Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Flavia, Isabella, Eloá... dores irreversíveis

- 20 de outubro de 2008
Esta semana São Paulo ficou sob tensão, acompanhando o longo cárcere privado da adolescente Eloá Cristina Pimentel, que ao final de mais de 100 horas, foi baleada - na cabeça - por seu ex-namorado e entrou em coma irreversível. “Neurologicamente ela nunca vai sair desta situação. Está em coma irreversível” afirmou ontem a neurocirurgiã Grace Mary Lidia, da equipe médica do Centro Hospitalar do Município de Santo André, que operou a adolescente. Fonte: Jornal Folha de São Paulo, 19.10.2008.
Por conta da tragédia com Eloá, esta semana o blog de Flavia está recebendo visitas vindas do Google. São pessoas pesquisando sobre o estado de coma.No post anterior, há o comentário abaixo :

Dai disse...Odele querida, vc deve estar acompanhando o caso da Eloá que foi mantida refém pelo ex- namorado e levou um tiro na virilha e um na cabeça né?Vi hoje de tarde que ela está em coma irreversível, e que se sobreviver entrará em coma vigil, como a linda Flávia...Espero que como você, a mãe dela também tenha força!Sábado, Outubro 18, 2008"
Antes de ontem, quando Daí deixou este comentário os médicos ainda não tinham decretado a morte cerebral de Eloá. o que infelizmente aconteceu na noite deste sábado. “...família de Eloá Cristina Pimentel, 15, autorizou na manhã deste domingo, dia 19, a doação dos órgãos da menina, que teve a morte cerebral confirmada às 23h30 de sábado, 18. Ela foi baleada na cabeça na noite de sexta-feira pelo ex-namorado Lindembergue Alves, 22, que a manteve como refém durante quatro dias em Santo André.”Fonte: O Povo On line

Tenho Flavia em coma vigil irreversível há mais de 10 anos e posso entender o que Ana Cristina, a mãe de Eloá, sentiu ao ver a filha em coma e o que está sentindo agora com a noticia de sua morte cerebral. Penso também em Ana Carolina Oliveira, mãe da pequena Isabella Nardoni, que morreu meses atrás, ao ser jogada do sexto andar do prédio onde o pai e madrasta da menina moravam.

Uma tragédia que acontece com um filho nosso, nos dilacera por dentro. O desafio que se coloca diante de nós, - e que precisamos vencer - é seguir vivendo sem nos deixar anular por essa dor. É conseguir usar a dor de forma construtiva. É olhar em volta e ver que existem outras dores além das nossas. Leva tempo e por mais que os anos passem, por mais que de vez em quando um sorriso emoldure nosso rosto, a dor permanece tatuada em nossa alma. Forte, constante, dilacerante. Irremediável. Irreversível.

Para Ana Cristina, a mãe de Eloá, deixo aqui minha solidariedade, o meu abraço, o meu carinho.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

35 comentários

  1. Estou em estado de choque, amiga...são casos e mais casos que não podem virar somente estatísticas. São vidas de nossos entes queridos que estão sendo aniquiladas, exterminadas. Até quando, meu Deus? Pq tanto descaso, tanta crueldade?

    Beijos, querida...que tenhamos todos uma semana melhor, sem notícias ruins e tão duras.

    ResponderExcluir
  2. nossa, querida Odele, você é uma fortaleza em pessoa! quisera eu ter um dedinho dessa força que emana de suas palavras tão bem postas...você é um exemplo de ser humano, raridade; acredito que ninguém que a conheça deixou de pensar em Flávia, diante desse triste episódio de Santo André...a cada caso, sofro e me vejo, ou pelo menos tento, no lugar dessas mães...há de ter uma razão para tudo isso...acredito imensamente no amor de Deus e sei que Ele sabe o que faz...querida, me comovi com suas palavras que fizeram crescer ainda mais a admiração que sinto por você...um super beijo em você e na (se me permite) "nossa" Flavinha...Deus te abençoe!!!

    ResponderExcluir
  3. Deixo aqui também a minha solidariedade para com a familia da Eloá.


    Segui pela TV aqui em Portugal o acontecimento ... foi horrível ... não há palavras para descrever ...


    beijinhos para ti

    ResponderExcluir
  4. Odele,

    Acho que você como mãe pode entender com toda propriedade o sentimento dessa família.
    Casos assim nos chocam de forma absurda, o desperdício de vidas.
    Que realmente eles tenham força e sejam cercados de muito amor.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Ao saber de Eloa pensei em você!

    Chorei muito esse final de semana.
    Por Eloa,por Flavia, por nós mães.

    ResponderExcluir
  6. Há dores tão fortes Odele!
    Reitero o meu carinho, a minha força...
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Querida Odele,

    Não há palavras o suficiente para expressar a dor q todos nós sentimos com esse acontecimento!!
    Que Deus possa continuar a nós dar força pra enfrentar esses acontencimento.

    Um beijo carinhoso pra vc e para a Flavia.

    Uma otima semana e fiquem com Deus

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente, vão acontecendo mais casos deste tipo. Uns permanecem mais ou menos desconhecidos. Outros têm maior divulgação mediàtica.
    Desconhecia este trágico acontecimento que aqui relatas. Absurdo e quase incompreensível.
    Como tu dizes, imagino a dor e indignação da Ana Cristina.
    E, perante estas tragédias, há muitas formas de reagir.
    As tuas palavras, que nos mostram a forma como tu tens reagido ao triste acontecimento que, marcando a vida da Flavia marcou a tua, são, afinal, a expressão da tua grandedimensão humana.

    Leva tempo e por mais que os anos passem, por mais que de vez em quando um sorriso emoldure nosso rosto, a dor permanece tatuada em nossa alma

    A dor permanece tatuada na tua alma... Mas fazes do dia a dia, uma dádiva da tua vida à tua filha, no entanto, não te isolando nessa dor que transportas. Consegues, para além do amor que doas à tua filha, espalhar amor em muitas outras direcções.Amor, compreensão, e, um belo exemplo de coragem e dignidade.
    Deixo aqui também uma palavra de solidariedade para com a mãe da Eloá e que ela possa, se por acaso ler as tuas palavras, encontrar nelas, de algum modo, um incentivo para seguir em frente.

    ResponderExcluir
  9. é inacreditáve o que acontece neste país... a vida não é mais respeitada de jeito nenhum. e resta aos que ficam terem força para seguirem em frente.
    Eu fiquei passada quando soube do desfecho do acontecimento. Ainda mais saber que o bandido saiu de lá andando, enquanto uma inocente morreu e outra se feriu.

    Que os Deuses iluminem as famílias destas meninas, para lhes dar coragem pra continuar.

    E que iluminem sempre você também, Odele, para continuar com sua luta tão comovente em prol da Flávia.

    Uma boa semana!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. POR DESGRACIA, esta tragedia se unira a tantas otras que pasan en el mundo y lo peor de todo es que pasara como una estadistica mas de malos tratos, me uno a ti en ese abrazo y ese cariño para esos padres desolados
    saluditos

    ResponderExcluir
  11. Primeiro li a notícia online nos jornais editados em Portugal e depois vi na televisão os 4 dias de inferno das duas jovens e dos moradores dos prédios ao lado, quem ficou não pode sair e quem saiu não pode entrar.
    Um entrevistado até disse que tinha tentado entrar escaland o prédio...e depois foi a tragédia. Também soubemos da morte cerebral e as minhas condolências à familia e a Ana Cristina sua mãe.
    Dizes palavras que me comoveram bastante dirigidas a mães que perderam os seus filhos ou que os têm como a tua/nossa Flávia, pela malvadez e incúria humana.

    Um beijo do lado de cá do oceano para ti e para todos os pais que sofrem essa dor "Forte, constante, dilacerante. Irremediável. Irreversível."

    ResponderExcluir
  12. Odele

    Eloá morreu. Foi uma tragédia que nos deixou sem saber se o seu "coma" seria ou não irreversível.
    Consultando a página da BBC tomei conhecimento de situações de coma prolongado que se tornaram reversíveis mesmo no caso duma jovem ligada à máquina que os médicos consideraram não haver recuperação possível chegando a ser admitida a hipótese de eutanásia.
    Também era referido que, presentemente, a medicina dispõe de ferramentas que permitem saber se a parte do cérebro afectada implica, ou não, a irreversibilidade do coma.
    Não sei qual a situação de Flávia, se ela fez todos os exames possíveis, se estão esgotadas todas as possibilidades.
    Em qualquer dos casos Flávia não voltará a ser a mesma e precisa de apoios, de garantias porque não se pode defender nem ninguém pode assegurar que a Odele tenha saúde e vida para lhe prestar, com desvelo, os cuidados que tanto necessita.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. fiz um post, sobre a tal estratégia de negociação da polícia.
    não é lá grande coisa, tenho andado sem tempo...
    mas ficou a minha indignação: a polícia, a justiça e a burocracia m envergonham...

    ...

    ResponderExcluir
  14. Só posso deixar a minha solidariedade e dizer que as tuas palavras têm a carga positiva do Amor! Um beijo entre as lágrimas que este post me arrancou...

    ResponderExcluir
  15. Odele, querida, novamente estás postando palavras de amor no blog da Flávia.
    Ficamos todos tristes quando se apagam os sorrisos nas nossas crianças e adolescentes.
    Grande abraço e meu agradecimento pelas lições de vida que não cansas de repassar aos amigos.
    Nos falarenos em breve.
    Beijão na Flavinha.

    ResponderExcluir
  16. Oi Odele...

    Tb sou solidária com a mãe desta jovem q infelizmente teve este fim trágico.Tb fiz um post sobre o assunto após assistir estarrecida o Fantástico Domingo.Confesso q não acompanhei do início e imaginei q no final tudo daria certo...Mas os dias foram passando e só aí me dei conta de q realmente o fim poderia ser bem o pior.Q papai do céu esteja com Eloá...

    Beijinhos na Flávia e em ti

    Crika

    ResponderExcluir
  17. Querida Odele

    Imagino como esses casos abalam você, pois a fazem revivier todo o momento tragico pelo qual passou.
    Você tem a possibilidade de cuidar de sua menina e isso com certeza a consola.
    Um grande beijo e parabéns pelo post , ficou muito bem escrito, escreves com o coração pulsando amor , vida e compaixão.

    beijos

    Rose

    ResponderExcluir
  18. Querida amiga, de facto eu não soube dessa trapalhada monstruosa que acabou com a vida de Eloá. Mas agora ao ler o teu blogue, fiquei pasmado... como é possível haver alguém no mundo capaz de tamanha barbaridade? E dizem que é por amor, ou por outra desordem neurológica do agressor, mas a dor de uma mãe é que conta neste momento, ela é que se manifesta.


    Como grandiosa que és, tu e a Flavia, de certo que rezas pela alma da Eloá, e pela sua família destroçada. Eu também peço paz à sua alma, e castigo máximo para o agressor.

    Beijos deste lado do atlântico, solidários com todos aqueles que sofrem.

    Beezz

    ResponderExcluir
  19. Também eu segui o caso daqui...e realmente não encontro palavras!SEi sim que Tu e Flávia foram a força e serão a força para esses Pais!Apetece-me ser a brisa que sempre mando para te abraçar...a ti e Flávia.
    Jinhos muitos.

    ResponderExcluir
  20. ODELE

    Minha querida...

    Esses acontecimentos realmente doem profundamente dentro de mim.Por essa razão sempre estou aberta a dedicar todo meu carinho para essas mães mutiladas..pois para uma mãe,como no caso de vcs..é uma mutilação.

    beijo na minha fadinha linda!!!!

    ResponderExcluir
  21. Cara Odele,
    Passei aqui, ainda dolorida e revoltada, como todo brasileiro, com o caso Eloá, para lhe dar um abraço e um beijo solidários.
    Nenhuma notícia ainda sobre o julgamento no STF?

    ResponderExcluir
  22. Querida amiga,
    tive agora conhecimento deste caso através de seu blogue e confesso que estou horrorizada, pobre menina, que sofrimento terrivel esse que os familiares de Eloá estarão vivendo.
    Olha Odele o mundo está muito violento, cada vez se houve falar mais de violência, e cada caso parece pior que o outro. Não compreendo o que está a acontecer com a humanidade, as pessoas estão se tornando insensiveis e más, onde está afinal o amor ao próximo?
    Não bastam já as agruras da vida, as doenças que aparecem, e as desgraças que nos batem à porta?
    Também tem que haver maldade, ódio, guerra, miséria, inveja e outros sentimentos mais que deveriam ser banidos de nossas vidas?
    Como eu gostava que o mundo fosse diferente!!!

    Beijinhos grandes para si e Flavinha.

    ResponderExcluir
  23. Odele

    E agora que mae de Eloa, precisa de apoio, carinho, sossego, o marido ta foragido, em uma semana a vida desta mulher, virou de ponta cabeca.

    Odele, a Nayara voltar para o cativeiro foi uma temeridade.

    Estamos com vcs, Odele.

    Beijinhos para vc e Flavia

    ResponderExcluir
  24. Simpática Amiga:
    Como a admiro. A garra. A força. A tenacidade de uma "guerreira" imensa.
    Na luta contra a injustiça e insensatez humana que não merece este nome, "de humana".
    "...Uma tragédia que acontece com um filho nosso, nos dilacera por dentro. O desafio que se coloca diante de nós, - e que precisamos vencer - é seguir vivendo sem nos deixar anular por essa dor. É conseguir usar a dor de forma construtiva. É olhar em volta e ver que existem outras dores além das nossas. Leva tempo e por mais que os anos passem, por mais que de vez em quando um sorriso emoldure nosso rosto, a dor permanece tatuada em nossa alma. Forte, constante, dilacerante. Irremediável. Irreversível..."

    É verdade tudo o que com sensatez e revolta expressa.
    As suas deliciosas palavras "tocam".
    "Tocam" no meu mais profundo sentir extraordinário perante um carácter belo e real nas intenções.
    Estou consigo e estarei sempre.
    Beijinhos de respeito, estima e consideração plena.
    Admiro-a, sabe?
    Aquele que foi "pena" do "Memórias Vivas e Reais".
    Com fascínio pela sua causa mais que justa.
    Força! Estou consigo.

    p.pan

    ResponderExcluir
  25. Olá Odele,

    Vejo sempre um link para seu blog em outros blogs, mas confesso que nunca tinha vindo aqui...Não sei porque...Hoje tomei coragem, estou aqui...Ainda não li tudo...Sou mãe, tenho uma filha "especial", hoje com 39 anos...Ela está aqui ao meu lado, lendo tudinho...Minha Paty adorou seu blog...
    Admiro sua força, coisa que às vezes me falta...Virei sempre aqui...
    Beijos pra vc e pra Flávia...

    ResponderExcluir
  26. À você Odele, uma mulher fortalecida por palavras, pela sua fé. Sua dor, com certeza, também é imcomparável.Uma mãe que viu o tempo passar, mas não a filha tão amada, tão querida, crescer em meio aos amigos, familiares.
    Um beijão ...
    Eliana - Mogi Guaçu -SP.

    ResponderExcluir
  27. Mais um caso trágico e incompreensível.
    Boa semana
    Abraço do Zé

    ResponderExcluir
  28. Odele...desgraciadamente cada día la violencia, lleva a arruinar la vida de los niños y adolescentes...
    Casos así se repiten en todos los países...tienes a tus hijos muertos o en estado de coma. Si la Justicia no toma medidas, nada cambiará.
    Mi mayor temor ya no son el alcohol, las drogas...cuando mis hijas salen...ruego porque vuelvan sanas...muy triste para Ana Cristina...mis besitos a Flavia, para tí abrazos tiernos!!!

    ResponderExcluir
  29. A travez de tu blog, por favor Odele, envío mi solidaridad a Ana Cristina y mi oración diaria llevará a su hija Eloá a estar mas cerca del Señor.....Fuerza amigas, son una muestra ejemplar de lo que una madre debe afrontar, aunque sea inconcebible tener que ver a los hijos en estas situaciones.
    Mi admiración eterna.

    Viviana.

    ResponderExcluir
  30. olá Odete...realmente mtos casos de violencia que nos deixam apavorados!! a sua força me deixa a certeza que DEUS age em vc.Sou coordenadora da PASTORAL FAMILIAR da minha paróquia ( Stª Luzia- Votuporanga SP) e tenho fé que um dia vc possa vir até aqui nos presentear com uma palestra...quem sabe na semana da familia de 2009!!! vc tm que gritar pro mundo inteiro ouvir a sua luta... vc é exemplo de perseverança e só tem perseverança quem tem fé!! DEUS TE ABENÇOE!!!VOU DEIXAR NO MEU BLOG O POST DE UM VIDEO DE UMA MUSICA LINDA..EM QUE diz que ~DEUS QUER TE VER SORRINDO..BEIJOS

    ResponderExcluir
  31. Passando pra desejar para essa família cheia de amor um final de semana de luz. Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  32. Odele,
    temos esperança que a medicina evolua, e/ou que Deus se faça milagre...

    bom fim de semana, Odele e Flávia
    um abraço para ambas

    um sorriso :)

    mariam

    ResponderExcluir
  33. É revoltante também o que aconteceu a essa menina Eloá, mais um caso para a estatística negativa em nossas vidas.
    Um beijo para Flávia e outro especial para você.

    ResponderExcluir
  34. Odele querida,

    Quanta tristeza não é mesmo? Histórias que parecem estar acontecendo em qualquer utro lugar do mundo, menos aqui, tão pertinho de nós!
    Querida, que Deus dê sempre a você e a essas mães muita força pois só Ele é capaz de fazê-lo;
    Obrigada pelas visitas, e perdoe-me pela ausência, minha vida tá meio corrida, rs

    Um bom domingo, beijo carinhoso, Cris

    ResponderExcluir
  35. abraço solidário.

    bjs Odele e Flavia

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails