma mocinha que retornou do coma porque seu enfermeiro conversava muito com ela.

Eu também converso muito com Flavia, canto para ela, leio livros e mensagens que nos enviam. Falo de nossos novos amigos virtuais, conto histórias de sua infância, mencionando o nome de suas amiguinhas, e pessoas que ela amava. Nos primeiros anos, após o acidente que a deixou em coma, eu tinha uma esperança quase insana de que ao ouvir um desses nomes queridos, Flavia acordasse. Hoje, continuo lhe proporcionando estímulos de toques e auditivos, mas com o objetivo de tirar Flavia do silêncio e da solidão desse longo e misterioso estado de coma em que minha filha entrou, mistério esse que nem o meu amor de mãe conseguiu até hoje desvendar.

Até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

45 comentários

  1. É extremamente complicado entender o coma e o regresso.Ao fim de onze anos de espera e de entrega e dedicação total a um pequenino ser que por negligência dos homens ou porque o seu destino estava traçado, o desespero de uma mãe que tudo tem tentado e que não pára a sua luta é notório, sendo que nem mesmo uma fé inabalável no retorno deixa de ser abalada.
    As pessoas escrevem falam o que ouvem acerca dos raros casos em que o quase milagre aconteceu. As noticias e as histórias trazidas pelos meios de comunicação social sobre os diversos estimulos que podem levar ao fim do coma poderão ser aplicáveis a um caso em particular mas não ao geral e serão provenientes daquilo que as pessoas que estiveram nesse estado relatam. Contudo é muito bom que as pessoas falem sobre o que lêm, pois isso é mais um incentivo a que tudo seja experimentado e que um dia possa ser dito como tendo sortido efeito se o acordar acontecer.Isso a acontecer não será aplicável a outros casos e o mistério permanecerá, lá no mais profundo de cada caso.
    Confesso que pessoalmente acredito que um dia Flavia acordará e sempre que aqui venho tenho a esperança de um dia me deparar com o post mais maravilhoso de sempre e desejado por todos os Amigos de Flavia ou seja o do seu acordar.
    Ela é muito jovem e a renovação celular um dia poderá encontrar o canal que abrirá o caminho para o despertar.
    Apenas me resta uma prece pedindo para que esse dia venha em breve.
    Até lá ficam as palavras de encorajamento como que a dar uma forcinha mais a uma mãe coragem como é Odele, se é que isso é possivel face à sua estatura como ser humano que para além do seu drama ainda encontra forças para ajudar outras pessoas.
    Um beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. Não podemos entender e nem explicar certas coisas que nos acontecem.
    Bjs Odele

    ResponderExcluir
  3. tesouro que bonito gesto das niñitas e a pessoa que se acercam a dizer-lhe bom dia!!!...oi Flavia!!!
    Quem melhor do que vos para saber de tudo o que fazer para a estimulação, eu não me rendo, não sei se será um milagre, será que tem que suceder...a luta espero que de seus frutos.
    Os que te conhecemos desde faz um tempo, sabemos das musiquitas, as leituras, os cuidados intensivos que lhe brindas, sem isso não tivesse sido possível que ela se encontre em perfeito estado...beijinhos às duas!!!

    ResponderExcluir
  4. Odele,
    Que bom que voltou a escrever. Sempre ponderada, educada e sensata. Parabéns por tudo. Pelo texto, pela dedicaçao e pelo amor incondicional, que nao é inerente a todas as mães como se supõe. Estava preocupada com vocês. Mantenho sempre os pensamentos positivos. Creio que tudo tem razão de ser. Qual? Para mim também é um mistério. abraço apertado. Suely

    ResponderExcluir
  5. Também para mim, Odele, o estado de coma é um mistério. Gostaria muito de poder ajudar, mas não sei como. Muitos beijos para vocês.

    ResponderExcluir
  6. Oi Odele... oi Flavinha...
    Sempre q posso venho aqui...tenho vcs em minhas orações e peço que Deus continue te dando toda essa força...
    Fiquem com Deus...
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Em primeiro lugar quero saudar este regresso aos posts, após a breve pausa que nos comunicaste.
    Depois, quero dizer.te que. certamente pela primeira vez, não estou de acordo contigo.
    Não concordo quando dizes que lamentas que o amor de mãe não tenha tanto poder quanto pensavas que tivesse.
    Pois se não fosse o poder desse amor que tens pela tua filha, como é que ela teria sobrevivido até agora? Com os inevitáveis danos físicos decorrentes da sua situação de imobilidade minimizados, como já temos visto pelos relatos que aqui nos fazes.
    Mas é claro que nem a medicina, por mais progressos que acumule, nem o amor de mãe, dos amigos, por mais poderoso e intenso que seja, poderão operar milagres.
    A ciência traz dia a dia progressos mas ainda está muito longe de ter respostas para todos os mistérios. E nunca terá todas as respostas...
    No entanto, apesar de sabermos que o caso da Flavia é muito complexo, todos nós que a amamos, mantemos cá no fundo do coração uma pequena réstea de esperança. Por isso insistimos em falar com ela.Por isso, não desistimos de lhe comunicar esse amor que queremos dar-lhe todos os dias.

    ResponderExcluir
  8. Amiga, nem sei o que dizer...só mesmo um abraço bem carinhoso, pra acalmar a sua angústia. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  9. Meus amores Odele e Flávia, apesar de todo o sofrimento, Odele, você ainda consegue escrever com tanta sabedoria, inteligência e dedicação para orientar pessoas que nem sequer (assim como eu) entendem o estado de coma. Esse texto é muito importante, ainda que triste, pois o que gostaríamos de fazer seria beijarmos tanto Flavinha que ela despertasse por tanto amor, mas, podemos apenas (e muitíssimo) confiar no Poder de Deus. Um beijãozão para vocês!!! Deus as proteja e abençoe!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Odele...

    Gostei do teu mimo e lembro-vos constantemente... se carinho trouxesse Flávia... seria o teu certamente, mas o meu iria ajudar...

    Beijo grande para as duas...
    e... continua a amar...

    Alice Matos

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Minha querida Odele ...

    que posso eu dizer ...
    que as tuas palavras me tocam cá no fundo ...
    eu quero acreditar que Flávia pode acordar ...

    quero tanto que te prometo: no dia que tal acontecer ... eu vou aí ... acredita que vou ...será o 2º dia mais feliz da minha vida ...
    o outro foi quando a Vera nasceu ...

    e....

    beijinhos
    isabel

    ResponderExcluir
  13. Querida Odele,
    Um grande beijo nas meninas guerreiras. É assim que falo de voces para as pessoas.
    Luz e Paz.
    Bjs no coração

    ResponderExcluir
  14. Odele você aprendeu muito sobre o coma e coisa e tal, posso dizer que aprendi com você e sua filha a dar mais valor a minha vida, que por muitas vezes parece vazia!
    Se puder, diga a Flávia que esperamos por ela, e que sinceramente eu acredito que ela vá um dia acordar desse sonho maluco que por 11 anos ela anda tendo, não vou maldar e dizer pesadelo, porque não sei por onde Flávia anda. Fisicamente é sim um pouco pesadelo, mas espiritualmente só Deus sabe onde Flávia está, o que vê e o que ouve!
    Então diga a ela que muitas pessoas precisam ver uma coisa doida dessas para dar mais valor ao que elas são, aprendem na dor alheia o quão bonito é a davida da vida, que por muitas vezes achamos algo já batido e porém não é!
    Aprendi com o pouco que sei sobre a Flávia, o quanto sou egoísta em esperar tanto das pessoas, vendo que você só espera que ela responda a algum estímulo seu. Espero que saibam o que eu sinta e você espera que ela pisque como quem diz "mãe, eu estou bem, estou te entendendo".
    Sempre que venho até aqui, saio por vezes arrasada... por vezes com força para melhorar em ser quem sou e dar mais valor a vida que tenho, não quero ter que "usar" a dor da Flávia para valorizar mais a pessoa que sou, quero usar a força que ela tem e aprimorar cada dia mais a minhas qualidades e vir aqui também te dar uma força, uma palavra amiga e até te distrair dos seus problemas e te puxar tbm pros meus que são tão mesquinhos e embaraçados!
    Ninguém pode te garantir que a Flávia um dia vai voltar a ser quem era, mas também ninguém nesse mundo pode te dar a certeza do contrário. Então continue seu ritual de tratá-la como uma pessoa normal na medida do possível, sempre estimulando e contando a ela as coisas bonitas que dizem aqui e as bisonhas tbm rs... conte das pessoas sem noção (eu rs) que vem até aqui... conte sobre as coisas estranhas que tem acontecido no brasil (tem nevado em alguns estados, pode isso? neve no brasil...) poupe das tragédias ( o último avião que caiu)...ou conte com um tom de normalidade, para que ela também saiba que infelizmente o mundo não parou na idade que ela tinha e que ela já é uma adulta e coisas ruins tbm podem acontecer não só com ela, mas ao mundo.
    Gosto muito de vir aqui e te ver tão forte. Quando estou detonada de estudar (tipo hoje, estudei demais, minha coluna está quebrada) penso em desistir do sonho de ser médica... mas algo me puxa até aqui e vejo que não, stou no caminho certo, quero muito trabalhar na ára neurológica, fazer pesquisas e quem sabe um dia, achar a chave do problema que tranca não somente Flávia, mas muitas pessoas nesse universão tão quaestionável que é o coma. Um abraço, desculpa eu ter falado tanto! rs !!

    ResponderExcluir
  15. Olá Odele,
    percorrendo diversos assuntos que pudessem me explicar o porquê a vida tem momentos assim e de como o gurugoogle poderia me dar uma solução de como tirar minha mãe do estado de coma, me deparo com uma situação como a sua. Sinto um imenso desespero e um sentimento de incapacidade que quase me faz querer entregar os pontos. Por favor, continue escrevendo as histórias de sua dedicação e amor para com sua filha, pois elas dão ânimo as pessoas que vivem problema igual ao seu e ainda não sabem lidar com tamanha dor.

    Obrigado.

    Everton Bispo

    ResponderExcluir
  16. Querida amiga,
    consigo até imaginar todo o seu CARINHO e AMOR de MÃE, mas embora muitas vezes digamos que nada é impossível, o certo é que há muitas coisas que não estão mesmo ao nosso alcance, se assim não fosse Flavinha já teria saído desse coma sem sombra de dúvida.

    Beijinhos querida amiga para si e Flavinha, a menina que mesmo em silêncio conquistou o meu coração!

    Ana Martins

    ResponderExcluir
  17. Odele
    Este post tem a dimensão e a profundidade dum oceano. Procura-se desbravar o desconhecido mas o desconhecido fica sempre lá apesar da ilusão que é possível tornar-se conquistável.
    Dum lado temos a tua luta incansável, dias somados em anos que se acrescentam e que parecem infindáveis. Do outro temos uma Flávia que se transforma fisicamente, que passa de menina a mulher sem que o seu regresso ao nível do consciente tenha acontecido. Mas a probabilidade, ainda que remota, de que venha a acontecer anima a esperança daqueles que com ela partilham essa esperança numa união de afectos que resultou da tragédia e das capacidades que desenvolveste para além daquilo que pensavas possível.
    Que te posso dizer, amiga? Que te abraço deste lado do oceano e que estou contigo ainda que distante? Que penso nessa mãe maravilhosa que demonstras ser e que lamento que Flávia não possa disfrutar desses afectos em plena consciência? Será que ao dizer isto algo se adianta? Gostava que esta situação fosse imortalizada como símbolo duma luta, como símbolo duma justiça decepada, como simbolo de mobilização virtual, como símbolo de alertas contra o perigo dos ralos.
    O teu trabalho é demasiado grande para que se perca.
    Deixa-me dizer-te isto e abraçar-te duma forma especial.

    ResponderExcluir
  18. Odele

    Concordo bastante com o Pecisca.

    Odele, vc e uma mae extremosa, e Flavia, mesmo sem se manisfestar fisicamente, sente as vibracoes emanados de seu amor, carinho e dedicacao.

    Odele, tem coisas que fogem as nossas ansiedades e expectativas e creio que vc tem momentos de conflitos e questionamentos, claro que sim, mas acredite. Vc e guerreiram, mae maravilhosa e um ser humano espetacular.

    Beijinhos nas duas.

    ResponderExcluir
  19. te escribo desde argentina, te envio mucha fuerza tengo a un angel llamado patricio un ser especial con muchas ganas de vivir, y te mandamos muchas bendiciones para que ocurrra un milagro mucha fuerza de corazon. miangelpatricio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Não me vou alongar mto sobre o mto que aqui já se escreveu e eu próprio fui falando sofre o que penso e minha esperança mas uma coisa posso aqui dizer minha grande e boa amiga Odele, enquanto houver vida há esperança, por isso, todos os que acreditam numa recuperação estão a teu lado e vão continuando a dar-te essa força que precisas até para nunca possas perder essa esperança.

    Bjs enormes em ti e na nossa doce Flavia,
    Nuno

    ResponderExcluir
  21. Olá Odele,
    Não posso fazer idéia de como é viver a situação que você vive. Não sei, sinceramente, não sei. Mas tenho certeza que você faz o impossível, e espero que um dia você tenha as respostas para as tuas perguntas. Eu ando fazendo as minhas perguntas, e quem sabe um dia encontre também as minhas respostas. Desejo à você tudo de melhor que a vida possa oferecer. uita serenidade para aceitar as coisas que não podem ser modificadas, força e coragem para modificar o que pode ser modificado, e sabedoria para sempre encontar o meio termo e saber a diferença. Paz e bem

    ResponderExcluir
  22. Nem mesmo os médicos têm respostas. O cérebro ainda não foi todo mapeado, mas sei que o maior especialista na área é o Dr. Bernard Brucker, um neurologista americano. Ele defende uma técnica de identificação de pequenas ilhas de atividade, as ondas cerebrais são monitoradas e analisadas as respostas onde um pequeno computador responderia aos sinais dos pacientes, substituindo o feedback dos neuronios. Esta é a ultima promessa de cura: criar novos neurônios a partir de células-tronco para substituir os desligados. Por isso o mapeamento.
    Odele, eu não pude deixar de me emocionar com a descrição das atividades que mantém com a Flávia. Sei que faz tudo com amor, carinho e dedicação e imagino também o que pensa, as esperanças que mantém e onde acha forças para repassá-las à Flávia.
    Boa semana! Beijus

    ResponderExcluir
  23. Depois de ler este teu post e todos os comentários que te poderei dizer meu doce?
    É Odele e como dói quando afirmas" Ah! se soubessem como tenho tentado esse retorno de minha filha. Ah! se soubessem o quanto lamento que amor de mãe não tenha tanto poder quanto eu pensava ter." apesar de saber que és uma mãe com M grande e que tens feito tudo para que "o mistério do coma de Flávia" acabe e ela retorne e diga "Manhê...vem cá...estou aqui".

    Abraço-te(vos) sempre com a esperança de que de um dia para o outro tudo poderá mudar!

    Um beijo enorme às duas

    ResponderExcluir
  24. Querida Odele, teus textos são aulas de amor por tua filha e compreensão do estado dela.
    Depois de um domingo sem internet é bom estar aqui para renovar minha admiração e carinho. A semana promete.
    Grande beijo para as duas queridas.

    ResponderExcluir
  25. odele,
    mesmo à distância, mesmo virtual, sua luta é um pouco minha luta tb, não duvide!
    torço para que chegue um dia de respostas para vcs, e enquanto isso, que o tempo transcorra com amor, união, equilíbrio, serenidade.
    deve ser difícil, eu imagino, mas tenho certeza que vcs conseguem!
    de minha parte, compartilho com vc o "amor de mãe" e a certeza de que a nós nos resta amar nossos filhos, da maneira que for possível. aceite sempre meus sinceros desejos que vcs estejam bem, seja no aspecto emocional, seja no transcorrer do seu dia-a-dia, seja na sua batalha judicial, nesse mundo-cheio-de-doidos de hoje...
    obrigada pela visita, foi muito importante para mim! penso que apaga (um pouco) aquela má impressão de meses atrás...
    bjs e boa semana, meeeeesmo!
    ana

    ResponderExcluir
  26. Só posso lhe desejar tudo de bom...felicidades

    ResponderExcluir
  27. Oi Odele...eu li essa matéria que saiu na Folha. Muito interessante e sempre dá um fio de esperança, embora os casos e as condições de coma sejam diferentes, muito variáveis. Mas se o mistério é indevassável, a esperança é eterna, tanto, quanto seu amor de mãe.
    Enorme beijo pra vcs duas.

    ResponderExcluir
  28. Odele,

    há algum tempo não apareço. Não que tenha esquecido de Flávia (é simplesmente impossível esquecê-la), mas às vezes nos amarramos em nossos problemas e conflitos diários e perdemos um pouco a "rédea" das coisas.
    A única certeza que tenho referente ao caso de Flávia, é do seu amor incondicional.
    Certeza Odele, de que Flávia não estaria em coma se você tivesse poderes para tal acontecimento.
    Mas Flávia tem seu amor, seu carinho e sua dedicação.
    Esteja sempre em paz.

    Beijos,
    Danni.

    ResponderExcluir
  29. Hola Odele, paso para que sepas que no te olvido y que os tengo presentes a ti y a Flavia, dejarte un beso y un abrazo muy grandes de todo corazón.

    ResponderExcluir
  30. Odele e Flávia,
    me emocionei ao ler sobre a Mariana, que fala "oi, Flávia!"...
    crianças são de uma pureza e inteligência incríveis!!!
    Sei que teu cuidado com Flávia são todos os necessários na estimulação; então, se for possível, tenho certeza de que ela "despertará"... mas, independente disso, tenho CERTEZA de que Flávia sente, ouve, vivencia todo o carinho q recebe! E isso faz da vida dela algo lindo, sem dúvidas!
    Um beijo carinhoso às duas!
    p.s.: sempre que escrevo aqui, falo só contigo... e hj me dei conta de que o blog é da Flávia e sobre a Flávia! Pq nunca a cumprimento???!!! Meu Deus!!! Espero nunca mais cometer esse erro! Mil desculpas, querida Flávia!

    ResponderExcluir
  31. Tu és uma pessoa especial, Odele, e a Flavinha sabe disso!

    Bjim pras duas.

    ResponderExcluir
  32. Olá Mulher Guerreira
    Deixando meu carinho procê e pra Flávia.

    ResponderExcluir
  33. Gracias a tu bella amistad me has hecho ver muchas cosas,
    En esta vida y has construido, a que cada día sea yo mejor ser humano.

    Sonreiré cada mañana, porque Dios se despierta antes
    que yo para colgar el sol y poder verlo desde mi ventana

    ALEGRIADEQUERER

    ResponderExcluir
  34. Odele, não desista, não desista nunca! Não conhecia o caso da Flávia, e encontrei este blog por mero acaso... Mas, possivelmente, os acasos têm algum significado... Conheço um caso que, embora sendo diferente, só demonstra como o amor de mãe, por vezes, consegue milagres... Uma vizinha minha viu o filho mais novo, um jovem de 20 anos, ter um AVC e ficar em coma por longos meses... Ele recuperou do coma, de facto, mas as sequelas são praticamente irreversiveis. Mas a mãe foi e será sempre o motor propulsor para ele não desistir. Mas... Sabe, a minha mãe costuma dizer que quando nos sentimos mal, devemos olhar em volta e perceber que há quem esteja pior. Essa mãe, depois de lutar desesperadamente pelo filho mais novo, viu o mais velho, jovem de cerca de 30 anos, ficar em coma depois de um acidente de automóvel. Há injustiças muito grandes no mundo... Mas esta mãe, tal como a Odele, é uma mãe coragem que nunca desiste de recuperar o sorriso e vida dos filhos... Continue a lutar pela Flávia, porque como diz o ditado "enquanto há vida, há esperança".

    ResponderExcluir
  35. ODELE, ESTOU IMPRESSIONADA COM SUA FORÇA,NÃO CONSIGO SEQUER CHEGAR PERTO NA IMAGINAÇÃO DO SEU SOFRIMENTO, PASSEI POR UMA BATALHA, MEU PAI TEVE CANCER, RECENTEMENTE, E JESUS (SIM, JESUS) ESTE MESMO PAI ETERNO QUE MUITAS VEZES PERGUNTEI ONDE EU ERREI PRA MERECER UM SOFRIMENTO ASSIM?! HJ MEU PAI ESTA FELIZ E NOS PRIMEIROS EXAMES CURADO. TENHOO CERTEZA Q VC ODELE TEM MUITAA FÉ EM DEUS, POIS SEM ELE VC NÃO FARIA ESTE RITUAL PARA SUA AMADA FILHA. TE ADMIROO, E UM DOS SEUS POSTS, VC DISSE QUE ACREDITAVA QUE O PODER DE MAE FOSSE BEM MAIS PODEROSO(AXO NO SENTIDO DE ACORDAR SUA FILHA DESSE PESADELO) , MAS O SEU AMOR DE MAE É INFINITAMENTE PODEROSO. É ELE QUE TE DAH FORÇAS. E DIGA A SUA LINDA FILHA, (COMO VC DISSE QUE CONVERSA COM ELA TODOS OS DIAS), DIGA QUE TEM UMA MOÇA AKI EM SÃO BERNARDO DO CAMPO, QUE VAI REZAR TODOS OS DIAS PARA VER A TÃO ESPERADA REAÇÃO DA FLAVIA. SEREI MAIS UMA QUE MESMO A DISTANCIA IRA REZAR E TORCER POR ELA. FORÇA ODELE

    ResponderExcluir
  36. Odele, minha querida não
    tenho muito a dizer, pois tudo já foi dito.sobre Sua força e seu amor imensurável. Sò hoje tive conhecimento da sua estória. Sabia do fato pois li na mídia quando aconteceu mas não sabia o que aconteceu depois. Fiquei muito emocionada de ler sobre a vida de uma guerreira da vida real, uma mãe maravilhosa como você. E quero que saiba que todas as orações e energias mandadas para vcs vão frutificar. Nunca perca a esperança pois um dia vc vai acordar e verá o renascimento de Flavia, ouvirá a sua voz. Vc vai ensiná-la a falar, a andar tudo de novo. Creio nisso mais que tudo . Se mantenha forte para esse dia. ELA RENASCERÁ. beijos carinhosos para vcs duas.

    ResponderExcluir
  37. Oi Odele!!!Primeiramente parabéns pela sua força e principalmente pelo seu amor, amor q só quem é mãe sabe e sente, tenho dois filhos um de 16 anos e uma de 12,e quero dizer que estamos do seu lado, pedindo a Deus a cada dia por vc e pela Flávia!!!
    Que Deus abençoe suas vidas, hj e sempre....

    ResponderExcluir
  38. Odele,
    ontem li em uma revista a história de sua filha, Flávia, e a sua. Ela me emocionou, tenho uma filha pequena e nem posso imaginar o seu sofrimento. Parabéns pela sua força, continue reagindo. Que Deus ilumine seus caminhos.
    Minha mãe sempre diz que na hora que deve acontecer, o Amor opera milagres. Peço para que o seu opere um.
    Estamos com você.
    Muita luz sempre.

    ResponderExcluir
  39. Odele,
    Sei que são tantas coisas que chegam a vc.. Mas, por favor, lhe peço que dê atençao ao Paladino Alvino e Maura Marques(cuja mae se encontra tb em coma. Ela lhe escreveu a respeito.
    Suely

    ResponderExcluir
  40. No mais,
    Um domingo de paz. Mais uma vez fiquei encantada com o lindo cabelo de Flávia. Odele, vc é incrível. Entendo vc.

    ResponderExcluir
  41. OLÁ!
    MEU NOME É DANIELA, SOU DA ZL DE SÃO PAULO. EU E MINHA FAMÍLIA ESTAMOS VIVENDO UM CASO PARECIDO COM O DA FLAVIA. MINHA IRA RUBIA ESTÁ EM COMA VIGIL A UM ANO. NO DIA 24/01/2009 ELA TEVE UMA CRISE ASMÁTICA, CRISE Q SEMPRE TINHA E NÃO FOI NADA MUITO FORTE. MEU PAI E IRMÃO A LEVARAM PARA O HOSPITAL, QUANDO NO CARRO, FALTANDO UNS 5 MIN PARA CHEGAR, ELA DESMAIOU. ELA ESTAV AGRAVIDA DE 4 MESES. RESUMINDO: OS MÉDICOS CONSEGUIRAM REANIMÁ-LA POIS ELA TEVE UMA PARADA CARDÍADA DE UNS 20MIN, ELA CONSEGUIU LEVAR SUA GESTAÇÃO ATÉ OS 8 MESE, FOI QDO MEU SOBRINHIO NASCEU E HJ ESTÃO EM CASA. É UMA LUTA E UMA ANGÚSTIA CONSTANTE. NOS SENTIMOS TOTALMENTE IMPOTENTES. SE PUDESSE, TROCAVA DE LUGAR C ELA!!!!!

    ResponderExcluir
  42. sinto que ela deve entender todoamor que é dado para ela.tenho certeza que ainda vc podera ouvir um muito obrigada da sua filha pela sua dedicaçao. Flavia volta!

    bjus e fica com deus

    ResponderExcluir
  43. olá odele.. estou mto comovida com seu caso, procurei sobre o assunto quando a 2 semanas apenas meu pai amado sofreu um avc hemorragico, e esta em coma no hospital, ele está com todos os sistemas do corpo bem, porem.. não acorda.. ando mto triste minha familia morre de dor a cada dia.. anda é mto pouco o tempo mas já nos sentimos tão debilitados.. espero ansiosamente pela volta do meu pai.. q tb não responde as nossos chamados.. sua filha é linda!! que DEUS abençoe vc e ela sempre!!

    ResponderExcluir
  44. olá odele.. estou mto comovida com seu caso, procurei sobre o assunto quando a 2 semanas apenas meu pai amado sofreu um avc hemorragico, e esta em coma no hospital, ele está com todos os sistemas do corpo bem, porem.. não acorda.. ando mto triste minha familia morre de dor a cada dia.. anda é mto pouco o tempo mas já nos sentimos tão debilitados.. espero ansiosamente pela volta do meu pai.. q tb não responde as nossos chamados.. sua filha é linda!! que DEUS abençoe vc e ela sempre!!

    ResponderExcluir
  45. Boa Tarde, Querida

    Sempre que posso leio o seu blog, admiro sua garra, força e determinação, me encantei com o soriso da Flávia tenho um carinho muiito especial por ambas.
    Todos os dias em minhas orações apresento a Flávia, pois Deus é o nosso melhor socorro, peço ao Senhor que ela possa um dia se recuperar desta trajedia. Odele saiba que apesar de não nos conhecer-mos tenho um immeeenso carinhos por vcs...
    Smepre comento a história da Flávia para meus amigos, para que possamos nos reunir em oração por mesma causa....
    UM GRANDE BEIJO A VOCÊS, E UM ABRAÇO CHEIO DE AMOR PARA A FLÁVIA ..

    Tabata

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails