Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

O julgamento do processo de Flavia é notícia em Portugal

- 19 de março de 2009
O jornal português NOTÍCIAS DA MANHÃ desta quinta-feira, traz a matéria abaixo sobre o julgamento de Flavia, ocorrido dia 03 de Março em Brasilia. O texto é de autoria de Lidia Soares do blog SILÊNCIO CULPADO
Quero deixar aqui meus sinceros agradecimentos à Lidia e ao editor Vasco Lopes.

"FLAVIA EM COMA E O PREÇO DE UMA VIDA
“Quem não castiga o mal ordena que ele se faça.”
(Leonardo da Vinci)

Foi já há muito, muito tempo, que Flavia deixou de ser uma criança como muitas outras da sua idade. Tinha 10 anos, mas o ralo de uma piscina, no condomínio em que vivia com a sua mãe e o seu irmão, sugou-lhe os cabelos e todas as oportunidades de uma vida normal. Num coma irreversível que se vai prolongando ano após ano, Flavia viu, sem ver, passar as fases mais belas da sua vida, desde a adolescência à idade adulta, numa sequência de estações que não distingue a não ser através dos aromas subtilmente espalhados no quarto ao som de uma música que vai recordando nostalgicamente o seu paraíso perdido.


Onze anos de coma vigil não é coisa pouca e não fora a sua mãe, em presença constante, e Flavia nem se aperceberia que existem afectos dos quais não tem uma dimensão clara, mas que provavelmente confortam esse silêncio que se segue ao esquecimento da vida que fora antes.

Mas, para além da penumbra que se abateu sobre Flavia, acenando de forma irreversível a impossibilidade de viver uma vida normal, há a presença de uma mãe que acompanha e interroga, que não se resigna que a justiça possa ter tantas leituras.

Deveria ficar impune a empresa Jacuzzi, que, descurando as normas de segurança, instalou (e provavelmente continuará a instalar) ralos perigosos que sugam vidas em momentos de prazer e abandono?

Há 11 anos que Odele, mãe de Flavia, lança o seu grito pelos quatro cantos do Mundo. Há 11 anos que uma multidão virtual vai seguindo Odele e que os media se interrogam sobre o fenômeno que agita os paladinos da paz que seguem esta mulher valente, tão acompanhada e, ao mesmo tempo, tão sozinha.

Foram precisos 10 anos para que o caso de Flavia fosse reapreciado pelo Superior Tribunal de Justiça de Brasília o que veio a acontecer no passado dia 3 de Março. Numa altura em que as vozes ecoavam pelos quatro cantos do Mundo, não havia mais como fugir à sigilosa indiferença que se pretendia impor no ceifar duma vida.

Mas, apesar das rectificações feitas às premissas vergonhosas com que se pretendia silenciar a dor sem remédio de uma vida interrompida no seu curso normal, a empresa Jacuzzi continuou a ser ilibada. Com umas pinceladas mais rigorosas sobre a Companhia de Seguros AGF e o Condomínio Jardim da Juriti, fez-se uma meia justiça, que deixou em Odele um travo amargo por haver, entre os homens, poderes que apagam actos e actos que continuam a acontecer a coberto desses mesmos poderes.

O inconformismo de Odele logo se propagou entre os seus inúmeros apoiantes que lhe lembraram o Tribunal Internacional de Justiça, criado pelas Nações Unidas em 1945, e actualmente sedeado em Haia, no Palácio da Paz, e que tem por finalidade deliberar sobre disputas a ele submetidas por Estados e dar conselhos sobre assuntos legais a ele submetidos pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

Particularmente, desconheço se este Tribunal tem condições para inverter o processo. Porém, e ainda que as não tenha, o caminhar na sua direcção é tornar mais forte este clamor universal duma Flavia que representa todos os que, no Mundo, não têm voz e se tornam presas fáceis dos gigantes empresariais, que ganham poderio indiferentes aos mais fracos, que vão pisando na procura frenética de atingir rapidamente o pedestal da riqueza e da fama.

Flavia não é apenas Flavia, mas todas as crianças que representa e que, um pouco por todo o Mundo, perdem a vida quando, despreocupadamente, nadam em piscinas de ralos assassinos.

Que da memória dos homens se não apague as vidas dos inocentes que vão sendo perdidas. Que cada pessoa sinta como sua esta dor mais forte que a dor da vida porque de um filho se trata. E que, em última instância, seja reconhecida a razão duma luta que deve prosseguir para que conservemos a nossa capacidade de nos indignarmos e com ela a dignidade humana que deve estar presente.
Lídia Soares

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

28 comentários

  1. Odele

    «Quem não castiga o mal ordena que ele se faça».
    Esta grande máxima diz-nos que a empreza Jacuzzi não pode ficar impune e que a luta pelo reconhecimento da culpa deverá ser continuada.
    Se Haia é o caminho nós seguimos-te até lá.

    Beijos para ti e para Flavia.

    ResponderExcluir
  2. Olá Odele,
    só passei para dizer que, apesar de todo esse lenga-lenga da jsutiça (justiça?) brasileira, o grito de Flavia pode ser ouvido por todo o mundo, e ainda mais: por Aquele que, de verdade, tem a justiça em suas mãos.
    Porque, um dia, a justiça Divina será feita. Disso não tenha a menor dúvida.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Amanhã vou tentar comprar o jornal para mostrar aos meus e até a amigos que não frequentam blogues mas que sabem de Flávia porque lhes tenho contado.

    Nunca é demais alertar e dizer da tua justiça, que foi feita mas com uma amputação - a Jacuzzi do Brasil.

    Parabéns Lídia!!!

    Beijocas Odele e Flávia

    ResponderExcluir
  4. Odele

    Tudo o que possamos fazer para expressar a nossa indignação por a Jacuzzi ter sido ilibada, num processo em que teve um papel preponderante, não chega para mover montanhas mas contribuirá certamente para que sejam dados pequenos passos.
    O teu blogue reune muita gente solidária e atenta às injustiças que ocorrem e que são particularmente gritantes quando envolvem crianças como o era Flavia há 11 anos atrás. Estou certa, portanto, que outras iniciativas de monta se irão juntar a este pequeno texto e que a nossa voz continuará a derrubar fronteiras e a chegar a várias instâncias até finalmente aportarmos em Haia.

    Vamos pois estar unidos e dar as mãos como sempre fizemos fazendo valer a nossa persistência que não desarma perante as dificuldades que nos surgem.

    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Grace Olsson19 março, 2009

    qUE BELO TEXTO.
    Que sensibilidade dessa jornalista, Odele. Oh povo påara eu ser apaixonada...o povo português...
    VIVA PORTUGAL...VIVA A SENSIBILIDADE.
    BJS E DIAS FELIZES PARA VC, FLÁVIA E ESSA JORNALISTA QUE TAO BELAS PALAVRAS ESCREVEU


    www.graceolsson.com/blog

    ResponderExcluir
  6. Odele

    Vou comprar o jornal amanha.

    Deixo-lhe um beijo para si e para flavia.

    beijo

    ResponderExcluir
  7. SIGAMOS EM FRENTE!Onde houver quem ouça esse grito,lá estaremos!Beijos em ti e em Flavia.

    ResponderExcluir
  8. Este texto da nossa amiga Lídia está muito bem escrito e apresenta os factos de modo muito adequado e rigoroso.
    É importante que a divulgação do caso da Flavia continue e até se aprofunde.
    Por isso, quantas mais notícias sairem, quantas mais vozes se erguerem, tanto melhor.
    Aqui em Portugal já somos muitos a acompanhar-vos e a lutar convosco.
    Mas,queremos ser mais ainda.
    Quanto mais não seja, para continuar a "assobiar às orelhas" dessa poderosa multinacional a quem nem sequer deveria ser necessário a justiça confrontar com as suas responsabilidades.
    Se à frente da Jacuzzi estivessem pessoas com a mínima sensibilidade humana, certamente que esta empresa já estaria, há muito, a assumir essas responsabilidades.
    Mas, pelos vistos, não é esse o caso. Estarão mesmo lá pessoas? Iguais a nós?
    Chegamos a duvidar.
    Um beijinho especial para a Lídia, bem merecido, pela sua presença constante e pela preserverança na divulgação desta tão nobre causa.

    ResponderExcluir
  9. Amiga, que belo texto da nossa amiga Lídia, tu mereces, a doce Flávia merece, o mundo merece, que nós não nos calemos.

    Da minha parte, eu estarei sempre aqui a BERRAR por vós...

    Beijão do Beezz

    ResponderExcluir
  10. Querida Odele!
    mulher coragem,onde tu e Flávia estiverem gritando eu estarei gritando com vocês


    Bjx para voçê e um beijão grande para
    Flávia

    ResponderExcluir
  11. Odele
    As empresas de grande porte ditam as suas leis. Muita da sua riqueza constrói-se tirando o pão da boca de muita gente, usando a força sempre que alguém contesta, ficando indiferentes aos males que causam para acumularem riqueza.
    Estas empresas têm poderes que ultrapassam o dos governantes e estão, por isso, acima da lei.
    Só assim se compreende que a JACUZZI seja ILIBADA neste processo.
    Não é ter um castigo menor mas sim ser pura e simplesmente ilibada.
    Não podemos aceitar como natural um desenlace tão escabroso. Por isso estamos contigo na tua luta. Vai em frente Odele.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Não vamos silenciar a culpa dos culpados, continuaremos a falar deste e de outros para que não fiquem esquecidos numa gaveta.
    Um enorme beijo cheio de carinho em vocês.

    ResponderExcluir
  13. Mas um dia, a Jacuzzi para o que ela fez, senão for a lei dos homens, vai ser a lei divina...

    Fiquem com Deus, menina Odele e menina Flávia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Um exemplo de que não existem fronteiras Odele. Um belo texto, belo e merecido.
    Beijos carinhosos para você e a Flávia. E um fim de semana repleto de muita paz para vocês!

    ResponderExcluir
  15. Odele,

    Tamanha sensibilidade e carinho, como no texto da Lidia, fazem a vida valer a pena.

    Vou ler o artigo no 'Notícias da Manhã'.

    beijinho

    ResponderExcluir
  16. Odele, nessas horas dá uma tristeza ser jornalista no Brasil e ver que a Globo, os grandes jornais, as grandes revistas semanais se calam diante de toda esta vergonha. E a gente se sente tão pequena nesta profissão metida a besta que quase sempre dá voz ao poderoso.
    bj

    ResponderExcluir
  17. Odele,

    o meu apoio.

    um abraço solidário
    mariam

    ResponderExcluir
  18. É um texto muito bonito, outra coisa não seria de esperar de uma mulher com a sensibilidade da Lídia.
    E se for possível levar o caso para o tribunal de Haia, pois estamos consigo. Não há direito, que se continue a pôr em perigo a vida de outras pessoas. Já que o coma da Flávia é irreversível e lhe roubou a vida, a que ela tinha direito, então que o sacrifício dela não tenha sido em vão.
    Um abraço amigo

    ResponderExcluir
  19. Que texto verdadeiro e sensivel. Mas sem duvida tão compatível com sua garra e sua luta,Odele, que é nossa também.

    Flavinha é merecedora de uma mãe coragem, e vc, Odele é merecedora de uma filha tão forte e que trava diariamente uma grande batalha.

    Vocês são especiais e estão no coração de milhares de pessoas.

    Um grande beijo,

    Sheila ( Holanda)

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Passei aqui pra agradecer a sua visita e dizer que fico feliz em saber que essa pessoa inescrupulosa, que invadiu o meu blog para espalhar vírus, não irá conseguir fazer o mesmo com os demais blogueiros, graças à iniciativa da sempre querida Luci Lacey, responsável pela divulgação do meu post sobre o tema.
    Aproveito o ensejo para lhe prestar a minha solidariedade, estensiva à sua filhinha, Flávia, cuja voz não emudeceu ante a tragédia, pela garra e o empenho da mãe guerreira com a qual o Criador lhe presenteou. Parabéns pelo exemplo de abnegação e de amor incondicional que você tão bem tem dado aos que conhecem o caso e torcem por justiça. Eu tenho acompanhado todas as etapas e, sempre que posso, cito esse nefasto episódio aos amigos, principalmente para os que tem piscina em casa, como um alerta pra que nenhuma família venha a ser vitimada pelo descaso de mega-empresas cujo único objetivo sórdido é o lucro, em detrimento do bem-estar dos que as tornam cada vez mais abastadas e, portanto, poderosas. Ocorre que há um Poder Maior e este não se pode comprar. Que Deus abençoe a sua família.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  21. Uma notícia que deve ter sempre destaque!

    Beijo Odele e um beijo à Flávia

    ResponderExcluir
  22. Odele

    Não podemos deixar que impunemente se continue a espalhar a dor por inocentes que são vítimas de ralos de piscina traiçoeiros. A JACUZZI tem que ser responsabilizada aos olhos do mundo pela incúria em questões de segurança.

    Abraço e em frente

    ResponderExcluir
  23. Não nos conhecemos, e só cheguei aqui por acaso. E, às vezes, por acaso, descobrimos que podemos fazer coisas, uns pelos outros...

    Os blogs, os jornais, a TV, qualquer coisa pode servir para fazer passar a mensagem. Desconhecia o caso da Flávia e, só de pensar que tenho três filhas, tenho medo de pensar no que uma mãe pode estar sentindo, depois desses anos todos...
    Não consigo imaginar, e não vale a pena dizer que consigo, porque não consigo.

    Mas consigo espalhar a mensagem. E vou mandá-la por mail a todos os meus conhecidos. E vou fazer força para que eles repitam o gesto e que a mensagem chegue a toda a parte, batendo a todas as portas, até que o ruido seja tão alto que seja impossível... não ouvir.

    Artigo 4º da Declaração da ONU sobre os direitos da criança:

    " ACRIANÇA DEVE CRESCER AMPARADA PELOS PAIS E SOB SUA RESPONSABILIDADE, NUM AMBIENTE DE AFECTO E DE SEGURANÇA"

    Odele... por favor, continue.

    ResponderExcluir
  24. Querida amiga,
    quero deixar aqui a minha a admiração por Lidia do Silêncio Culpado, que com a sua sensibilidade divulgou mais ainda este caso, digno de revolta e merecedor de toda a divulgação possivel, por forma a conseguir evitar que tragédias destas se repitam.

    A si querida amiga, quero deixar um grande beijo e desejar que mantenha sempre a força e a coragem para lutar pelos direitos de Flavinha.

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  25. Olá!

    Segue em frente! Luta pela justiça!

    A tua luta é um exemplo de força e coragem. Nós pelos nossos filhos faremos tudo! E tenho a certeza que tudo farás para que a tua pequena seja feliz e tenha uma vida confortável (dentro do possível).

    Parabéns! Tu és uma verdadeira MÃE!

    ResponderExcluir
  26. mãe coragem Odele

    que lhe posso mais dizer a não ser que continue a lutar, pela Flavia e por todas as Flavias deste mundo

    um beijinho enorme
    ..

    ResponderExcluir
  27. Odele,

    a Lídia tem sido incansável no apoio a diversas causas, onde, bem patente está esta sua cruzada.

    Bem haja às duas!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails