Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Piscinas: Regulamentação urgente!

- 12 de janeiro de 2009
O texto abaixo foi copiado na íntegra do blog DESABAFO DE MÃE.

"16 de Dezembro de 2008
Perigo nas piscinas! Hoje, no Today Show, assisti a reportagem Is your local pool safe? que me fez lembrar imediatamente do caso da Flávia, do blog Flávia, vivendo em coma, que completa hoje 21 anos!Acabaram de regulamentar aqui nos Estados Unidos uma nova lei que obriga todas as piscinas de clubes, academias, hotéis etc a utilizarem uma nova proteção, aprovada por entidades federais, para cobrir os ralos de sucção. Caso não cumpram a nova lei, as piscinas serão interditadas até instalarem a nova capa de proteção, além disso as seguradoras ameaçam não cobrir a apólice em caso de acidentes em piscinas que não cumpram com a lei.O caso é sério! E todo mundo já está correndo atrás da nova capa de proteção que, pelo excesso de demanda, está em falta.


Muitos estados americanos deverão cumprir com a lei, interditando as piscinas, mesmo aquelas consideradas seguras, até a instalação das capas. Isso é um exemplo que deveria ser seguido à risca no Brasil!Entre 1999 e 2007, ocorreram 74 acidentes em ralos de piscinas nos Estados Unidos, totalizando 63 feridos e 9 mortes. A força desses ralos é tanta que uma das entrevistadas que infelizmente perdeu a filha disse que não conseguiu puxar a filha do fundo da piscina sozinha. Foram necessários dois adultos para libertar a criança do ralo. Isso mostra o perigo das piscinas que funcionam sem regulamentação ou vistoria adequada!
Postado por Sueli às 16:53 "

A lei aqui mencionada por Sueli e já regulamentada nos Estados Unidos, é urgente e necessária no Brasil e em todo e qualquer país, em todo e qualquer lugar onde essas piscinas funcionam não só sem legislação, como também sem cuidado e responsabilidade por parte de seus administradores. Essa negligência, esse descuido, tem custado a vida de muitas pessoas. E teria que ser assim mesmo: LEGISLAÇÃO e FISCALIZAÇÃO. E em caso de não cumprimento, a piscina seria INTERDITADA. Simples assim. É isto ou as mortes causadas por acidentes com ralos de piscinas vão continuar. No Brasil e no mundo.

Pergunto: Por que existe tanto descaso com a segurança nas piscinas? Os muitos acidentes graves e fatais ocorridos por todo o mundo, já não seriam suficientes para que as autoridades se dessem conta da necessidade urgente de uma legislação que fiscalize a venda, a instalação e a manutenção desses ralos?! Enquanto essa legislação não existir, infelizmente, os acidentes com ralos de piscinas vão continuar matando pessoas, devastando vidas. No Brasil e no mundo.

Até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

19 comentários

  1. Acredito que nos EUA essa lei vá funcionar, mais infelizmente aqui no Brasil as coisas começam e não seguem adiante.
    Prova disso por exemplo é a lei seca, cadê que os motoristas estão sendo parados nas ruas para bafômetro? No início foi uma maravilha, cobertura nos jornais, pessoas sendo presas, restaurantes mandando levar clientes de táxi pra casa e etc...agora...
    A mesma coisa aconteceria com essa lei. Não acredito sabe Odele, infelzimente. Nós é que precisamos mesmo aletar, prevenir e instruir as pessoas e você através da Flavia tem feito isso com maestria.
    Uma semana iluminada para vocês.

    ResponderExcluir
  2. Legislação e fiscalização urgentes! Sem dúvida. Muitos beijos.

    ResponderExcluir
  3. Podem falar muito mal dos americanos, mas são eles que dão início a imensas coisas e ai daquele que não cumpra, porque existe de facto fiscalização.

    Aí no Brasil e pela morosidade do teu processo, bem como diz Simone...talvez sim...talvez não.

    Agora em Portugal poderá surgir a lei, já existe uma bem forte sobre o caso, mas fiscalização? pode existir mas o português só vê lucro e consegue fugir impune às suas responsabilidades. Sei que em duas piscinas daqui existe de facto essa rede, não é bem rede, uma protecção nova que a sucção é quase nula. Já vi, pus a mão e de facto é quase nula, mas não sei se é igual à dos EUA e se já existe em todas as piscinas municipais e particulares de Portugal.

    Beijos mãe coragem, um chamego em Flávia e que venha de Brasília o que tu esperas/esperamos.

    ResponderExcluir
  4. Odele, concordo com a Simone. Pode funcionar lá nos States, mas aqui na terra da impunidade e da injustiça acho pouco provável amiga.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. É triste que só após muitos acidentes e muitas vítimas os responsáveis acordem.
    Desde que comecei, pela tua mão, a tomar contacto com a problemática da segurança nas piscinas, fui reunindo alguns conhecimentos sobre a matéria. Que me dão para saber que é possível proteger os ralos com dispositivos diversos entre os quais uma rede ou algo parecido, que afaste o corpo das pessoas do perímetro onde o poder de sucção da bomba é maior.
    Mas há outras hipóteses. Por exemplo, sensores que, detectando qualquer corpo preso no ralo, imediatamente desactivem o funcionamento da bomba. Pois se já há, há tantos anos, dispositivos semelhantes,p. ex. em máquinas de lavar, em instalações elécticas
    domésticas e por aí fora, por que é que não se torna obrigatória qualquer tipo de protecção semelhante nos ralos das piscinas?
    Assim como a colocação de avisos bem claros sobre os eventuais perigos que possam ocorrer na área dos ralos.
    É claro que a gente até percebe a demora e a renitência em adoptar tais medidas. Os interesses económicos sobrepõem-se, muitas vezes, a tudo o que parece ser óbvio e racional.
    Só quando as campainhas da opinião pública começam a soar mais alto é que se faz alguma coisa.
    Mas, entretanto já muita vida foi apagada ou destroçada.

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que talvez possa funcionar aqui sim, principalmente se os pais exigirem o cumprimento da lei. Somos nós os mais preocupados com nossos filhos, os que zelam por eles. Eu tenho que acreditar. Acho que seu trabalho de divulgação contribui muito para a concientização dos pais. bjs

    ResponderExcluir
  7. Espero que em breve as autoridades brasileiras acordem para este problema.

    ResponderExcluir
  8. Oi Odele
    Estou voltando devagar... e aproveitando para visitar os amigos.Como vai voce? e a Flavia?
    A luta continua nesse novo ano. Fé, Coragem e Paz.
    Bjs no coração de cada uma.

    ResponderExcluir
  9. Odele,
    Passei para deixar um abraço de força e solidariedade. Um dia as entidades competentes vão perceber os seus erros e agir...assim espero.
    Que vergonha este mundo de mentes apodrecidas.
    Um abraço
    Sérgio

    ResponderExcluir
  10. Apesar do "ar pessimista" de saber que, infelizmente, no Brasil existe muita burocracia, descaso e morosidade... temos que lutar para que essa lei seja criada no Brasil ou ao menos que as empresas responsáveis pela vistoria ou instalação de ralos na piscina estejam preparadas, capacitadas, para o serviço...
    abs

    ResponderExcluir
  11. A politica e a justiça (se a podemos chamar assim) andam de mãos dadas lentas e incompetentes
    Saudações amigas

    ResponderExcluir
  12. ....

    É óbvio que a legislação que regulamente e a fiscalização que zele pelo cumprimento das leis são absolutamente necessárias. Só que, para que elas existam é absolutamente necessário que os políticos pensem menos em votos e mais nas pessoas e que os agentes da «justiça»(?) se preocupem mais em fazer JUSTIÇA e menos em discutir privilégios de classe.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga,
    que se imponha sim essa lei o mais urgente possível, e que a fiscalização seja forte.

    Beijinhos para si e Flavinha,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  14. Odele querida...

    Espero que estejam bem...
    Tenho lembrado de vc e dos problemas com as piscinas...Até pq tem feito muito calor entao lembrei do perigo q é estar num lugar com jacuzzis num dia de sol e nossas crianças a brincar.

    Este blog é um alerta para todos nós!

    Beijos

    Maria

    ResponderExcluir
  15. Acho que é o desejo de todos que esta lei seja feita e cumprida no Brasil, mas só o será depois de muita campanha e trabalho de todos, pq os políticos não se interessam, veja o seu caso. A não ser que aconteça com alguém da família deles.
    Infelizmente aqui é assim!

    Bjim pra ti e pra Flavinha.

    ResponderExcluir
  16. Odele amiga ojalá pronto se hagan cumplir las leyes!!!...cuando leo las cifras me dá escalofrío. Cómo puede ser que nadie tome los resguardos necesarios...en el caso de la niña que tuvo que ser sacada por dis adultos POR DIOS, pobres papás.
    En los EE.UU. se cumplen las leyes, sí o sí, las aseguradoras no pagarán semejantes juicios de millones de dólares...♥♥♥mis besitos y abrazos FLAVIA!!!♥♥♥

    ResponderExcluir
  17. A regulamentação é importante, claro, se vier com uma campanha de alerta, de conscientização, ou então será mais uma legislação que "não pega" nesse Brasil do absurdo.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  18. Infelizmente, isso só prova o que eu penso, o brasileiro não é exatamente um povo pacifico por natureza e sim pela necessidade de manter os seus próprios negócios (ou os seus próprios lucros).

    E vou acompanhar a tua luta Odele.

    Fiquem com Deus, meninas Flávia e Odele.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails