Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Vou até onde preciso for

- 29 de março de 2009
As pessoas me perguntam se depois da recente sentença do processo de Flavia lá em Brasilia, onde a empresa Jacuzzi do Brasil não foi co-responsabilizada pelo acidente causado à Flavia, e por todos esses anos de luta, desgaste fisico e emocional, se eu iria me retirar de cena, encerrar este blog, decansar enfim.

Como posso descansar se o objetivo pelo qual eu lutei por mais de 10 anos não foi totalmente alcançado, porque a justiça não se fez por completo? Como posso parar se tantos outros acidentes causados por ralos de piscinas continuam a acontecer e a matar pessoas, principalmente crianças? Além disso, desde que vocês visitam este blog, acompanham a história de Flavia e deixam aqui seus comentários, eu não me sinto mais só nesta luta por respeito e justiça para Flavia e por ver punidas as negligências que tantas vítimas têm feito, esta luta, já se tornou de todos nós.

A seguir, o comentário que me foi enviado por e-mail, com publicação devidamente autorizada.
Ana, de Moema:
"..Quando li hoje que tinha saído o resultado do julgamento, pensei imediatamente, finalmente fizeram justiça!
Depois abrindo o arquivo, li a sentença e fiquei super decepcionada. São essas coisas que nos abatem e nos fazem pessimistas, aí me pergunto: esse país, esse mundo não tem mais solução?? Não tem mais justiça?

Apesar disso, concordo com outros coments de que vc fez a sua parte e deu um grande passo em favor de tanta gente que não tem como gritar a sua dor, vc está lutando para alertar as pessoas que nem no seu pior pesadelo tem idéia do que é passar por tudo isso e ainda ter forças para lutar pela sua filha e que qualquer um de nós pode estar na sua situação a qualquer momento.
Cadê a justiça?? Constato com tristeza e mais uma vez que a dor sempre é só nossa.
Espero que esse resultado não te faça recuar, vc já é uma vitoriosa, batalhadora, te admiro muito e conte comigo. (Ana - 27.03.2009)

Este outro comentário foi deixado por:
Cadinho RoCo disse... (No post: Se Flavia não desiste, eu também não 17/3/2009)Vivemos num Brasil deparado por situações tão escandalosas quanto impunes. Convivemos com mudanças de valores delicadas e por demais perigosas. A Flávia é a representação viva de uma situação a exigir mais que um processo jurídico. A Flávia é mártir a impor vergonha até mesmo aos que insistem em dar de ombros ao que fazem, por trazerem em suas atitudes a falta de respeito para com o ser humano, para com o próximo. A Flávia é poder de resistência e força a dignificar o que alguns seres em suas instâncias insistem em ignorar. A Flávia é esperança de vida a dar sustento ao amor e não à hipocrisia de quem perde tanto por só querer ganhar tanto. Cadinho RoCo
Terça-feira, Março 17, 2009

Ana e Cadinho RoCo: MUITO OBRIGADA.

Até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

21 comentários

  1. Pois sou como vc, não desisto enquanto houver fôlego. Se não foi com essa justiça que vc alcançou seu objetivo, certamente virá de outra.

    Beijos e bom domingo!

    ResponderExcluir
  2. Odele,

    Não é o rancor que a move; é a justiça, ou melhor, parte dela que ficou por fazer. Compreendo que a sua luta é, também, e é essêncial, a prevenção para que não nos descuidemos e deixemos acontecer mais acidentes deste género. O que não é fácil porque não descemos ao fundo da piscina e temos capacidade de analizar os ralos. Somos pais, não técnicos. Mas vamos mais prevenidos e atentos.

    Este seu blog é um exemplo de dedicação de uma mãe à sua bela filha, a Flavia, que acompanhamos com esperança.

    Ao fim e ao cabo o seu exemplo dá alento a tantos casos de injustiça que percorrem o mundo. Por isso aqui continuarei a visitá-la com carinho e olhando-a com muito respeito. Quando me sinto mais em baixo procuro exemplos.Escrevi uma carta ao Presidente da República sobre o autismo em Portugal.

    Voltarei sempre que me permitir o comentário neste vosso cantinho que clama justiça, previne e transmite amor.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Claro que a luta é de nós todos. Esses dois comentários que transcreves são bem verdade!! Obrigada por seres minha amiga e por seres quem és!! Muitos beijos.

    ResponderExcluir
  4. ....

    Amiga
    Não estás de facto só. Há muito boa gente que está contigo.

    Um beijo para a Fçávia.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. É claro que não vais parar.
    A Flavia ainda tem uma missão a desempenhar e tu, que és a sua voz, não a deixarás silenciosa.
    Sabemos todos quão complexos, e por vezes tortuosos, são os meandros da justiça. Mas, por mais difícil que seja, da luta por ideais nobres e generosos, nunca se desiste.
    Não desiste a Flavia, não desistes tu, não desistimos nós.
    Ainda há muito a fazer:insistir na busca de uma decisão que puna todos os responsáveis; denunciar a incúria e a negligência responsáveis pela ocorrência deste tipo de acidentes a que este blog se refere; propagar a mensagem que tornará um pouco menos inítil o absurdo sacrifício da tua filha.
    E, mesmo que a tal decisão mais justa acabe por não chegar, não calaremos a denúncia. Há quem se acoberte sob o chapéu do poder económico, quiçá político, para tentar sair, o mais airosamente possível, das situações incomodativas. Mas, mesmo assim, nós continuaremos a incomodar.
    Porque, mais ainda do que as decisões judiciais, há um julgamento ético e moral que poderá ser um último mas poderoso recurso de quem se sente e se sabe injustiçado.
    Continuaremos convosco, claro!

    ResponderExcluir
  6. Em frente!Com todos os teus amigos por Flavia e por todos que sofreram ou podem vir a sofrer pelo descompromisso de empresas que ganham tanto mas esquecem do dever de zelar pelo seu consumidor.

    ResponderExcluir
  7. Odele
    Minha Amiga Mãe Coragem
    Com o Seu Enorme Coração
    Nunca Estará Sozinha
    Enquanto a Flávia resistir eu resistirei com Ela.
    uma boa semana
    e beijões enormes
    para as Duas

    ResponderExcluir
  8. Oi Odele!

    Passando para lhes deixar meu abraço e votos de q tenham uma boa semana.Gostaria de lhe dizer q continuo com vcs pois o teu blog é um alerta e vc deve continuar com ele para q outras pessoas sejam alertadas!
    Um forte abraço!

    Maria

    ResponderExcluir
  9. Odele! Li todos os comentários acima, eles falam por mim. Não deves tirar teu blog, pois ele serve de alerta a todos os responsáveis por piscinas. Existem técnicos que estão cientes dos perigos por tua causa. Continuas com a tua força e luz a dar amparo a Flávia.
    Beijos no coração de vocês.

    ResponderExcluir
  10. Odele,

    Tenho certeza que muitos acidentes como o da Flavia foram evitados pelos alertas deste blog. Mesmo que tivesse sido apenas um, teria valido a pena.

    Conte comigo, sempre.
    beijinho

    ResponderExcluir
  11. Odele

    Nós vamos até onde for preciso? Onde fica esse lugar? Fica em nós e na nossa força de lutar.
    Fica neste grito que não esmorece nem é menos aflito.
    Porque a injustiça não esquece e enquanto houver voz a nossa prece ecoará e há-de chegar.


    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Grace Olsson30 março, 2009

    Não,querida...desisitr apra quê???Se sua luta não é mais apenas de Flávia mas de milhares decrianças????
    continues..bjs e dias felizes

    ResponderExcluir
  13. Acho que sim querida amiga, e todos os teus amigos te seguirão nesta luta.

    Beijinhos para si e Flavinha,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  14. Descansar um pouco, recuperar o fôlego, serenar e amadurar ideias, olhar um pouco mais para o que foi deixado para trás, tudo isto pode ser feito em dias, o que não significa parar de lutar, até porque, como diz o Peciscas, és a voz da tua/nossa Flávia daí não descansares até veres a totalidade da justiça, já que uma formiga pode derrotar um elefante, não pela força, mas pelo incómodo.
    Conforme já tinha dito só tu é que poderás tomar uma decisão do que fazer, com o teu advogado Dr Rubens( adorava conhece-lo) e como tal volto a afirmar: faças o que fizeres...estarei SEMPRE DO VOSSO LADO e de mãos dadas com todos que tiverem a mesma postura.

    Força doce mãe guerreira
    Acalmar não é desistir
    tens aqui a arma certeira
    e não deixarei de cá vir!!!


    excepto se morrer, já que vivo e penso e luto um dia de cada vez e nunca projectando futuros!

    Mil beijocas para ti, Flávia e para todos os comentadores desta avó já meia ensonada:))))

    Até amanhã se deus quiser

    ResponderExcluir
  15. A verdade nua e crua é a de estarmos neste Brasil - O País da Mentira.
    Esta conta é alta demais e um dia vai saltar aos nossos olhos.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  16. Saudações amigas,até breve

    ResponderExcluir
  17. É isso aí amiga, força, eu estarei, e certamente muitas pessoas que estão aqui a comentar, contigo nessa luta por Justiça, principalmente porque, a Jacuzzi vai-se sentir Indemnizada por não ter indemnizado, é estranho mas é assim mesmo.

    Quanto a ajudar, eu ajudo-te no que for preciso, tu sabes amiga.

    Beijão Grande para ti e para a doce Flávia, do Beezz.

    ResponderExcluir
  18. ODELE E FLÀVIA QUERIDAS
    NESTA QUARESMA TEMPO DE REFLEXÂO DEIXO UM BEIJÂO ENORME PARA AS DUAS


    DA AMIGA

    ResponderExcluir
  19. Odele, por que você não reúne os pais de outras vítimas de acidentes com ralos de piscina para montar uma associação que se destine a lutar por justiça e por divulgação? O processo de Flávia não tem mais recurso, mas existem dezenas de famílias que foram vitimadas pela mesma tragédia e que podem se unir a você para lutar pelo fim da impunidade e pela divulgação da informação, para diminuir a ignorância da população a respeito e evitar novas tragédias.

    Um movimento que faça barulho é capaz, sim, de pressionar a Jaccuzi do Brasil a rever sua posição e começar a informar melhor aos seus vendedores e compradores a respeito do dimensionamento dos ralos em relação às piscinas. Afinal de contas, alguém vendeu, alguém foi instalar. Como não houve claramente a informação de qual ralo era o ideal para aquela piscina? Como o condomínio pode ser responsabilizado e a empresa não? Quem tem a obrigação de saber sobre o produto? O consumidor ou quem o vende? De quem é a responsabilidade pela falta de informação?

    Se você entrar em contato com a Revista Viver, com a Rede Record e outros meios que já publicaram reportagens a respeito dos acidentes com ralos de piscina, conseguirá o contato dessas famílias. Conversando, acredito que consiga reunir um bom grupo para se juntar a você na luta para evitar novos acidentes e mortes.

    Torcendo sempre por você e pela Flávia. Sonhei com ela dia desses.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Outra coisa, um movimento desses pode dar uma nova direção à vida de pais devastados pela tragédia. "A morte do meu filho foi uma tragédia, mas posso fazer com que ela tenha um sentido: evitar que outras crianças - muitas crianças - morram ou fiquem com graves sequelas".

    De repente seja esse o caminho.

    Beijos!

    PS: Sobre o seu nome, acho que tem gente que lê o começo da palavra e deduz o resto...risos...tem uma professora de biscuit chamada "Ogna Rocha" e sempre que entro no fotolog dela vejo uma porção de mensagens de pessoas que a chamam de "Olga".

    ResponderExcluir
  21. Odele, nao tenho palavras para expressar o que senti quando li a História de Flávia...Só queria lhe dizer que,para mim, voce é uma pessoa brilhante!!!

    MUITO OBRIGADA!!
    JULIANA.

    MEU E-MAIL: ju_db06@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails