Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

O OBJETIVO E O FOCO DESTE BLOG

- 31 de julho de 2007
Este blog foi indicado por Hilda do blog Casa da Sogra, para Susan do De Cara Pra Lua, e de repente vejo um aumento imediato no número de visitantes. Muito obrigada Hilda, muita obrigada Susan. Como as pessoas que estão chegando aqui através do blog De Cara Pra Lua, talvez não saibam do porque da existência do blog Flavia, Vivendo em Coma, quero enfatizar com que objetivo foi criado.

1. PROTESTAR contra a lentidão da justiça brasileira. Minha filha está em coma vigil há mais de nove anos, e há mais de oito aguardo na justiça pela condenação dos culpados pela negligência do ralo de piscina que sugou os cabelos dela, causando seu quase afogamento e deixando-a em coma por todos estes anos.

2. ALERTAR sobre o perigo existente em ralos de piscinas funcionando de forma irregular. Venho documentando no blog de Flavia casos acontecidos no Brasil e no mundo de acidentes com ralos de piscinas, com vítimas fatais ou seqüelas gravíssimas. O que está escrito neste blog, é o relato fiel dos fatos, e mostra o dia o dia de minha filha desde o acidente.

Se você quer ajudar, por favor, divulgue este blog. Para amigos, conhecidos, para a mídia. Gostaria que a exemplo da TV Record, que por causa deste blog fez uma reportagem sobre a lentidão da justiça brasileira, outras mídias mostrassem interesse em divulgar o caso de Flavia. Quem sabe assim, possamos tirar nossa justiça do estado de coma em que também se encontra, e alertando as pessoas sobre os perigos dos ralos de piscinas, quem sabe possamos evitar que tragédias como esta que aconteceu com minha filha, continuem a acontecer, como vêm acontecendo, com outras pessoas, crianças ou adultos.

Muito obrigada.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

38 comentários

  1. Olá minha querida amiga, eu estou aqui para mandar um grande beijo para a Flávia, e para lhe agradecer os comentários lá no Beezz.

    Vou descansar, recarregar baterias e depois virei com a força de um guerreiro para a luta.

    Milhões de beijos para vocês as duas, do

    Beezz

    ResponderExcluir
  2. OI....

    Estou passando aki para mandar um beijo. E avisar q vou divulgar sim seu blog. Espero que tudo se resolva, devemos acreditar que o Brasil vai melhorar, e que sua situação vai ser resolvida.

    Vanessinha_SC_DCPL

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Cheguei aqui através de uma amiga muito querida, a Hilda, e confesso que não teve como não me emocionar com tudo, inclusive a forma que vc encontra forças para lutar, mesmo diante de uma dor imensa.
    Seria mais simples se calar como tantos, mas vc luta!
    Desde já tem minha admiração e o meu apoio no que precisar.
    Beijo carinhoso na Flávia e outro para vc.

    Fiquem com Deus

    Valéria

    ResponderExcluir
  4. fico contente por saber que o Blog está cada dia que passa a ser cada vez mais conhecido ...


    bjs

    ResponderExcluir
  5. Que bom saber que seu grito de alerta esta sendo ouvido por muitos! Parabéns querida Odele!
    Big Kiss

    ResponderExcluir
  6. Uma pena a justiça brasileira fazer uma mãe lutar muitos anos para conseguir tratar sua filha dignamente.
    Espero que este blog um dia caia na mão de alguem que realmente ajude a resolver a vida de Flavia.
    Aproveito para dizer que o sorriso de Flavia, demonstra que está sentindo todo o amor que sua mãe dedica.

    ResponderExcluir
  7. Iracilda Freitas01 agosto, 2007

    Querida, boa tarde!

    Como sou ignorante, meu Deus! Eu nunca tinha ouvido falar neste tipo de acidente, nunca me ocorreu que algo assim poderia acontecer.
    Pode contar com mais uma mãe orando por sua filha e sua família. Sei que deve ter uma enorme corrente de pessoas fazendo o mesmo e também quero me unir à elas.
    Com certeza Deus está do seu lado, pois só Ele poderia lhe dar forças num momento tão especial quanto este.
    Bênçãos e bênção dos céus sobre sua família.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. I hope justice will be served one day, Odele. Your day will come. Hang in there and be strong.

    Thank you for bringing this issue to light. :)

    ResponderExcluir
  9. É bom saber que "Flávia Vivendo em Coma" continua a aglutinar atenções e a somar amigos.

    Boa semana

    ResponderExcluir
  10. Que bom que o blog ta sendo bem divulgado! Torço para que a justiça se adiante.

    Meu beijo a todos vcs!

    ResponderExcluir
  11. Olá Sra. Odele, sou advogada e estava aqui na Internet procurando jurisprudências a respeito de um caso que estou tratando e me deparei com seu blog. Me solidarizo com a Sra. e o que eu puder ajudar, alguma pergunta qualquer coisa, estarei a disposição, porém, creio que está em boas mãos.
    Fiquem com Deus.
    Dra. Lia
    liawpmp@hotmail.com

    ResponderExcluir
  12. Com muito carinho:

    Oração da serenidade

    "Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras. "

    Os que olhamos sem os vermos, os que vemos a padecer sem nada fazermos e dizermos. Os que vemos em sofrimento nas televisões, mas também nas nossas cidades, vilas e aldeias. Os que por vezes nos caluniam, nos perseguem.

    Dai-nos forças, Senhor, para ter a capacidade de olhar e ver o nosso próximo. De aceitar a adversidade, de cabeça erguida. De ajudar quem precisa. De pedir ajuda quando necessário.

    Dai-nos, Senhor, a capacidade da humildade e da preserverança.

    Dai-nos, Senhor, humildemente, a serenidade de amarmos o próximo.

    ResponderExcluir
  13. Olá, passei por cá para deixar um beijinho muito grande pra Flavia e outro pra mamãe, tá?

    Que o Brasil tome bem conta destes casos!

    Um beijão desde Lisboa.

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Conheci seu blog atraves da Susan do De Cara para Lua. Desconhecia esse acidente com ralos de piscina e com todas pessoas que comentei também todos desconheciam, nunca tinham ouvido falar. Parabéns pela sua iniciativa de alertar e quanto á justiça, espero que se resolva o mais rápido possível.
    Lamento pela sua filha e espero que tudo ocorra bem para você e sua família.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia. Foi através da Isabel Filipe, que fiquei a saber deste blog e me associo a este seu grito de alerta que deverá ser lido por todos.

    Já (re)enviei o email da Isabel para toda a lista dos meus amigos, porque, especialmente quem tem filhos, percebe a dor que uma Mãe sofre por ver a carne da sua carne, nesta situação.

    Um GRANDE ABRAÇO solidário e toda a minha ternura por vós.

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Olá para ti e olá para a flávia que acredito sinta esta onda de amizade em seu redor.
    A "menina marota" falou-me do teu blog e vim espreitar, tocou-me confesso. Não sou mãe, sou boadrasta e principalmente sou um ser humano que tem coração e deixa que o coração seja tocado pelo que se passa no mundo.
    Vim agora de umas férias no Brasil e amei o teu pais, mas imagino que tal como em Portugal a justica seja lenta. Espero que melhore a justiça aí e principalmente espero que a Flávia vá melhorando. um grande abraço com muita força e carinho para ti e para ela.

    Isabel

    ResponderExcluir
  17. vim aqui proque uma amiga comum me falou do seu caso. em portugal tivemos um caso parecido, duas crianças no mesmo dia desapareceram de um parque aquatico, ao fim de dois dias descobriu-se que estava mortos, sugados pelas bombas de uma piscina para crianças. na altura eu tinha uma das minhas filhas com essa idade. acabaram por ir a tribunal e foram julgados as pessoas responsaveis. o parque fichou mas a dor desses pais ficou. espero que no brasil os responsaveis sejam julgados e você e sua filha tenham aquilo que querem. irei divulgar no meu blog sua historia e força daqui de portugal. sofialisboa

    ResponderExcluir
  18. Cheguei até aqui por indicação da Menina Marota.
    Perante uma situação destas tão dolorosa para qualquer mãe,revoltar-me contigo pela lentidão da justiça.
    Quero deixar-te o meu abraço solitário.

    ResponderExcluir
  19. vim deixar-te a minha solidariedade, daqui até ao infinito e em todos os números... FORÇA!
    enquanto há vida... há esperança!
    beijinho iluminado no teu coração... e no da flávia, também :)

    ResponderExcluir
  20. Olá, bom dia,
    Cheguei aqui por indicação da Menina Marota e faço questão de manifestar a minha solidaredade.
    Infelizmente por cá acontecem coisas semelhantes.Os governantes só se interessam por obras que dêem nas vistas, nada se interessando com o faztor humano. Há que mudar este esatado de colisas. E não é com acç~ioes isoladas que isso se consegue, mas sim com movimentos de fundo

    ResponderExcluir
  21. maneldomontado03 agosto, 2007

    Sem palavras para expressar um grito de revolta pela desumanidade dos sistemas judiciais.
    Pela parte que me toca pode crer que tudo farei para tentar empurrar essa enorme roda de pedra que é o sistema judicial.
    Por favor dê-me os detalhes jurídicos do caso para este e-mail:
    maneldomontado@gmail.com

    Nem sei como me despedir a não ser com uma oração pela Flávia.

    ResponderExcluir
  22. a menina linda indicou-me o trilho e eu segui-o.

    entrei e li-te.

    li o teu blog todo, não por curiosidade, mas uma ansiedade de saber mais e mais.

    escorreguei lentamente por todas as tuas partilhas e senti-te. arrepiei-me, comovi-me, revoltei-me...

    senti o desespero, a vontade de abraçar a Flavia neste momento

    não consigo entender tanta demora no que está tão fácil de contactar

    a justiça é mesmo lenta, mais lenta que o caracol, tão injusta que de justiça nada tem

    hoje o meu abraço vai para ti doce mãe, um abraço de solidariedade, onde o carinho e ternura moram

    para a Flavia um terno beijo, uma caricia, a minha ternura

    e vou com um grito de revolta, na esperança que tudo se resolva o mais depressa possível

    lena

    ResponderExcluir
  23. Odete,
    Hoje venho deixar aqui, um abraço com muito carinho à vc e à Flavia.
    Saiba que estão em minhas orações!
    Beijos
    Valéria

    ResponderExcluir
  24. A lentidão da justiça e a impunidade de certas pessoas colectiva com poder economico é o maior «cancro» contra as pessoas em geral. É um problema universal!
    O mesmo se passa em Portugal.
    Paulo
    Portugal

    PS: Vou divulgar

    ResponderExcluir
  25. Olá, por intermédio de uma amiga, soube do seu blog,e, aqui estou dando aquilo que lhe poderei dar neste momento a minha Força para que possa continuar a Lutar, a Chamar a Atenção, para que a Flávia seja o Motor para que nada mais aconteça. Já o repassei aos meus amigos.
    Um beijo grande para Si e para a Flávia.

    ResponderExcluir
  26. Cara Sra. Odele,

    Cheguei ao seu blog navegando no De Cara pra Lua. Sou "viciada" em BBB e gosto das reflexões da Susan. Curiosamente, xeretando despretenciosamente me vi as voltas com a sua história de amor. Lí todos os seus posts (é assim que se diz?), dia após dia e me emocionei, me indignei com os seus relatos. Mas principalmente, admirei a força do seu amor.
    Gostaria de agradecer sua disposição em compartilhar com outros a sua história.
    Receba minha solidariedade.
    Um forte (mesmo que virtual) abraço.

    Daisy - SP

    ResponderExcluir
  27. O jornalista Mhário Lincoln, acabou de publicitar no seu Portal, a história da Flavia.
    Por favor, acedam a este endereço:

    http://www.mhariolincoln.jor.br/

    Um abraço carinhoso, cheio de solidariedade e que Deus vos proteja a ambas.

    ResponderExcluir
  28. Olá minha amiga

    Passei por aqui com muitas saudades vossas.

    Desculpe andar um bocadinho "fugida", mas estou prestes a terminar o meu décimo livro que vai ser editado em Setembro.

    É um livro de alfabetização pré-natal para bebés e tem-me dado muito trabalho.

    Muitos beijinhos para vocês.

    Alexandra Caracol

    ResponderExcluir
  29. Oi, passo para deixar um beijinho pra Flávia do sorriso lindo e pra sua mamãe.

    Jorge G Lisboa

    ResponderExcluir
  30. a divulgação mais que o blog tem muitas vezes feito de cara a cara, falando do caso,para as pessoas saberem que existe problemas assim tão graves e alertem os responsaveis para tal injustiça e lentidão
    Um beijo para ambas,

    ResponderExcluir
  31. a divulgação mais que o blog tem muitas vezes feito de cara a cara, falando do caso,para as pessoas saberem que existe problemas assim tão graves e alertem os responsaveis para tal injustiça e lentidão
    Um beijo para ambas,

    ResponderExcluir
  32. Querida Odele,

    Sim!!! querida...
    Apesar de nunca tê-la visto e só hoje tenha lido sobre sua história é impossível ler todos os seus posts e no final já não sentir um ENORME carinho por você(uma vontade louca de ir ao ter encontro e te dar um abraço ou qualquer outro gesto que possa ajudar a aliviar o peso que tua história tem)..Aliás só carinho não, admiração também. Você é uma guerreira!

    Sabe, lendo um dos teus posts você menciona que é fácil perceber a presença de Deus em coisas com um por do sol...mas e no sofrimento, na dor? como se percebe a presença DELE?
    Odele, Ele está em você, na força que te faz cuidar incansavelmente da tua Flávia, na fibra que te faz buscar justiça... É muito fácil perceber a presença de Deus na história de sua familia.
    O sorriso da Flávia, mesmo em coma, me dá a certeza da presença de Deus...ali segurando a mão dela e certamente guiando-a por este longo caminho que ela vem percorrendo desde o acidente.
    Enfim...a tua força é um sinal claro da presença de Deus!

    Sua filha é linda e tem todo o direito de estar viva e estar recebendo TODA a ajuda da mendicina para mantê-la viva.
    NINGUÉM tem o direito de te julgar e menos ainda de te criticar por você estar lutando para mantê-la viva. (o post sobre o Sr. que se deu ao trabalho de te escrever criticando tua atitude é de uma falta de sensibilidade ímpar! Esta pessoa foi muito infeliz em expressar a opnião dela. Creio que ele nao deva ter ninguem para AMAR de verdade e nao seja AMADO de verdade por ninguém, ou então saberia do que se trata a tua luta)

    Eu desejo muita força para você, para o Fernando, que tambem teve a vida virada de cabeça para baixo com o acidente da irmã e muita força, amor, carinho, tranqulidade e paz para tua Flávia.

    E por mais surreal que possa parecer (afinal deveria ser o caminho natural das coisas) desejo que a JUSTIÇA seja feita.

    ResponderExcluir
  33. Odele,

    Tem algo que está me inquietando demais...
    o que mais prendeu minha atenção na tua história e me fez vir até aqui e ler tudo foi a "sucção do ralo da piscina".
    Hoje eu tenho 31 anos, mas já tive 10 e uma das minhas lembranças de infancia é justamente as brincadeiras no ralo da piscina. Tanto eu quanto as outras crianças adoravamos brincar de ver quem conseguia nadar e ficar debaixo d´agua mais tempo com a mão no ralo sentindo a sucção. (?!?!)
    Tinha o ralo do fundo da pscina e tinha umas saídas de agua proximo as bordas que cuspiam a agua de volta na piscina. Tambem brincavamos nestas saídas de agua.
    Conforme eu fui lendo seus post foi me dando uma angustia, quase que uma falta de ar. Obviamente nada aconteceu comigo ou com aquelas crianças. Mas a falta de informação poderia ter causado uma tragedia. Eu nunca tinha ouvido falar que o ralo da pscina pudesse matar. Agora enqto adulta eu até diria que o ralo não é lugar para se brincar, até pq, que graça tem?
    Mas o fato é que qdo criança, parecia legal, e pior, parecia inofensivo.
    Não lembro se minha mãe sabia ou notava que uma das nossas brincadeiras na piscina no prédio era sentir a succção do ralo. Não lembro de em momento algum ter especificmanete contado para ela que nós brincavamos disso.Afinal eram apenas brincadeiras.
    E mesmo que eu tivesse contado, ou que ela notasse, não creio que ela veria algum grande perigo nisso.

    Não tenho filhos ainda, mas tenho uma prima de 7 anos que amo mais do que qualquer coisa nesta vida. e meu primeiro pensamento apos lembrar da minha infancia, lendo seus post foi:
    - Meu Deus! Será que a Gabi também brinca de sentir a succção do ralo qdo vai a piscina??? Se ela o faz, será que minha tia nota? Se nota, será que já a repreendeu e conversou explicando o perigo? será que ela sabe do perigo?

    NÃO SEI!
    Mas creio que não. Se minha prima brinca como eu brincava? não sei. mas é provavel que em algum momento ela já chegou perto o suficiente de um ralo para sofrer um acidente.

    Seguindo o objetivo do teu blog Odele, eu senti falta de uma informação. E não sei nem onde procurar...
    Como saber se o ralo oferece ou não perigo? Como previnir um acidente desses?
    Tem como um leigo saber se o ralo está funcionando de fomra perigosa?

    Se você por exemplo tivesse perguntado ao sindico do teu predio se a piscina era segura, certamente ele garantiria que sim.

    Em algum momento na tua busca por respostas, ou mesmo nos dias em que vc disse que chegava do trabalho e com a boneca da Flavia fazia os teus proprios experimentos, você descobriu alguma forma de um leigo sentir ou determinar se um ralo oferece perigo?

    Alem de explicar para as crianças e até mesmo adultos que eles devem se manter distantes e atentos aos ralos da piscina. O que mais uma mãe por exemplo pode fazer para se certificar que não terá problemas?

    Desculpa te fazer estas perguntas, em momento algum estou sugerindo que vc tenha a obrigação de saber as repostas agora ou mesmo que devesse saber há nove anos atrás.

    Mas acho que a gente não pode só ler a sua historia saber do sofrimento da Flávia, se chocar e chorar por alguns minutos e pronto, partir para outro blog.

    Na condição de ser humano e de cidadã a partir de agora a Flavia me "convocou" a ajudá-la a não deixar mais que criança alguma tenha que passar pelo que ela passa. Que mãe nenhuma tenha que ver seu filho crescer preso a uma cama.

    Esta será minha forma de prestar solidariedade à sua familia:
    Nao deixar que seu sofrimento seja em vão, sempre alertando algum "usuario" de piscina sobre o perigo e mencionando o sorriso lindo da Flávia.

    ResponderExcluir
  34. Diana,
    Como você não deixou e-mail para eu lhe enviar resposta às suas dúvidas, que devem ser também de outras pessoas,estarei publicando um post a respeito. Se preferir, pode me enviar um e-mail para este endereço: odele@terra.com.br
    E muito obrigada por seu comentário e carinho. Um beijo.

    ResponderExcluir
  35. Tania Prado10 agosto, 2007

    Olá minha querida,cheguei aqui atraves da Susan DCPL e sei que podemos nos unir não só para nos divertirmos mas para mudarmos pois juntos teremos sempre mais força,
    tomei a liberdade de falar com um amigo e tenho certeza que será mais um junto nesta luta http://sidneysoares.wordpress.com/
    tudo que posso te falar agora é que quando achamos que não temos mais força Deus nos empurra para a vitoria, só desiste quem nele não cre...
    eu acredito
    bjs

    ResponderExcluir
  36. Querida amiga Odele, é a primeira vez que visito este blog e consequentemente foi a primeira vez que eu conheci a história da sua amada filha Flávia.

    Gastei umas duas horas e meia até terminar de ler todos os relatos descritos por você neste espaço que você criou para tentar fazer justiça referente a este caso que continua impúne durante todos estes anos de sofrimento. Me emocionei diversas vezes nessas duas horas e meia que dediquei a ler sobre este caso. Vi que muitas pessoas te ajudam desde o começo desta dura jornada, vi também todos os obstáculos que você percorreu e que está percorrendo, adimiro muito o grande amor que você tem pela sua amada filha.

    Vi também o comentário que você postou refererindo-se sobre o e-mail recebido pela vossa pessoa de um homem que dizia que você estava agindo de forma errada. Primeiramente essa pessoa não poderia te falar uma coisa destas pois certamente ele não sabe o que é amor... principalmente um amor de mãe... que tomos sabemos é o maior amor desse mundo...

    Também fico aborrecido com a justiça brasileira.. é um absurdo este caso chegar aonde chegou... sem o ressarcimento devido neste caso e ainda mais durar este tempo todo para uma solução que poderia facilmente ser dada em alguns dias, já que existem provas contundentes sobre este caso.

    Por fim, meus parabéns por ter este amor no coração... são poucas pessoas que nascem com este dom! também peço a Deus a partir deste momento que de uma vida mais feliz a Flávia e a sua fámilia, hah... também gostei muito do texto do seu filho Fernando isso prova que este "dom" do amor está na sua fámilia o que por sinal existe na Flávia. Hoje ao dormir irei rezar pedir para Deus uma melhora significativa no caso da nossa querida Flávia. E por fim, meus parabéns e que você consiga tudo o que deseja, apenas continue com esse amor e meus parabéns por você existir.

    um abraço,
    Patrique André

    ResponderExcluir
  37. Vou fazer um link para o seu blog e um post com um link para tentar ajudar na divulgação e na prevenção de outras tragédias.
    Penso que é muito importante o seu objectivo e o seu blog e desejo-lhe muita esperança e força

    ResponderExcluir
  38. телефонный секс
    порно вакансии
    vintage порно
    худенькие порно
    варез скачать порно

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails