Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

O OBSTÁCULO - ATÉ AGORA, INTRANSPONÍVEL

- 12 de novembro de 2007
Sei que tenho escrito muito neste blog desde Janeiro de 2007, quando publiquei o primeiro post e nem sempre as pessoas lêem tudo, já que a vida de todos é muito corrida. Por isso de vez em quando volto a comentar algo que considero importante para a compreensão dos que vão aqui chegando.

Os que se lembram, eu já relatei toda a dificuldade que foi encontrar um advogado que aceitasse assumir o processo de Flavia e provar na justiça que ela entrou em coma em decorrência do acidente causado pelo ralo da piscina onde nadava. Eu disse também que depois de meses consultando advogados, acabei por encontrar Dr.José Rubens Machado de Campos, nosso advogado desde o inicio de 1999, quando pelas mãos dele, o processo de Flavia deu entrada na Justiça paulista. Quero deixar claro também que nosso advogado não tem qualquer participação ou influência na existência deste blog que foi criado por minha total iniciativa e responsabilidade, e me sinto muito à vontade para continuar a ALERTAR para o perigo de ralos de piscinas mal instalados ou com problemas no seu funcionamento, a PROTESTAR e a DENUNCIAR a lentidão da justiça brasileira em CONDENAR os culpados pelo acidente com minha filha, porque tenho comigo mesma o compromisso de me manter fiel à verdade dos fatos, não me afastando dessa verdade, uma vírgula sequer. Além disso, como o processo é público, qualquer pessoa pode ter acesso às informações.

Que fique aqui registrado o meu reconhecimento e gratidão ao nosso advogado Dr.José Rubens Machado de Campos (extensivo à sua equipe) que além de ter aceitado defender Flavia na Justiça Paulista, foi também o único advogado por mim consultado, a concordar em receber seus honorários somente após o final do processo – se ganho. Portanto, há NOVE ANOS, nosso advogado vem trabalhando no caso de Flavia, sem receber honorários. Quero também dizer que a atuação de Dr.José Rubens na defesa de minha filha tem sido brilhante. Tão logo o contratei, correu e me fez correr atrás de todas as provas relativas às más condições do ralo da piscina. A meu convite, visitou Flavia, conheceu o local do acidente e estava presente às perícias feitas na piscina do prédio – esvaziada quatro vezes - a fim de se constatar – o que foi constatado - o que alegávamos nos autos, – problemas com o ralo que prendeu Flavia pelos cabelos. Nosso advogado “brigou” e conseguiu que a AGF Brasil Seguros pagasse o valor de R$ 100 mil reais, - um ano e onze meses após o acidente. A AGF recusava-se a me pagar o seguro de responsabilidade civil existente no condomínio, e só pagou, mediante ordem judicial e com ameaça de multa diária. A AGF continua figurando entre os réus no processo de Flavia para pagar os juros e correção monetária pelos quase dois anos que deixou de pagar o seguro quando por mim solicitada. Por falta desse dinheiro, me vi obrigada a fazer bingos e rifas para pagar as contas não cobertas pelo plano de saúde da empresa onde eu trabalhava na época, a HP Brasil. Empresa e colegas foram muito solidários comigo nessa fase.

Confesso que antes de me ver incluida no absurdo número de 62 milhões de processos que aguardam por julgamento na justiça brasileira eu me encantava com a profissão de advogado. Hoje, esse encanto se desfez. Os profissionais que trabalham para nos defender, após passarem por anos de estudo e cursos de especialização no Brasil e no exterior, vêm seu esforço de anos na defesa de um caso, se transformar num calhamaço de papeis, a aumentar as pilhas de processos que aguardam por julgamento no Brasil, pilhas estas maiores ainda no Estado de São Paulo, onde a justiça brasileira se mostra a mais lenta do país. (Conforme reportagem sobre a lentidão da justiça brasileira feita pela TV Record em 27.03.2007, e tendo o caso de Flavia como referência. - Post deste blog do dia 02.04.2007)

Portanto, para que um processo tenha uma sentença rápida e adequada não basta ter um bom advogado. O obstáculo, formado por essas pilhas de papéis e sobre elas, pessoas indiferentes aos dramas humanos, que poderiam, se mais ágeis fossem, diminuir o sofrimento das vítimas, esse obstáculo, é bem mais alto e difícil de se transpor. Há que tentarmos.

Obrigada e até o próximo post.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

49 comentários

  1. Odele:
    Hoy envio la carta a la Embajada junto con los mas de 20 coemntarios que dejaron los amigos de mi blog.
    Hoy lei en internet una nota sobre una pildora que ayuda a despertar por horas (unas horas cada dia) a las personas que estan en coma.Te paso aqui la direccion : http://www.clarin.com/diario/2007/11/12/conexiones/t-01537029.htm
    Desde ya contas con esta amiga para lo que necesites.
    Flavia tiene cada vez mas amigos que rezan por ella,por su mama y por su hermano todas las noches y sabemos que la fuerza de la oracion obra milagrosUn abrazo para ustedes

    ResponderExcluir
  2. Odele,

    esse post foi bastante pertinente, sobretudo para os que estão chegando agora, como é o meu caso. Fico feliz por saber que nesta luta você conta com um advogado fantástico e também com todos esses amigos virtuais que sempre deixam mensagens de apoio. Junto-me à eles.

    Um abraço!!!!

    Lucia.

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha lido antes, mas parece-me boa ideia voltar a falar nisso. Vim desejar uma boa semana, com muita força.
    Um beijinho
    Gábi

    ResponderExcluir
  4. Odele, uma vez precisei do fórum da Penha, em São Paulo, valha-me Deus. Tratam-nos piores que bicho, ignoram a nossa presença, ficam a bater papo enquanto ficamos horas a espera, quando nos atendem é com falta de respeito e até descaso... É horrível precisar desses órgãos... é como se estivessem a fazer um favor, pior do que isso...

    Mas, mantenha a fé Odele, e entregue tudo nas mãos de Deus.

    ResponderExcluir
  5. quando nos apercebemos do sofrimento alheio damos muito valor ao facto de sermos normais, de termos uma família normal e de nunca termos passado por provações desta natureza.
    é nestas alturas, quando o sofrimento alheio nos chega, nem que seja por esta rede virtual mas aconchegada nas intenções e nos gestos, que nos achamos pequeninos face ao acaso, face àquelas coisas que de um momento para o outro nos batem à porta e nos mudam a vida, sem as querermos, sem as conhecermos e sem as compreendermos.
    Por muito que os meus pequenos dramas me apoquentem a mente e me façam hibernar em tempos de maior desolação... tenho a felicidade de ter dois filhos bons e saudáveis e agora... neste exacto momento... tudo o que queria era que você pudesse estar escrevendo palavras gémeas das minhas.
    Tenho andado por aqui e pelo seu blog, lendo devagar e esperando, devagar, que a mão consiga escrever alguma coisa legível... mas acho que a gente fica sem saber o que dizer e depois só diz coisas sem sentido.

    O Zé Prisas disse mais concentrado o que todos nós gostaríamos de dizer...

    Deixo um beijo grande e escreverei sobre a Flávia no meu blog num dos próximos dias.

    ResponderExcluir
  6. Cássia Valéria12 novembro, 2007

    Odele,
    É realmente um grande obstáculo, mas não impossível de transpor.
    Lamentável e triste essa situação da "Justiça" no nosso país, mas isso é o retrato do desrespeito para com o povo.
    Um grande beijo com carinho, para vc e para nossa querida Flavinha.
    E que Deus vos abençõe e tbém ao trabalho do Dr. José.
    Fiquem com Deus.
    Val

    ResponderExcluir
  7. Tania_prado@terra.com.br12 novembro, 2007

    Odele ,Flavia
    Minhas Lindas

    Passando só para te dar um oi, e te perguntar se vc viu La no MarK "o terrivél",
    A imagem linda que ele colocou para Flavia com o titulo:
    "GOD'S RAYS uma imagem linda pareceu me que a luz pode nos alcançar atravez do monitor...

    boa noite, e Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  8. Eliana-Mogi Guaçu-SP12 novembro, 2007

    Odele querida:
    Agradeço suas palavras, em nome da classe de advogados, pois meu esposo também é, e, muitas vezes relata sua indignação em relação à lentidão da justiça. Acredito, que seu blog, será uma porta para muitos que não acreditam mais na justiça brasileira, e que quando menos esperarmos, o caso de Flávia seja dignamente resolvido. Abraços à vc e Flavia.

    ResponderExcluir
  9. Gostei de ler mais este post, amiga Odele.

    Continue, não desista!A solidariedade continuará percorrendo o globo, de maos dadas com a Odele e a nossa Flavia.

    Tantas interrogações, não é Odele?

    Olhe em meu blog está uma insjustiça?! Do lado de cá,um apelo mas de quem está vivendo em S. Paulo-Brasil...


    bjs amigos

    ResponderExcluir
  10. Querida Odele,
    Obrigada por sua visita...
    Já corrigi o termo lá, errado, pois era algo que eu não sabia mesmo, obrigada pela correção.
    Li no blog do Mário sobre a idéia da Maristela sobre uma Blogagem Coletiva, achei muito boa e válida...Vou dar uma passadinha lá, e deixar meu apoio, podem sim contar comigo!

    Um abraço carinhoso, Cris

    ResponderExcluir
  11. Odele, descobri seu blog hoje. Quero apenas deixar escrito um desejo que espero se concretize o mais breve possível: Ler aqui no blog o post sobre o despertar da Flávia.

    Um grande abraço. Que Deus abençoe a você e a sua filha.

    ResponderExcluir
  12. odele, querida!

    posso usar uma foto de flávia em meu blog?

    beijos

    ResponderExcluir
  13. Odete, é claro que vc pode fazer o link. E conte comigo para divulgar no meu blog o que for preciso!
    abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  14. Esta é a prova de que quando a humanidade se quiser unir para particar o bem, ainda que com dificuldade, vai consegui-lo.

    Tenho-os a todos no coração.

    ResponderExcluir
  15. Odele my dear,

    Have you ever seen what I´ve just done to our baby Flávia?

    See you,

    Mark

    ResponderExcluir
  16. "...
    Que fique aqui registrado o meu reconhecimento e gratidão ao nosso advogado Dr.José Rubens Machado de Campos (extensivo à sua equipe) que além de ter aceitado defender Flavia na Justiça Paulista, foi também o único advogado por mim consultado, a concordar em receber seus honorários somente após o final do processo – se ganho. Portanto, há NOVE ANOS, nosso advogado vem trabalhando no caso de Flavia, sem receber honorários.
    ...
    "

    graças a Deus que por todo o mundo existem pessoas sãs, humanas e honestas ... o teu advogado é um exemplo delas ... para ele o meu aplauso ... e que Deus lhe dê tudo o que ele merece ...

    beijinhos doces

    ResponderExcluir
  17. Odele, cheguei aqui por indicação da Samanta (Desabafo de mãe) e após ler vários dos seus posts, gostaria de lhe deixar uma palavra de apoio e solidariedade. Aplaudo a sua decisão de ter começado este blog e divulgado o que aconteceu com a Flávia, é um desabafo de mãe e também um alerta a outras mães;por isso já lhe fico grata.
    As minhas orações ficam com a Flávia e toda a família.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  18. Odele, passando para te deixar meu abraço e desejar de coração que a solidariedade que está recebendo na blogosfera, a fortaleça para continuar na tua luta e também, te conforte.
    Sei que lê para a Flávia nossos comentários, então digo a ela que é amada, que receba nossa força mental e seja feliz na sua vida, pois com a dedicação da mãe Odele, deve sim sentir-se muito feliz.

    Beijos Odele e Flávia que ainda irei conhecer pessoalmente...

    ResponderExcluir
  19. Odele, vim aqui pra dizer oi. A divulgação devagar vai crescendo. Quando esiver com seu advogado, transmita è ele meus sinceros agradecimentos pela pessoas que ele mostrou ser. Do lado do direito acima de qualquer questão financeira.

    Bjs às duas

    ResponderExcluir
  20. Um abraço, sem mais palavras!

    ResponderExcluir
  21. Odele: Hoje conheci a triste história de sua querida filha. Ao ver a foto de vcs três chorei.Chorei por tantas coisas, por pensar que isso pode acontecer com um filho meu, por medo , tristeza, aflição, mas me alegrei por sua coragem em expor e exigir justiça por uma dor tão grande.
    Apesar de nunca ter passado e-mails para divulgar informações sobre terceiros me sinto na obrigação a passar atodos que conheço o link do seu blog para que mais pessoas possam ser conscientizadas sobre o assunto.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  22. Flavio, recife13 novembro, 2007

    fikei comovido com sua historia, e estou aqui para ajudar no que for possivel, desu proteja flavia e a vc odete!!!

    ResponderExcluir
  23. Não sei como, mas acabei me deparando com seu blog.... não me contive em lágrimas.... FORÇA SEMPRE!!! Seja forte, seja paciente, todos os dias, por toda sua vida, agradeça a Deus, e ame cada dia mais sua filha. Você é uma grande mãe e grande mulher, acredite!!! Tenha fé e confie!!!! Que anjos protetores possam sempre te acompanhar, a você, a sua linda filha e sua família.

    ResponderExcluir
  24. Prezada Odele,

    Lendo o blog do Alexandre, soube do seu caso e dessa tragédia que você e a sua família vivem à quase 10 anos, a primeira coisa que pensei foi "Como é que um engenheiro não foi contactado??" Bom, eu estudo engenharia química e mandei o link do seu blog para a minha professora de mecânica de fluídos - que estuda dimensionamento de bombas, para emprego na indústria, mas claro para piscinas tb.
    A minha professora é muito dedicada e as vezes vejo a decepção dela com os alunos que tratam essa matéria como uma coisa sem importância...e é aí que acontece as tragédias, se o seu caso, como outros fossem mais divulgados até nas faculdades talvez esse tipo de tragédia seria minimizado...
    Bom o que fiz foi enviar o link do seu blog para ela que com certeza ela vai utilizar esse exemplo em sala de aula e indicar para outros colegas de trabalho, sendo que o reitor da faculdade que estudo, foi o chefe da cadeira de mecânica dos fluídos e o coordenador do curso tb.

    Saiba que desejo toda a coragem e o amor do mundo para você e a sua família. Fique com Deus!

    Christina

    ResponderExcluir
  25. não posso deixar de demonstrar minha admiração por sua pessoa e família...
    e sua filha tem muito das suas virtudes!Do fundo do coração toda a paz ,felicidade e saude do mundo!

    ResponderExcluir
  26. Nada a dizer, sua historia foi algo que me fez comecar a ver a vida de outra forma...sem palavras.

    Que Deus lhe de forcas e abencoe Flavia a cada dia.

    ResponderExcluir
  27. Oi Odele.

    Entrei "por acaso" no seu site hoje e desde que comecei nao consegui parar de ler.

    Estou triste, chocada, arrasada com a sua historia. E ao mesmo tempo extremamente admirada por sua forca, luta e amor.

    Espero sinceramente que essa situacao se reverta e que voces sejam felizes.

    Com amor,
    Andrea

    ResponderExcluir
  28. Oi Odete, Não sei explicar como cheguei até aqui, creio que fui guiada pelas mãos de Deus... Mas enfim, o que importa é que cá estou e emocionei-me com tudo.
    Sou mãe e imagino a sua aflição em querer provar o que de fato aconteceu; Sei que em nosso país, geralmente, os poderosos sempre ganham, mas acredito em Deus e em sua justiça, portanto, creio que sua vitória acontecerá!

    Estou linkando o seu blog, pois creio que assim como eu, outras pessoas precisam conhecer e ficar atentas sobre o fato.

    Desejo Luz e Paz!
    Bjs
    Deus tee abençoe
    Cláudia Pit

    ResponderExcluir
  29. Perdoe-me o erro!
    Passou completamente despercebido;
    obrigada por me avisar.
    Fica com Deus

    ResponderExcluir
  30. Aqui em Portugal a gente se queixa do mesmo há mais de trinta anos!

    Parece até que os governos não estão muito interessados em que a justiça seja célere...

    Um duplo abraço.

    ResponderExcluir
  31. Regina Pedroso14 novembro, 2007

    Cara Odele, tenho certeza que no STJ o processo que vc moveu será ganho. Isso é o que importa. E devemos levar a história para Brasília para que a opinião pública lá tome conhecimento do caso.
    Um grande abraço a vc e a Flávia. e parabéns a atuação da equipe de advogados no caso.

    ResponderExcluir
  32. Olho para cima, para os lados, para baixo e deixo que me olhem. Sou simplesmente eu. Com defeitos, virtudes (quiçá?), simplesmente um ser humano, que procura viver este caminho terreno com alguma dignidade. Gostava de ser melhor, luto todos os dias para isso. Os meus olhares revelam o espírito de quem busca verdade e solidariedade. Não importa quem sejas, quem sejam, quem sou. Importa sim, lutar pelo que podemos ser.

    bjs

    ResponderExcluir
  33. Olá,
    é a primeira vez que venho aqui, descobri seu blog hj e já o considero o melhor blog do mundo! Não é comum ver alguém lutando assim, e ainda mais se expor na internet. Prometo voltar sempre e acompanhar sua luta daqui de Brasília. Torço por você e pela Flávia. Continue sendo forte. Pelo que percebi não faltam mãos aqui para te ajudar, hj vc ganhou mais duas!

    bjus

    ResponderExcluir
  34. Pedro Lanari14 novembro, 2007

    Passei, há um ano atrás, por uma situação parecida com a sua: alguém muito próximo de mim com a saúde prejudicada por um motivo "besta". Um de meus melhores amigos entrou em coma após vomitar (havia bebido algumas cervejas e tocado num festival de música numa conceituada faculdade particular no Rio) e bronquio-aspirar (não sei ao certo se é assim que se escreve) o próprio vômito. Passou exatos 29 dias (todos em coma) na CTI de um renomado hospital da Zona Sul carioca mas, ao final, não resistiu e faleceu por falência múltipla dos órgãos. Não acredito em Deus, mas sei que para muitos ter algo em que acreditar é imprescindível. Muita força!É o que eu posso desejar...abraços

    ResponderExcluir
  35. Minhas amigas do coração, Flávia e Odele, emocionei-me ao ler os comentários deixados, acredito, que ao lê-los sua coragem de prosseguir aumente, não é assim? :)

    Ao teu advogado e seus colaboradores desejo-lhes as maiores bênçãos dos céus. Que Deus lhes retribue em dobro tudo quanto vos têm ajudado. Um bem-haja para essa equipa tão profissional e acima de tudo, tão humana! :)

    Felizmente que ainda existem advogados que trabalham sem terem em vista unicamente o dinheiro, o lucro a obter. O Drº José Rubens Machado de Campos, é um desses casos.
    O teu advogado "entregou-se" ao caso da Flávia, POR AMOR A UMA CAUSA, por acreditar nessa causa, o teu advogado, solidariezou-se com uma mãe e principalmente, tem colocado ao longo destes quase 9 anos, de forma gratuita e generosa, todo o seu profissionalismo e empenho! GRANDE HOMEM, GRANDE PROFISSIONAL, que Deus colocou no teu caminho, para que te ajudasse nessa tua luta. Ao Drº Machado de Campos, o meu bem-haja pelo ser humano que é! Felizmente que ainda existem seres humanos generosos como ele!

    Daqui de Lisboa-Portugal, o meu agradecimento e imenso apreço, em nome da Flávia ao DOUTOR JOSÉ RUBENS MACHADO DE CAMPOS!
    Se um dia pensar exercer advocacia neste País irmão, já sabe, uma cliente já tem garantida! A Flor! ehehe

    Odele, afinal nem só tudo te tem corrido mal querida, com certeza que existirão alguns motivos que te levarão a sorrir, não é amiga? E o poderes contar com a ajuda deste advogado será um desses motivos, com certeza!

    O meu abraço apertadinho para ti e um cafuné bem gostoso na cabeçinha da nossa menina. :D Amo a tua filha amiga. :D

    Tenho por ti, imensa admiração pela tua coragem de mãe e sou 100% solidária contigo nesta luta na defesa dos DIREITOS DA FLÁVIA!

    Flor

    ResponderExcluir
  36. Esse teu advogado é um exemplo que dignifica a classe. Ao contrário de muitos outros, infelizmente.
    Quanto à lentidão da justiça, aqui, como já tenho dito várias vezes, padecemos do mesmo mal.
    E, quando há advogados manhosos pelo meio, usam todos os truqes e fintas para ainda demorarem mais, na tentativa de fazerem prescrever os processos.

    ResponderExcluir
  37. Odele e Flavia:
    Hoje encontrei, por acaso, em uma de minhas "navegações", este blog. Tive sentimentos bastante contraditórios, que vão de profunda revolta por um sistema judicial no qual já não deposito a menor confiança, a uma grande admiração pela sua coragem, força e determinação para lutar pela sua filha.
    Como disse anteriormente, não acredito mais nessa coisa que o governo costuma chamar de sistema judicial. Enquanto inocentes como Flavia têm suas vidas afetadas dessa maneira, bandidos correm soltos sem que devidas providências sejam tomadas. E não falo de "bandidinhos", mas daqueles que sabem que são responsáveis por estes acontecimentos tristes e se escondem, fogem, jogam a culpa nos outros.
    Mas posso lhes dizer que há outra justiça muito mais alta (e verdadeiramente justa) do que esta que os homens inventaram: é a justiça de Deus. E podem ter certeza de que em breve esta justiça divina irá fazer com que as coisas melhorem.
    Odele, tenha fé. Ore e acredite. Para Deus nada é impossível, entregue nas mãos dEle e terá resposta. E saiba que desse lado tem mais uma pessoa orando por ela também. Um abraço!

    ResponderExcluir
  38. Solidária convosco. A justiça é lenta, muito lenta. Coragem e perseverança. Beijos.

    ResponderExcluir
  39. Fazia tempo que eu n�o me emocionava com uma situa�o t�o triste, e com a imagem da m�e esperando o re-encontro com a consci�ncia de sua filha.
    Que Deus aben�oe a Senhora e sua filhinha. Eu tamb�m tenho uma filhinha admiro muito sua for�a

    ResponderExcluir
  40. Oi Odele querida ,
    passei pra desejar a vcs um bom feriado.
    Bjus na Flavinha, Fernando e pra vc linda.

    ResponderExcluir
  41. O Dr. José Rubens Machado de Campos, merece, sem dúvida, admiração e apreço. E não só por adiar o recebimento dos seus honorários, mas muito especialmente porque a sua postura, para além de demonstrar a sensibilidade que a JUSTIÇA(?) não tem, atesta a sua integridade como profissional e como ser humano. É que o Dr. Machado de Campos, vivendo mergulhado nesse mundo absurdo de insensibilidade e inoperância - como é o da JUSTIÇA(?) - ao aceitar o caso sabia, certamente, que iria pelejar por justiça e não por honorários.
    Bem hajam todos os Drs. Machado de Campos, que, contra tudo e contra todos, continuam a dar o seu melhor para que haja - continue a haver - uma réstea de esperança para os injustiçados.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  42. Paula - paul_nha@hotmail.com15 novembro, 2007

    Odele,descobri hoje pela manhã o seu blog.Nossa o tempo passou e eu me lembrei deste caso...eu tinha 12 anos na época e lembro como se fosse ontem dessa reportagem na televisão...Odele que Deus abençõe sua familia grandemente,e que te dê forças ,porque é muito triste,acho que não tem dor pior!Mas Deus é quem nos conforta!
    Um abraço
    Paula

    ResponderExcluir
  43. Passei só para deixar um beijão grande

    ResponderExcluir
  44. Odele,
    fiquei muito comovida com a história de Flávia,espero que tudo de certo na sua vida,porque pelos seus post vejo a angústia que você tem ao escrevê-los.
    beijos!!!

    ResponderExcluir
  45. Odele: O poder de amar e a capacidade da esperança!

    Passei para te deixar um abraço

    ResponderExcluir
  46. Vim aqui parar e li, volto a dizer LI desde o primeiro post.
    Que poderei dizer perante um crime por negligência de quem cuida o que deveria ser um espaço seguro? Pelo mundo há imensos casos e aqui um que me marcou e que recordo bem, porque dias antes tinha estado naquele "espaço de morte" com as minhas filhas - AquaParque - tendo sido uma longa batalha jurídica de nove anos inclusivé até no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.
    O Estado Português terminou com o processo em 2002 dando indemização aos familiares das vítimas, que por maior que seja nunca paga a perda de um filho, mas pelo menos puderam começar o seu luto. Esse espaço nunca mais foi aberto, outros dois foram encerrados e passou a haver uma fiscalização acérrima a espaços públicos. A particulares não sei.

    Odele, também li e passo a transcrever as tuas palavras:

    Elizabeth Stone, que diz:

    "A decisão de ter um filho é muito séria. É decidir ter, para sempre,
    o coração fora do corpo"

    Mais uma vez ficou claro para mim que a solidariedade é uma benção. No sofrimento, a solidariedade não elimina a dor, mas certamente a torna mais suportável. Embora com o passar do tempo muitas das pessoas que me ajudaram nos primeiros anos após o acidente tenham se afastado, eu me lembro de cada uma delas sempre com muito carinho. Elas foram fundamentais, me deram carinho, me apoiaram e por isso essas pessoas se tornaram para mim, inesquecíveis.

    Eu me incomodo mais é com a falta de respeito de alguns, que mesmo sabendo que são culpados por acidentes que devastam vidas, fogem às suas responsabilidades, sem qualquer pudor. Para esses, a lentidão de nossa justiça, claro, corre a favor.
    .......................
    Quando te dizem que te expões demais etc, etc, sendo eu mãe e avó, pergunto para que serve um BLOG???? e em especial este teu, que longe, bem longe de ser uma bajulação ao sofrimento, é de uma Mãe que dá voz ao seu Tesouro Flávia, para que não ocorram mais acidentes e sobretudo para que a justiça seja mais célere e punidos os responsáveis.
    Para quem te critica pela negativa, embora devamos respeitar todas as críticas, vou aplicar uma frase que aprendi enquanto vivi em S.Paulo, o que desde já peço desculpa: pimenta no cú dos outros é refresco na nossa boca! Está tudo dito!!!!

    Não faço ideia quantas lágrimas derramaste enquanto escrevias e só quem passa por algo devastador como o teu caso é que poderá dizer porque tens "uma pena viva" mas é o "teu coração fora do corpo".

    Irei divulgar no meu espaço e virei visitar, porque o que poderei fazer? apenas dar-te(vos) aquele abraço de solidariedade, de muita força porque Flávia está rodeada por gente que a ama muito.

    PARABÉNS MÃE!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  47. Querida Odele,

    fiquei comovida com a história da Flávia e gostaria de poder ajudar. Sou estudante de Direito e fico chateada e até mesmo desanimada com a justiça brasileira. coloquei o link do seu blog no meu, como forma de apoio. Abraços,

    Tatiana.

    ResponderExcluir
  48. Adele,
    Como lhe disse no último texto postado por si, cheguei hoje aqui,já li o terceiro documento, este que nos mostra uma (in)justiça tão parecida com a (in)justiça portuguesa.
    Não sei se já lhe falaram num caso semalhante que aconteceu em Lisboa, conhecido pelo caso Aquaparque.Foi num parque aquático de diversão, que duas crianças desapareceram num ralo, sugadas pelas turbinas e morreram.Também andou 9 anos na justiça.Chegou a prescrever, porque aqui existe a lei de os acsos prescreverem ao fim de 5 anos, mas a revolta das famílias e advogados levou a que o processo fosse levantado de novo e o Estado acabou por conceder uma indmnização.Hoje já não consigo, mas em outro dia explico melhor o pouco que sei.Se pesquisar no google "Caso Aquaparque" vai encontrar alguma coisa.
    Mil beijinhos para si e para a Flávia.

    ResponderExcluir
  49. aqui está a resposta a outra pergunta que fiz. eu bem disse que se ela tivesse ca eu ia achar.

    beijo

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails