Este blog, criado em janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia e sua luta pela vida. Flavia vive em coma vigil desde que, em 06 de janeiro de 1998, aos 10 anos de idade, teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O objetivo deste blog é alertar para o perigo existente nos ralos de piscinas e ser um meio de luta constante e incansável por uma Lei Federal a fim de tornar mais seguras as piscinas do Brasil.

TRÊS CONTRA UMA.

- 21 de março de 2007
As despesas com o tratamento de Flavia se avolumavam. Os bingos, rifas e doações ajudavam é verdade, mas era uma forma de obter dinheiro que me colocava em situação constrangedora. As tentativas que eu fizera até então de receber o seguro existente no prédio tinham sido inglórias. O síndico do prédio se recusava a me liberar do pagamento do condomínio mensal, pois segundo ele estaria “abrindo um precedente”. Pedi então que ele me ajudasse a receber o seguro que me era devido mas, só depois de muita insistência consegui que fosse marcada uma reunião na administradora do condomínio, com a participação de seu diretor e advogado do condomínio, um representante da seguradora, o síndico e eu.

No dia e horário marcados para a reunião, mesmo eu tendo chegado com uma antecedência de 15 minutos, o síndico mais o representante da seguradora já estavam reunidos com o advogado do condomínio. Até que me chamassem, amarguei uma longa espera. Assim que entrei na sala de reunião, o advogado do condomínio reparou que minha bolsa estava aberta e perguntou com voz ríspida se eu carregava ali um gravador. No transcorrer da reunião entendi o porquê da pergunta do homem, quando nenhum dos três se dispunha a me facilitar as coisas e por todos os meios tentavam me convencer de que não seria possível eu receber o seguro, já que a seguradora só o pagaria mediante a comprovação de culpa do condomínio no acidente que deixou Flavia em coma. O síndico por sua vez dizia que não se responsabilizaria por nada e assim saí da reunião sem qualquer solução ou ajuda para o recebimento do seguro, que embora não fosse um valor adequado à gravidade do acidente, certamente seria de muita utilidade para eu pagar as despesas dele decorrentes, principalmente aquelas referente à complementação do Plano de Saúde.

Saí da reunião perplexa com a postura dos três homens. Deixaram claro que não pretendiam colaborar. Ficou evidente que todos queriam se eximir de suas responsabilidades, e pelos olhares que trocaram entre si pude perceber que eles se sentiram aliviados com o fim da reunião, mesmo não tendo conseguido que eu concordasse com suas colocações. Percebi que eu teria que lutar para fazer valer os direitos de Flavia. E eu lutaria.

Meu nome não é Odete, como algumas pessoas escrevem nos comentários, é Odele, com L e não com T.
Obrigada.

Um comentário

  1. poderia conversar com vc?

    Obrigada,

    Ana

    meu e-mail

    acmachado@sp.rederecord.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails