Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

Um Simples Chamado. DE ATENÇÃO!

- 30 de novembro de 2007
Eu e Flavia temos recebido muitas demonstrações de afeto e solidariedade. O poema abaixo é uma dessas demonstrações que me fez sentir emocionada, não só pela beleza e sensibilidade do texto, mas pela conscientização que se percebe nas palavras do autor, sobre o perigo dos RALOS DE PISCINAS, que instalados de forma inadequada e sem a devida manutenção, fizeram podem continuar a fazer vítimas por todo o mundo.

Devidamente autorizada por Ramon de Alencar do Blog VOCÀBULAH, transcrevo o poema que ele fez para Flavia. Por favor, alternem sua leitura com o post anterior.
"
Ramon de Alencar
has left a new comment:

' ...-Estejas a vontade Odele. As palavras são de todos, e em especial, aquelas são de vocês... E obrigado pelos comentários... ...E isso, foi apenas uma forma singela de contar o que eu aprendi com vocês. Eu que lhes sou grato... '

Um Simples Chamado

(À menina Flávia, por tudo aquilo que ela nos ensina, ali deitada em sua cama)

Quando o sorriso de uma criança se cala
Enquanto os sonhos escorrem pelo ralo,
E a dor da mãe é de um silêncio tão alto
Que grita mais que a dor do próprio parto;

Quando o viver passa a ser na lembrança
Daquilo que foi ou que poderia ter sido:
O primeiro passo, a primeiro dente caído
O dia de debutante, o dia da formatura...

E que agora foi para sempre apartado
Pelo descaso de uma triste fatalidade,
Pela imprudência de um mal terceiro
Que impunemente negligencia a vida.

Quando tudo isso ocorre dia após dia
Com José, Flávia, Pedro ou Maria...
É para que se aprenda alguma verdade,
Seja de solidariedade ou mesmo justiça:

Temos mãos que podem criar mudanças,
Coração e sentimentos capazes de unir,
E uma mente com a sabedoria necessária
Para aceitar aquilo que nos foi confiado.

Postado por Ramon de Alencar às 7:41 PM

Ramon, muito obrigada por sua sensibilidade e pela delicadeza de seu gesto.

Até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

14 comentários

  1. Lindo texto.
    Li o post abaixo tb e estou chocada. É justamente a impunidade que estimula a irresponsabilidade criminosa. É por isso que vivemos no caos. Estou decidida a retornar à faculdade de Direito, espero poder fazer minha parte para diminuir as injustiças e a impunidade, que são verdadeira doença nesse país.
    Parabéns pela sua iniciativa.
    BEijos pra vc e pra Flávia.

    ResponderExcluir
  2. que lindo! dá uma revolta pensar em todas as possibilidades que roubaram de vocês. dá vontade de gritar, viu?! que bom que vc tenm este espaço no qual podemos tb, de certa forma, expressar nossa revolta e informormismo (nem sei se existe essa palavra). bjs

    ResponderExcluir
  3. Rezarei por vocês. E para que Deus sempre fortaleça sua família!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Bastante comovente e são estes gestos que nos vão amaciando a vida.

    Força Odele e de mãos dadas tudo se torna mais fácil.

    Parabéns a Ramon!

    Beijos para todos

    ResponderExcluir
  5. Odele, passei para desejar a você um excelente final de semana. Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  6. Oi Odele, passei pra te dar um alô. Lindo poema do Ramon.

    Um beijo em vc e em Flávia

    ResponderExcluir
  7. Olá, olá!
    Encontrei seu blog e me despertou uma raiva pela impunidade que já se prolonga por demasiados anos e também pelo triste motivo que o faz existir.
    Confesso que não li todos os seus post's, mas li os suficientes para imaginar a sua luta.
    Também não tinha noção dos perigos que espreitam numa piscina e acho que este seu blog apesar de não mudar o destino de sua filha poderá alertar muitas pessoas e talvez evitar outros casos.
    Nunca deixe de falar para sua filha e muito menos perca a esperança.
    Força e beijos para vocês!!!

    ResponderExcluir
  8. Passei para deixar um abraço apertado para as duas e têm uma flor no meu cantinho...

    ResponderExcluir
  9. Gostaria de utilizar este espaço para lhe dizer as palavras certas e poder confortar o seu coração, ter uma varinha de condão e tocá-lo e que nem que fosse por um só dia deixá-lo leve como um pássaro. Mas não tenho esse poder e por isso só te posso dizer que como MÂE tento ser solidária com essa Dor e que peço a Deus que vos acompanhe enviando-vos toda a ajuda Celestial dos Anjos, Arcanjos, Mestres Ascensos e Entidades de Luz...Que o Amor do Nosso Irmão Jesus Cristo esteja convosco. Um grande beijinho de Portugal

    ResponderExcluir
  10. O poema é lindo.

    Parabéns ao autor.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Olá, Odele.
    Obrigada por sua mensagem e pelo carinho. Não respondi antes, pois trabalhei como louca essa semana.
    O crochê é apenas um hobby, uma terapia. Eu dou aulas em uma faculdade, que conta, atualmente, com mais de 4.000 alunos. Desde que conheci seu blog, tenho falado sobre ele com meus alunos (todos na faixa de 17 a 22 anos), alertado sobre os perigos de frequentar piscinas sem tomar conhecimento, primeiramente, das normas de segurança. Mandei e-mail também para todos os meus contatos, inclusive colegas (muitos deles advogados renomados).
    Espero, de alguma maneira, estar colaborando...
    Desejo tudo de bom para você e para todos de sua família.
    Embora não seja adepta a nenhuma religião, rezo todas as noites e a Flávia passou a fazer parte das minhas orações.
    Um grande beijo,
    Debora.

    ResponderExcluir
  12. odele, outra coisa: acabei de ler q vc tem um LIVRO q pretende publicar, tão logo consiga um valor digno na justiça.
    quero lhe dizer q sou designer gráfica, e editorar livros é minha principal atividade!
    na hora q vc quiser, na hora q vc precisar, conte comigo para editar esse livro. vc tem meus telefones, meu email, eu terei um enorme prazer me te ajudar nessa questão (cada um ajuda com seu melhor, não é?).
    bjs
    ana b.

    ResponderExcluir
  13. Lindo!!!!

    O toque de ternura que a Flávia merece, o amparo que sua mãe precisa e o afecto e calor humano se juntam para dizer-vos:

    AMO-VOS como deus vos amou!!!

    Beijos do Beezz

    ResponderExcluir
  14. Odele, descobri seu blog hoje..
    E li desde o primeiro posto num folêgo só.. Emocionante sua narrativa destre triste episódio.
    Desejo o melhor para vcs, e que vc continue acreditando que milagres existem sim..

    um abraço apertado,
    Larissa

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails