Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

DE NOVO A QUESTÃO DA EXPOSIÇÃO

- 21 de setembro de 2007
Tenho recebido alguns e-mails de pessoas que discordam da existência deste blog. Na opinião dessas pessoas, estou expondo não só a mim como a minha filha Flavia. Dizem também que estou sendo ingênua em achar que o que aqui venho relatando e documentando, possa mudar algo nesta caótica situação de descaso em que se encontra o uso de piscinas de uso público e coletivo, não só no Brasil como em outros países. Também duvidam que eu possa – por meio de meu protesto – conseguir mais agilidade da justiça brasileira em conceder a indenização que venho pleiteando para Flavia há quase nove anos.

Dificilmente se consegue lutar pelo que nos é devido, sem que tenhamos que nos expor de alguma forma. Essa exposição, infelizmente é inevitável. Como posso lutar pelos direitos de Flavia sem sair do quarto dela? Como posso relatar a injustiça de uma justiça lenta se continuo calada, esperando ano após ano, que justiça se faça?!

Eu gostaria muito de que não só eu, mas como qualquer outra pessoa não precisasse criar um blog ou fazer uso de qualquer outro tipo de mídia expondo ao mundo situações dolorosas e por vezes constrangedoras, para protestar contra o desrespeito aos seus direitos, pois estes, seriam sempre respeitados. Seria muito bom que não se precisasse alertar e mostrar que pessoas continuam morrendo ou ficando com sérias seqüelas por falta de segurança nas piscinas, mas isso só não seria necessário se os responsáveis por esses locais cumprissem com sua obrigação de zelar por tal segurança.

Eu gostaria muito que não só em meu país, como em outros onde temos visto a segurança negligenciada causar acidentes graves, que houvesse uma atuação rápida e eficaz da justiça, mas enquanto isto não for uma realidade, ficar conformada, passiva, calada, é no mínimo abrir mão de minha liberdade de expressão.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

30 comentários

  1. Amiga concordo contigo!
    Calar vai ser bom para quem? Para quem está a errar, não para quem conta a verdade e clama por justiça e segurança!

    Um beijo enorme, com todo o meu apoio!

    ResponderExcluir
  2. Olá. O seu blogue faz todo o sentido. Faz sentido em qualquer país, onde coisas dessas também podem acontecer. Continue o seu trabalho e não ligue aos imbecis. Vou linkar. Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Todas asa vezes que leio seus comentários, choro...
    Tenho 21 anos e me coloco totalmente em seu lugar, será que as pessoas responsáveis em liberar a indenização de sua filha, não tem filhos,parentes.Deus é muito justo, quem não é justo é o homem.
    Sem te conhecer tenho eterna admiração por ti, parabêns mãe, nada acontece por acaso, Deus te deu esta missão com algum intuito, e se ele quiser tudo se resolverá.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Cabe perguntar porque razão se sentem incomodadas com este blog, com os factos aqui relatados e com os protestos contra a incapacidade da (pseudo)JUSTIÇA, essas pessoas que mandam os e-mails discordantes.

    Pois eu considero que este blog faz todo o sentido!

    Boa semana

    ResponderExcluir
  5. Há pessoas que gostam e não gostam. pouco im+porta as que não gostam,penso que um blogue,
    1º é para satisfação pessoal como forma de muitos sentimentos que a só a nós diz respeito.
    Depois podemos agradar aos outros, quando o nosso semelhante está satisfeito, devemos tambem por nos alegrar, se está triste devemos respeitar o seu sentir
    O importante é estarmos bem com nós proprios. Continua
    Bom fim de semana
    Saudações amigas com beijos para a familia

    ResponderExcluir
  6. Matheus Cajaíba22 setembro, 2007

    Com o devido respeito, penso que as pessoas que se sentem incomodadas com seu blog são estúpidas o suficiente para se sentirem incomodadas com o amor a que a senhora se dedica a sua filha. Este blog e sua luta só se explicam por um amor incondicional, verdadeiro, de mãe, algo que não se explica, não se mensura, não se racionaliza. Seria muito mais "cômodo" deixar a Flávia "ir em paz", ou simplesmente aceitar tudo como se fosse uma "fatalidade" apenas, sem incomodar os outros, criaturas muito sensíveis para serem importunadas com o sofrimento alheio e a realidade de uma jovem de 16 anos em coma. Parece que hoje em dia o sofrimento de outra pessoa incomoda, então é proibido torná-lo público. Esses idiotas, ao invés de prestarem solidariedade, nem se calam: cometem o desatino de vir importuná-la, pois a senhora tem a coragem de mostrar a todos seu sofrimento e o de sua filha, além de lutar por seus direitos e alertar a outras pessoas sobre o acidente que sua filha sofreu.
    Enfim, muito mais que uma lição de cidania, a senhora dá a todos uma lição de amor à vida. Parece irônico, mas o amor realmente se manifesta a partir de eventos trágicos, e se fortalece pelo sofrimento.
    Um grande abraço, felicidades para a senhora e para a Flavia também.

    ResponderExcluir
  7. Nao se pode calar nunca, existem pessoas conservadoras que preferem viver num mundo de mentiras onde pensam que tudo vai bem, é preciso haver pessoas como vc querida Odele que tem a coragem de lutar e denunciar esses absurdos que acontecem no nosso planeta, parabéns e continue com a sua luta, lembre-se que tens uma legiao de amigos que ti apoiam na sua luta, as criticas sempre existirao, nao podemos agradar a gregos e troianos, nao desanime.
    Parabéns mais uma vez!
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  8. Odele, se me permite e ousadia, a filha é sua, ninguém melhor que a Odele sabe o que é melhor para a sua filha... e para a sua consciência de mãe. Se esperar que estejam de acordo com o que faz, nunca vai sair do lugar.
    Força! E nunca perca as forças!
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente, a justiça e a defesa dos elementares direitos de segurança dos cidadãos, bem como de outros direitos, não é adequadamente assegurada pelo Estado, como seria de exigir.
    Por isso, continuará a ser indispensável, não ficarmos calados.
    Parece mesmo que o Estado só reage e, as mais das vezes, com exasperante lentidão, quando os cidadãos tomam medidas mais duras.
    Força e coragem para a continuidade da tua luta!

    ResponderExcluir
  10. Querida Odele
    Não tenha medo de abrir todas as portas possíveis e impossíveis.Tem todo o direito de fazê-lo!
    Em Portugal há um ditado popular que diz assim "vozes de burros não chegam ao céu".
    Continue com o blog e com os seus objectivos....calar a realidade, é consenti-la.
    Um grande beijinho

    ResponderExcluir
  11. Eu nem quero acredita, quanta crueldade com uma pessoa que apenas ama a sua filha e que só quer que seja feita justiça! Não se cale Odele, por favor não se cale, você bem sabe qual é o meu lema, não sabe?

    Pois então, exerça os seus direitos de cidadania, e não deixe, pela Flávia, que você desista, conte com o meu apoio incondicional, pois farto de injustiças ando eu.

    Milhões de beijos para a Flávia, nossa guerreira, e para você, com esse amor de mãe tão bonito de se ver e snetir.

    CONTINUE PELA FLÁVIA, PELA JUSTIÇA, POR TODOS NÓS.

    Beezz

    ResponderExcluir
  12. P'ra frente, sempre! FORÇA!

    Um bjnh. para ambas.

    ResponderExcluir
  13. Age sempre de acordo com a tua vontade e a tua consciência. Ninguém ama mais a tua filha do que tu. Continua em frente com os teus propósitos.
    Estou contigo!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Amiga Odele,

    a humanidade precisa de humanismo, passe a redundância. Este blogue, para lá da sua luta séria, amiga e cordial pela Flavia, é também um manifesto de humanismo e de solidariedade para com todos os erros humanos.
    "ERRAR É HUMANO" -Deveriam os humanos reconhecer os erros?Claro que sim, mas hoje a fome de dólares, de euros, torna a solidariedade uma coisa secundária, mal vista.

    Dou-lhe o meu incondicional apoio na luta pelos direitos, pela dignidade da Flavia. Pelas Flavias de todo o mundo. Pelas crinaças e jovens de todo o mundo. Pelos seus pais, avisando, lutando contra a corrente para que ninguém pudesse passar por aquilo que a ODELE e a FLAVIA passam há anos!

    O meu blogue Aromas de Portugal,tornou-se num cantinho de solidariedade e pessoas diferentes. Solidariedade na diferença, na doença e na amizade.

    Continue Odele, o seu blogue é nosso, faz falta e fique com a minha amizade e respeito, desejando todo o carinho a Flavia.
    Mário Relvas

    ResponderExcluir
  15. Queria escrever:"de solidariedade para com todos os SERES humanos".

    Abraço

    MR

    ResponderExcluir
  16. NAda temas, as verdades são para ser ditas ou até gritadas! Força!

    ResponderExcluir
  17. Odele
    Não ligue ao que os outros dizem. Claro que se está expondo, bem como à Flávia. Mas como poderia lutar por ela e por si sem ser desta maneira?
    De mais a mais também é necessário coragem para se expor.
    Tomara eu que o seu caso pudesse ser resolvido, mostraria que o blog e a sua iniciativa não foram em vão.
    Boa semana
    Bjo

    ResponderExcluir
  18. Você pode até contar com ajuda e apoio de outras pessoas, mas quem sente na pele tudo isso é você...
    Não dê ouvido para os pessimistas, continue na sua luta que com certeza sua voz acabará sendo ouvida,.,,
    E seu blog faz todo sentido, eu já contei o seu caso para minha irmã que tem uma filhinha de 1 ano e ela já sabe desse cuidado quando levar ela ao clube...
    Já concientizou uma pessoa, então tá valendo..
    Um beijo

    ResponderExcluir
  19. Passei para te deixar beijinhos e dizer que estou contigo.
    Força!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Odele,

    Este blog é, quanto a mim, um grito contra a injustiça e a indiferença. Ao que parece incómodo para alguns (porque será?), talvez bem instalados demais para terem capacidade de o entenderem.
    Só que este blog, como qualquer blog, é a expressão do estado de alma da sua autora e, como tal, merece respeito. Quem o não entende não tem que criticá-lo, já que não é obrigado a visitá-lo.
    Observações, e-mails, comentários de negação revelam, além do mais, tacanhez de espírito.

    Estou contigo, amiga. Força!
    Um beijo à Flávia.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  21. E, aqui estou de volta...trago comigo a Força par te dar a ti e à Flávia, trago o Amor na sua forma mais pura, para que a Tua Força nunca esmoreça.
    Carinhos feitos da brisa do mar para a Flávia, e aquele sussurro em seu ouvido de Ternura.
    Jinhos mil

    ResponderExcluir
  22. Pois eu concordo ctigo. continua e muita força pras duas. bjos

    ResponderExcluir
  23. saudações amigas
    suade dentro do possivel para todos

    ResponderExcluir
  24. Este blog, e aqui concordo de todo com o Vítor, representa um grito contra a injustiça e a indiferença. Uma mãe faz tudo para o bem da filha mas não consigo compreender que pruridos provocam em determinadas pessoas esse facto tão natural... Como se diz em Portugal "mande essa gente pentear macacos".
    Quem assim não entende não deve criticar, já que não é obrigado a visitar o blog.
    Força, Odele. Um beijo à Flávia e outro à sua mãe.RS.

    ResponderExcluir
  25. Eu fiquei hoje a conhecer o seu blog. Acho que faz todo o sentido, teria feito o mesmo na sua situação. Acho incrível que os médicos não arranjem uma solução para o caso da sua filha (e depois de tantos anos!). Não deixe que alguém a faça sentir mal por ter criado este blog...aqui em Portugal, nós costumamos dizer que "cada um sabe de sí, e Deus sabe de todos", assim como "cada cabeça sua sentença"! Pois é...só passando pelos problemas é que poderemos avaliar concretamente o que faríamos ou não. Parabéns pela coragem de expor ao mundo o que se passa com a sua Flávia. Eu tenho fé que um dia ela acorde e recomeçe tudo de novo, uma vida repleta de sorrisos. Beijinhos

    ResponderExcluir
  26. Querida Odele,

    Depois que conversamos por telefone há duas semanas, fiquei pensando .... fora do Brasil, muitas pessoas que têm problemas de saúde, deficiência física por causa de acidentes, deficiência física causadas por traumas cerebrais ou que já nasceram com alguma deficiência, passeiam tranquilamente pelas ruas com seus familiares ou até mesmo sozinhas. Hoje, aqui no Brasil, esse cenário passou a ser visto nas ruas, escolas e empresas, ou seja, deixou de ser ESCONDIDO por muitas famílias. Tudo está sendo adaptado para que muitos deficientes possam transitar pelas ruas, passear e trabalhar. Pois é, a exposição muitas vezes pode chocar algumas pessoas, mas devemos nos lembrar SEMPRE, que TODOS nós temos os mesmos direitos e TODOS nós temos o mesmo Pai que nos dá esse direito.
    A exposição entendida de forma negativa como foi feita não é nada mais nada menos do que MEDO DE SENTIR VERGONHA de algum familiar que passa por algum problema, é muito mais fácil esconder né?
    Querida amiga, Flávia tem e sempre terá o respeito de todos, pois ela mesma sabe que toda essa luta que vem sendo travada vai servir para muita gente. A justiça pode ser lenta mas se todos ficarem quietos, como ainda acontece muito no Brasil, aí sim, o desrespeito continuará imperando.

    grande beijo no seu coração, Cláudia Arruda

    ResponderExcluir
  27. Estou indignado após ler seu blog! Indignado com a realidade que vivemos no Brasil, a (in)Justiça que deixa escapar impunes os responsáveis por casos como o seu e tantos outros. Lutar contra corporações é sempre desgastante ao extremo, e sempre envolve exposição, inevitavelmente... Concordo contigo, que sem sair do quarto de sua filha é que jamais teria conseguido dar um passo sequer na direção de solucionar esse drama!...
    Para termos uma sociedade, um mundo mais justo e humano, precisamos todos de mais pessoas como você, que expõe sua dor e com ela a realidade que nos cerca.
    É muito bom ler blogs, de humor, de tecnologia, de fofocas... Todo mundo gosta. Os que criticam sua atitude gostam então apenas disso, são infelizes alienados incapazes de reconhecer o amor de uma mãe que usa todos os recursos para defender uma filha que perdeu os melhores anos de sua vida em um acidente estúpido, causado pela falta de segurança.
    Eu tenho um blog que fala de qualidade, e muita gente vai dizer que não faz sentido linkar seu caso ali, mas acho que faz sim, nem que seja por solidariedade...

    Continue sua luta sem esmorecer e a vitória será sua, certamente.

    ResponderExcluir
  28. OLA ODELA, CHAMOME MONICA, SOU PORTUGUESA e so hoje conheci o seu blog, nao concordo com essas pessoas que dizem que é exposiçao sua e da flavia. hoje em dia a interne é um meio mais e mais conhecido e mais cprocurado e utilizado em todo mundo. quam sabe numa dessas visitas alguem sabe de algo que traga flavia de volta. acho que voce nao deve desistir, nao sou mae, mas acho que um mão nunca deve desistir dum filho e voce é o melhor exemplo disso. em dez anos continua á procura da cura da sua filha. olha não sei se voce sabe mas foi o que me lembrei, já tentou Cuba, lá eles têm tanta coisa e tanta gente vai lá e vem satisfeita com resultados bastante bons, olhe nao sei é apenas uma ideira quem sabe. um beijo grande para si e para a flavia.

    monica soares

    ResponderExcluir
  29. desculpa enganeime a escrever o seu nome Odele.desculpe

    ResponderExcluir
  30. Odele,
    Primeiramente parabéns pelo blog. Nunca imaginei tal situação e digo que este blog ensinou muito.
    Compreendo sua indignação, pois existem muitas pessoas incapazes de mexer um dedo por alguém e não compreendem o que vc está fazendo.
    Tive meu irmão assassinado em 2003 e ontem recebi um e-mail horrível me chamando de covarde, pois nele dizia que eu deveria lutar para libertar as pobres crianças que são condenadas à Febem, e deveria descer de minha burguesia para entender o sofrimento deles. Imagine que quem me escreveu era uma mocinha, estudante de direito, cujo pai paga a faculdade. Ela exigia que eu lutasse para que libertassem os assassinos! Existem pessoas completamente imbecis, esta é a minha opinião. Ouvem teorias e se imaginam senhoras da razão, caem nas histórias romanceadas de criminosos bondosos e injustiçados e querem que o mundo coloque as mesmas lentes cor-de-rosa que elas.
    É o mesmo que aconteceu com vc. O que vc faz aqui é um ato de coragem e acima de tudo, um ato de amor verdadeiro. De amor e de luta. E o amor incomoda as pessoas. O amor as tira de suas redomas e as coloca diante de si, incapazes de sentir o mesmo e de fazer o mesmo por alguém.
    Você é a voz de Flávia, sem vc, ela não teria como contar sua história.
    Você é também, a chance de justiça, pois sem pedir nada, ninguém jamais lhe fará nada...
    Parabéns!
    Dalila

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails